129 pág.

DESAFIOS EDUCACIONAIS PARA A DOCÊNCIA SUPERIOR

Disciplina:Pedagogi658 materiais143 seguidores
Pré-visualização30 páginas
Desafios Educacionais
para a Docência Superior

NÚCLEO DE PÓ-GRADUAÇÃO

2

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

Sumário

MÓDULO 1 - A Universidade e a Sociedade do Conhecimento

1.1 O Conhecimento Contemporâneo

1.1.1 A Universidade e a Sociedade

1.2 Fundamentos Legais da Educação

1.3 Sociedade da Informação

1.3.1 A Globalização

MÓDULO 2 - Docência no Ensino Superior

2.1 A Dimensão Pedagógica da Prática Docente Universitária

2.1.1 Conhecimento, Aprendizagem e Ensino

2.2 Saberes Pedagógicos para a Docência do Ensino Superior

2.3 Docência Universitária e os Desafios Educacionais da Realidade Nacional

2.4 Ensino e Pesquisa como Mediação da Formação do Professor do Ensino

Superior

MÓDULO 3 - Acesso, expansão e equidade na Educação

Superior

3.1 Conhecimento Social na Sala de Aula e a Autoformarão Docente

MÓDULO 4 - Novos desafios para o Ensino Superior: Exigências

à Docência Universitária

4.1 Reflexões sobre o Papel da Universidade para o Desenvolvimento

Profissional de Professores e as Mudanças na Escola

3

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

MÓDULO 5 - Programas de Formação de Professor

5.1 O Lugar da Reflexão na Construção do Conhecimento Profissional

5.2. A Especificidade da Docência no Ensino Universitário

MÓDULO 6 - Desafios da Sociedade e do Conhecimento

6.1 Novos Paradigmas para os Processos de Ensino e Aprendizagem

6.2. A Declaração Mundial sobre a Educação Superior para o Século XXI

(Conferência Mundial na América Latina e no Caribe): perspectivas

4

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

MÓDULO 1 – A Universidade e a Sociedade do Conhecimento

Isabel Cristina Domingues Aguiar

Disciplina: Desafios Educacionais para a Docência Superior

Módulo 1 – A Universidade e a Sociedade do

Conhecimento – Faculdade Campos Elíseos (FCE) – São

Paulo – 2016.

Guia de Estudos – Módulo 1 – A Universidade e a 2.

Sociedade do 3. Conhecimento.

Orgs.: Adriana Alves Farias e

Cláudia Regina Esteves

Faculdade Campos Elíseos

5

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

 Conversa inicial

No primeiro módulo, abordaremos a relação entre a universidade e a

sociedade do conhecimento. Para tanto, no primeiro momento estudaremos a

função que a universidade tem para a construção do conhecimento, bem como

as mudanças pelas quais a universidade passou ao longo do tempo; em

seguida, trataremos do conhecimento nas três dimensões específicas da

instituição acadêmica: no ensino; na pesquisa e na extensão. Na sequência,

discutiremos as contribuições das diretrizes da UNESCO para a produção do

conhecimento visando à promoção social. Por fim, debateremos a importância

do termo técnico-científico para definir a relação entre universidade e sociedade

do conhecimento.

Agora com a descrição de toda a trajetória, podemos iniciar a nossa

jornada de estudos.

Ótimo aprendizado!

6

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

 1.1 A função da Universidade na Construção do Conhecimento

O conhecimento passou por um progresso ao longo do tempo e adquiriu

importância central na sociedade contemporânea. Essa evolução foi

acompanhada de perto pela universidade que se incumbiu do trabalho de criar,

transformar e disseminar o próprio conhecimento.

Sabe-se que a educação é um dos elementos fundamentais dos direitos

humanos, bem como a base de sustentação da sociedade democrática, e que,

portanto, deve ser acessível a todos sem distinção de classe social, etnia ou

país de origem. Dessa forma, é dever do Estado garantir acesso à educação de

qualidade e promover a transformação social, segundo as diretrizes fornecidas

pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura

(UNESCO) que serão tratadas no decorrer deste módulo.

Por ora, importa dizer que a UNESCO foi fundada em Paris após o fim

Segunda Guerra Mundial, em 1945, e atua em 112 países com o objetivo de

assegurar a educação de qualidade, o respeito à cultura, ciência, paz e

segurança mundial.

No que diz respeito à educação superior é preciso estabelecer uma série

de fundamentos que permitam o acesso dos alunos a esse patamar de ensino,

relacionando-o sempre com a sociedade do conhecimento. O primeiro

fundamento refere-se ao objetivo que se espera com o ensino superior que para

além de formar pessoas responsáveis e altamente qualificadas, deve se ater às

necessidades da sociedade que está inserido. Para isso, é importante que os

cursos e programas de ensino sejam construídos de acordo com a realidade

local da universidade (qualquer instituição de ensino superior).

O papel transformador da universidade é concretizado a partir da

adequação entre o que a sociedade espera dessa instituição e o que esta realiza

de fato, daí a necessidade de facilitar o ingresso a uma educação qualificada

que desenvolva habilidades e aptidões que preparem o estudante de nível

7

D
e

sa
fi

o
s

Ed
u

ca
ci

o
n

ai
s

p
ar

a
a

D
o

cê
n

ci
a

Su
p

e
ri

o
r

superior para o mercado de trabalho. Neste sentido, pode-se afirmar que na

realidade no mundo atual, a universidade está intrinsicamente ligada à

sociedade por meio do conhecimento, o qual representa a única forma de

transformação social.

O conhecimento é a única ferramenta de transformação da

sociedade?

Outro fundamento importante para a educação superior está no

estabelecimento do vínculo com os demais níveis de educação, especialmente a

educação secundária, pois a educação superior não tem uma finalidade em si

mesma, ela depende do aprendizado adquirido anteriormente para se firmar.

Desse modo, conforme aponta a UNESCO:

As instituições de educação superior devem ser consideradas e vistas
por si mesmas como componentes de um sistema contínuo, o qual elas
devem fomentar e para o qual devem também contribuir, começando
tal sistema com a educação infantil e primária e tendo continuidade no
decorrer da vida. (UNESCO)

Além disso, a universidade não deve fazer distinção entre os formandos

da educação secundária, tendo em vista que todo indivíduo, sem discriminação,

pode ter acesso à educação superior. Contudo, a UNESCO ressalta que o

ingresso à universidade deve ser facilitado tanto para alguns grupos minoritários

que se distinguem dos demais culturalmente, como o caso dos povos indígenas;

quanto para grupos desfavorecidos socialmente.

Como forma de resolver esses casos de exceção, pode-se citar a criação

de programas de cotas sociais e/ou étnicas, bem como a assistência material

e/ou financeira que algumas universidades desenvolveram no intuito de oferecer

o acesso e continuação dos estudos na educação superior.

8

D
e