A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
211 pág.
Aula 6   Suplementação mineral de bovinos de corte

Pré-visualização | Página 1 de 3

*
Suplementação mineral de bovinos de corte 
Prof. João Gonsalves Neto - Zootecnista 
Mestre em Zootecnia 
Doutor em Zootecnia
*
Importância da suplementação mineral
Brasil tem maior rebanho comercial de bovinos do mundo 190 milhões de cabeças 
 Porem apresenta baixos índices de produtividade 
*
Índices de produtividade media do rebanho bovino brasileiro
Fonte: IBGE
*
Por que ?
 Isso ocorre principalmente devido a subalimentação tanto de origem qualitativa como quantitativa.
*
Necessidade 
quantitativa dos grupos 
de nutrientes na alimentação 
animal. 
*
Do ponto de vista qualitativo
Todos os nutrientes são 
Importantes e devem
estar na dieta dos animais. 
*
Do ponto quantitativo
Energia nutriente que mais 
limita o desempenho 
dos animais. 
*
As pastagens tropicais não possuem minerais na quantidade suficiente para atender as exigências dos animais 
Necessitando de suplementação 
*
*
Classificação dos minerais 
 Macrominerais 
 Microminerais
*
Classificação dos minerais 
 Macrominerais = requeridos em maiores quantidades pelos animais 
*
Classificação dos minerais 
 Microminerais = requeridos em menores quantidades pelos animais 
*
*
*
*
*
Pastagens Brasil deficientes 
Fósforo, sódio, Cobre, Cobalto e Zinco 
*
Impacto da Suplementação mineral
Sobre melhoria dos índices produtivos e reprodutivos 
*
*
Efeito da suplementação mineral sobre a taxa de natalidade na América latina 
Fonte: McDowell et al (1983)
Nota (a) mistura mineral completa; (b) farinha-de-ossos; (c ) farinha de ossos
*
Efeito da suplementação mineral sobre a taxa de natalidade na América latina
Fonte: McDowell et al (1983)
Nota (d) fosfato bicálcico + sulfato de cobre
*
Efeito da suplementação mineral sobre a produtividade em bovinos de corte 
Fonte: Miles & McDowell (1983)
*
Tabela - Estudo colombiano de quatro anos avaliando o uso suplementos minerais comparados ao sal comum.
*
Efeito da suplementação mineral sobre a produtividade em bovinos de corte 
*
Um trabalho de Souza et al. (1983), desenvolvido no Mato Grosso do Sul com novilhos anelorados de aproximadamente 2 anos de idade, evdencia as necessidades de suplementação de bovinos em pastejo. Os autores utilizaram pastagens de capim colonião, cultivadas em solos pobres em cálcio, e deficientes em P, Zn, Cu e Co. Os tratamentos utilizados foram:
1.	NaCl + P + microelementos
2.	Mistura comercial
3.	NaCl + P
4.	NaCl
O experimento foi programado para 2 anos de duração. Porém, teve que ser encerrado com apenas 366 dias, devido ao emagrecimento acentuado, diarréia e considerável mortalidade dos tratamentos 3 e 4. O desempenho dos animais do tratamento 1 foi 112 e 261% maior que os animais dos tratamentos 3 e 4 respectivamente (tabela 1).
Um trabalho de Souza et al. (1983), desenvolvido no Mato Grosso do Sul com novilhos anelorados de aproximadamente 2 anos de idade, evdencia as necessidades de suplementação de bovinos em pastejo. Os autores utilizaram pastagens de capim colonião, cultivadas em solos pobres em cálcio, e deficientes em P, Zn, Cu e Co. Os tratamentos utilizados foram:
1. NaCl + P + microelementos 2. Mistura comercial 3. NaCl + P 4. NaCl
O experimento foi programado para 2 anos de duração. Porém, teve que ser encerrado com apenas 366 dias, devido ao emagrecimento acentuado, diarréia e considerável mortalidade dos tratamentos 3 e 4. O desempenho dos animais do tratamento 1 foi 112 e 261% maior que os animais dos tratamentos 3 e 4 respectivamente (tabela 1).
*
Tabela . Desempenho de animais nelore com suplementação ou não de minerais
*
Tabela . Desempenho de animais nelore com suplementação ou não de minerais
*
*
Se contabilizarmos todos esses 
benefícios veremos que a Suplementação
Mineral é altamente eficiente e tem 
Um excelente custo: benefício
*
A fertilidade e o ganho de peso são altamente influenciados pela suplementação mineral 
*
Por que suplementar com minerais ?
*
As pastagens tropicais não possuem minerais na quantidade suficiente para atender as exigências dos animais 
Necessitando de suplementação 
*
*
*
*
Exigências minerais de bovinos de corte 
*
Exigências minerais de bovinos de corte
Ganho de peso 
Estagio fisiológico 
*
Exigências minerais de bovinos de corte
Vacas em lactação > exigência 
Final de gestação > exigência 
*
Exigências minerais de bovinos de corte
Vacas em lactação > Final de gestação > animais em recria > engorda 
*
*
Funções dos minerais 
*
Funções dos minerais 
 Formação de ossos e dentes (Ca, P, Mg)
 Manutenção da pressão osmótica (Na, K)
 Catalisadores de sistemas enzimáticos e hormonais (microeminerais)
*
Sintomas de deficiência de minerais 
 Menor ganho de peso e produção de leite 
 Redução da taxa de fertilidade 
  numero de abortos e retenção de placenta 
 Apetite depravado (roer madeira, suor, ossos)
*
Consumo adequado 
de minerais
> Produção 
Consumo inadequado 
de minerais
< produção 
Consumo inadequado 
de minerais
Sintomas clínicos
*
Figura. Resposta biológica a oferta de elementos minerais. Fonte: Embrapa, 2001.
*
*
*
*
*
Deficiências de minerais 
*
 Perda de peso  Produção de leite  Taxa de fertilidade 
*
Apetite depravado (roe ossos, barro, terra) Osteofagia – animal ingerindo osso no pasto
*
*
Ingestão da toxina botulinica – Botulismo 
*
Cocho mal localizado com formação de atoleiros 
Restos de carcaças no pasto 
*
*
Como fornecer suplementação mineral para animais a pasto
*
Quando fornecer suplementação mineral para animais a pasto?
*
Época das águas 
 Forragem  %PB  %NDT
 Animal apresenta > ganho de peso 
 > exigência em minerais 
 Melhor resposta a suplementação mineral 
*
Época das águas 
 Animal 400 kg 
 Ganho de peso = 800 g/dia 
 26 g Ca/dia e 21 g P/dia
*
Época das águas 
Melhor resposta a suplementação mineral
Nesta época a deficiência de minerais ira limitar o ganho de peso 
*
Na época das águas 
 O que limita o ganho de peso é a deficiência em minerais 
*
Época seca do ano 
 Forrageira  %PB  %NDT
 Animal apresenta < ganho de peso 
 < exigência em minerais 
 Baixa resposta a suplementação mineral (recria e engorda)
*
Na época seca do ano 
 O que limita o ganho de peso é a deficiência de proteína e energia da forragem
*
A suplementação mineral apresenta maior eficiência na época das águas 
*
A suplementação mineral na época seca pode resultar em benefícios nulos ou perda de peso para animais em recria e terminação 
*
Na seca o que limita o ganho é proteína 
Temos que adicionar uréia ao sal mineral 
*
*
Consumo dos suplementos minerais de animais em pastejo 
*
Consumo dos suplementos minerais 
 Fornecido “ad libitum” (à vontade no cocho)
 Consumo varia de 50 a 100 gramas/cab/dia
 15 gramas suplemento = para 100 kg PV
*
Consumo dos suplementos minerais 
 Vaca de cria (450 kg) = 80 g /dia
 Recria (250 kg) = 40 g /dia
 Engorda (400 kg) = 50 g/dia
*
Como calcular o consumo ?
 Colocou 30 kg no cocho (19/09)
 100 animais no pasto 
 Dia 22/09 sobrou 10 kg sal no cocho 
 Qual o consumo ?
*
Como calcular o consumo ?
 Colocou 30 kg no cocho (19/09)
 100 animais no pasto 
 Dia 22/09 cocho vazio 
 Qual o consumo ?
*
Consumo cabaça/dia 
 colocado no cocho / no. Animais x 1000
 total de dias 
*
Consumo cabaça/dia 
 30 kg / 100 x 1000 = 75 g/dia
 4 dias
*
*
*
FATORES QUE AFETAM O CONSUMO 
 Fertilidade do solo 
*
FATORES QUE AFETAM O CONSUMO 
 Fertilidade do solo 
 Quanto > fertilidade do solo 
 <