Sarampo e Rubéola

Sarampo e Rubéola


DisciplinaParasitologia13.002 materiais116.095 seguidores
Pré-visualização1 página
SARAMPO E RUBEOLA
Sarampo
Família Paramyxoviridae
Gênero Morbilivirus
Genoma de RNA (-)
Vírus primeiramente isolado em 1954
(Enders e Peebles)
Atualmente existe vacina eficaz
Porém o sarampo ainda acomete mais de 30 milhões de crianças e causa 1 milhão de mortes por ano (OMS)
SARAMPO
 É uma doença infecciosa de origem viral, extremamente contagiosa. Antes da vacina, o sarampo chegava a acometer até 90% das crianças até os 5 anos. Atualmente, porém, o sarampo é uma infecção pouco comum, tendo sido praticamente erradicado do Brasil desde o ano 2000 (os poucos casos ainda registrados são importados por pessoas que se contaminaram no exterior).
SARAMPO
Tosse, febre, manchas avermelhadas na pele, conjuntivite, coriza, dores no corpo.
Média de 14 dias;
Possíveis complicações:
Otite Inflamações no ouvido), pneumonia, encefalite, em gestante pode provocar óbitos.
SINTOMAS E PERÍODO DE INCUBAÇÃO
PESSOA A PESSOA, POR SECREÇÕES NASAIS EXPELIDAS AO TOSSIR, ESPIRRAR OU FALAR.
POR MEIO DE VACINAÇÃO QUE ESTA DISPONÍVEIS NOS POSTOS DE SAÚDE PARA AS CRIANÇAS A PARTIR DE 12 MESES DE IDADE.
TRANSMISSÃO E PREVENÇÃO
manchas de Koplik
\u2022Febre com coriza, tosse e conjutivite
Clínico
Laboratorial
\u2022Isolamento de secreções respiratórias
\u2022(EIE/ELISA) Ensaio imunoenzimático para dosagem de IgM e IgG
\u2022 Diagnósticos diferenciais incluem outras doenças exantemáticas 
febris agudas ex. rubéola, escarlatina, dengue, hepesvírus 
humanos 6 e 7.
DIAGNÓSTICO
Também conhecida como sarampo alemão, é uma virose ou doença infecto-contagiosa muito comum no período da infância, mas que também pode ocorrer em adultos não vacinados ou que não tiveram a doença quando crianças. Normalmente, as infecções por estes vírus produzem imunidade permanente, ou seja, ocorre apenas uma vez na vida.
RUBÉOLA
Manchas vermelhas que aparecem na face e atrás da orelha e depois se espalham por todo o corpo. Após o contágio leva-se em média 18 dias até ter o primeiro sintoma (período de incubação) os sintomas são parecidos com os da gripe: dor de cabeça e dos testículos; dor ao engolir; dores nas articulações e nos músculos, pele seca, congestão nasal com espirros, aumento dos glânglios linfáticos, febre baixa (até 38ºC), no pescoço, manchas avermelhadas que iniciam no rosto e evoluem rapidamente pelo corpo (em geral desaparecem em menos de 5 dias), vermelhidão ou inflamação nos olhos ( que não representa perigo).
SINTOMAS
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS 
\u2022 BRANDA E SUBCLÍNICA NA MAIORIA DOS CASOS
\u2022 EXANTEMA MACULAR, FEBRE BAIXA, CONJUNTIVITE, 
FARINGITE E ARTRALGIA
\u2022 ENCEFALOMIELITE OU ENCEFALITE PÓS-INFECÇÃO 
(RARAS-1: 6.000 CASOS)
SINTOMAS
\u2022 Consequências devastadoras para o feto no 
primeiro trimestre de gestação.
\u2013 65-85% dos neonatos apresentam sequelas graves. (Infecção no primeiro trimestre de gestação).
\u2013 25-35% quando a infecção ocorre no segundo 
trimestre de gestação.
\u2013 10-0% quando a infecção ocorre no terceiro trimestre de gestação.
COMPLICAÇÕES DA RUBÉOLA
:
\u2022 SOROLÓGICO
\u2013 AUMENTO DE IGG
\u2013 POSITIVIDADE PARA IGM
\u2022 ISOLAMENTO VIRAL
DIAGNÓSTICO DA SRC
\u2022 IGM NO SORO DO CORDÃO UMBILICAL OU DO RECÉM-NASCIDO
MÃES SORONEGATIVAS DEVEM SER CONSTANTEMENTE MONITORADAS.
DIAGNÓSTICO
Obrigado!!!