A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
66 pág.
TRABALHO TCC2 FINAL ANDRE F LOTTERMANN

Pré-visualização | Página 13 de 13

análise comparativa entre sistemas construtivos: Estudo de caso. 2006. Dissertação 
(Mestrado em Engenharia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006. 109 p. 
 
CÁNOVAS, Manuel Fernández. Patologia e terapia do concreto armado. Tradução de 
Maria Celeste Marcondes, Carlos W. F. dos Santos, Beatriz Cannabrava. 1ª ed. São Paulo: 
Pini, 1988. 522 p. 
 
CASCUDO, Oswaldo. O Controle da Corrosão de Armaduras em Concreto: Inspeção e 
Técnicas Eletroquímicas. São Paulo: Pini, 1997. 237 p. 
 
CLICKINDISCRETO, Cemitério Municipal de Esteio em situação preocupante. 2011. 
Disponível em: <http://clickindiscreto.blogspot.com.br/2011/09/cemiterio-municipal-de-
esteio-em.html>. Acesso em: 15 de novembro. 
 
FERREIRA, Rui Miguel. Avaliação dos ensaios de durabilidade do betão. 2000. 
Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Escola de Engenharia, Universidade do Minho, 
Braga, 2000. 246 p. 
 
FIGUEIREDO, Enio Pazini. Efeitos da carbonatação e de cloretos no concreto. In: ISAIA, 
Geraldo Cechella (Ed.) Concreto: Ensino, Pesquisa e Realizações. São Paulo: IBRACON, 
2005. v. 2, cap. 27, p. 828- 855. ISBN 85- 98576- 04- 2. 
 
FORUMDACONSTRUÇÃO, Patologias na construção civil. Disponível em: < 
http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=17&Cod=1339>. Acesso em: 15 de 
novembro. 
 
64 
 
 
FRANK, Rafael. Infraestrutura: Belo Horizonte tem 15 obras de infraestrutura com 
patologias graves. 2008. Disponível em: <http://piniweb.pini.com.br/construcao/infra-
estrutura/belo-horizonte-tem-15-obras-de-infra-estrutura-com-patologias-graves-94781-
1.aspx>. Acesso em: 24 de outubro. 
 
GENTIL, VICENTE. Corrosão. 4º ed. Editora LTC. Rio de janeiro, 2003. 341p. 
 
GONTIJO, Joana. Época de chuvas é mais propensa ao aparecimento de infiltrações. 
2011. Disponível em: 
<http://correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2011/12/21/interna_ultimas,4
5402/epoca-de-chuvas-e-mais-propensa-ao-aparecimento-de-infiltracoes.shtml>. Acesso em: 
24 de outubro. 
 
HELENE, Paulo R. L. Manual para Reparo, reforço e Proteção de Estruturas de 
Concreto. 2ª ed. São Paulo: Pini, 1992. 213 p. 
 
JÚNIOR, Alberto Casado Lordsleem. Sistemas de recuperação de fissuras da alvenaria de 
vedação: Avaliação da capacidade de deformação. 1997. Dissertação (Mestrado em 
Engenharia) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997. 195 p. 
 
KRUG, Lucas Fernando. Manifestações patológicas em edificação construída na década 
de 1930: um estudo de caso. 2006. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em 
Engenharia Civil) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 
2006. 74 p. 
 
LAPA, José Silva. Patologia, recuperação e reparo das estruturas de concreto. 2008. 
Monografia (Especialização em Construção Civil) – Universidade Federal de Minas Gerais, 
Belo Horizonte, 2008. 56 p. 
 
LEONHARDT, Fritz. Construções de concreto: princípios básicos da construção de pontes 
de concreto. Vol. 6. Rio de Janeiro: Editora Interciência Ltda, 1979. 241 p. 
 
LERSCH, Inês Martina. Contribuição para a Identificação dos Principais Fatores e 
Mecanismos de Degradação em Edificações do Patrimônio Cultural de Porto Alegre. 
65 
 
 
2003. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Rio Grande do 
Sul, Porto Alegre, 2003. 180 p. 
 
LICHTENSTEIN, Norberto B. Boletim técnico 06/86: Patologia das Construções. São 
Paulo: Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, 1986. 35 p. 
 
LUIGI, Paulo. Recuperação Estrutural: Principais mudanças relacionadas à durabilidade. 
2004. Disponível em: <http://paulo.luigi.blog.uol.com.br/arch2004-03-21_2004-03-27.html>. 
Acesso em: 05 de maio. 
 
MACHADO, Ari de Paula. Reforço de estruturas de concreto armado com fibras de 
carbono. São Paulo: Pini, 2002. 271p. 
 
MASCARENHAS, Marcos. Patologias mais comuns nas edificações. 2010. Disponível em: 
<http://ogestorimobiliario.blogspot.com.br/2010/05/patologias-mais-comuns-nas-
edificacoes.html>. Acesso em: 07 de maio. 
 
MIOTTO, Daniela. Estudo de caso de patologias observadas em edificação escolar 
estadual no município de Pato Branco-PR. 2010. Monografia (Especialização em 
Construção de Obras Publicas) – Universidade Federal do Paraná, Paraná, 2010. 63 p. 
 
OLIVEIRA, Alexandre Magno. Fissuras, trincas e rachaduras causadas por recalque 
diferencial de fundações. 2012. Monografia (Especialização em Gestão em Avaliações e 
Perícias) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012. 96 p. 
 
PIANCASTELLI, Élvio M. - Patologia, Recuperação e Reforço de Estruturas de 
Concreto Armado - Ed. Departamento de Estruturas da EEUFMG - 1997 - 160p. 
 
POLITO, Giulliano. Corrosão em estruturas de concreto armado: Causas, mecanismos, 
prevenção e recuperação. 2006. Monografia (Especialização em Avaliação em Perícia) – 
Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006. 191 p. 
 
REIS, Andréa Prado Abreu. Reforço de vigas de concreto armado por meio de barras de 
aço adicionais ou chapas de aço e argamassa de alto desempenho. 1998. Dissertação 
66 
 
 
(Mestrado em Engenharia de Estruturas) – Escola de Engenharia de São Carlos da 
Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998. 239 p. 
 
ROMANZOTI, Natasha. Bactérias modificadas podem consertar rachaduras de concreto. 
2010. Disponível em: <http://hypescience.com/bacterias-modificadas-podem-consertar-
rachaduras-de-concreto/>. Acesso em: 08 de maio. 
 
SING, Marcella. Trinca em parede é sinal de que o imóvel corre risco. 2012. Disponível 
em: <http://www.emorar.com.br/trinca-em-parede-e-sinal-de-que-o-imovel-corre-risco/>. 
Acesso em: 05 de maio. 
 
SOKOLOVICZ, Bóris Casanova. Microestrutura e Durabilidade a Cloretos de Protótipos 
com Cinza de Casca de Arroz com e sem Moagem Prévia. 2013. Dissertação (Mestrado em 
Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013. 164 p. 
 
SOUZA, Vicente Custódio Moreira; RIPPER, Thomaz. Patologia, Recuperação e Reforço 
de Estruturas de Concreto. 1º Edição. Editora Pini. São Paulo, 1998. 256 p. 
 
TEXSA, Corrosão do concreto e das armaduras. 2007. Disponível em: 
<http://www.texsa.com.br/Livro%2007.htm>. Acesso: 13 de novembro. 
 
THOMAZ, Ercio. Trincas em edifícios: causas, prevenção e recuperação. São Paulo: PINI, 
1989. 194p.