A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
119 pág.
Apostila Estatística Dani

Pré-visualização | Página 1 de 26

PPPRRROOOFFFAAA... MMMSSS... DDDAAANNNIIIEEELLLAAA BBBRRRAAASSSSSSOOOLLLAAATTTTTTIII 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Prof. Ms. Daniela Brassolatti 
Estatística - CONRE- no. 10248 
Docente - UNIP – Araraquara 
Analista Administrativo – Estatística/Gerência de Ensino e Pesquisa HU-UFSCar-EBSERH 
daniela.brassolatti@docente.unip.br 
daniela.belo@terra.com.br 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
Profa. Ms. Daniela Brassolatti 
 
 
2 
 
 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 
 
 Introdução à Estatística 
 A ciência estatística e suas técnicas. 
 Visão global do processo estatístico. 
 Motivações e usos da Estatística na Administração. 
 Populações e Amostras. 
 Variáveis qualitativas e quantitativas; Contínuas e discretas. 
 Dados Estatísticos: 
 Coleta de Dados 
 Tabelas de frequências e agrupamento de dados 
 Representações Gráficas dos dados estatísticos.  Recursos Computacionais 
 Medidas de Tendência Central  Média  Moda  Mediana  Recursos Computacionais  
 Aplicações práticas das medidas de Tendências Centrais na Administração. 
 Medidas de Dispersão  Desvio Padrão e Variância  Coeficientes de Variação.  Assimetria 
e Curtose  Recursos Computacionais  
 Aplicações práticas das medidas de dispersão na Administração. 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
Profa. Ms. Daniela Brassolatti 
 
 
3 
 
 
 
 
CCCAAAPPPÍÍÍTTTUUULLLOOO III 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
Profa. Ms. Daniela Brassolatti 
 
 
4 
CCCOOONNNCCCEEEIIITTTOOOSSS BBBÁÁÁSSSIIICCCOOOSSS 
 
1.1 O que é Estatística 
É a ciência dos dados. Envolve a coleta, classificação, resumo, organização, análise e interpretação da 
informação numérica. 
 
A Estatística tem importante papel no pensamento crítico, seja no trabalho, na pesquisa ou no dia a dia. Tem 
muita aplicação em economia, administração, nos negócios, ciências contábeis, ciências físicas, turismo, etc. 
Muitos empregos na indústria, no governo, em medicina, em engenharia e em outras áreas exige que se 
tome decisões com base nos dados disponíveis. Esses conjuntos de dados podem ser diários, semanais, etc. 
Podemos citar como exemplo o preço diário do fechamento de ações, ouro, soja, etc; valores diários de 
taxas de juros, vendas mensais de um produto e consumo mensal de energia elétrica. 
1.2 EXEMPLOS DE APLICAÇÕES: 
 
 Encerrada a votação em uma eleição é anunciado que determinado candidato é o provável 
vencedor e a previsão é realizada com apenas 2% dos votos apurados. 
 O governo informa que a renda média de uma família com 4 pessoas aumentou 5% 
 O meteorologista informa que a probabilidade de chover hoje é de 30% 
 Um fabricante de lâmpadas deve determinar a porcentagem de lâmpadas que não funcionarão pois 
se essa porcentagem for muito grande sua reputação estará em risco 
 Estimativa de audiência de um show na TV com base em uma pequena amostra de lares 
 Uma firma está para lançar um novo produto e precisa conhecer as preferências dos consumidores 
no mercado de interesse 
 O consumo de sorvete depende do preço do produto, da renda média local, do número de crianças 
na comunidade e da temperatura. Deve-se fazer um levantamento estatístico com tais variáveis. 
 Antes de lançar um novo remédio é necessário fazer várias experiências para garantir que o 
produto é seguro e eficiente. 
 
 
 
 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
Profa. Ms. Daniela Brassolatti 
 
 
5 
1.3 ATIVIDADES BÁSICAS DA ESTATÍSTICA 
 
 TÉCNICA DE AMOSTRAGEM 
 
 
 
 ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
 
 INFERÊNCIA 
 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA: Utiliza métodos numéricos e gráficos para mostrar os padrões de 
comportamento dos dados, para resumir a informação contida nesses dados e para apresentar a 
informação de forma conveniente. 
A estatística descritiva tem por objetivo a observação de fenômenos da mesma natureza para 
descrevê-los resumidamente. Assim, a estatística descritiva é o ramo que reúne a coleta de dados 
numéricos, a sua organização e classificação, a sua apresentação e a definição de características que 
permitem a sua análise e interpretação, que podem ser de variáveis quantitativas ou qualitativas. Os 
métodos e técnicas da estatística descritiva são especialmente importantes na organização e 
apresentação dos resultados de pesquisas quantitativas descritivas. Os procedimentos, técnicas e 
métodos de estatística descritiva mais utilizados serão apresentados nos seguintes capítulos: Tabelas, 
Gráficos, Medidas de Tendência Central, Medidas de Dispersão e de Variabilidade e Medidas de 
Assimetria e Curtose. 
 
INFERÊNCIA: Utiliza dados de amostras para obter estimativas sobre a população. 
A estatística indutiva ou inferência estatística refere-se a um processo de generalização a partir de 
amostras. Consiste em obter e generalizar conclusões, ou seja, inferir propriedades para o todo 
(população) com base na parte (amostra), no particular. 
Ex: Duração média da vida útil de uma calculadora, comparar o efeito de duas dietas para reduzir peso, 
determinar a dosagem ideal de um novo medicamento. 
 
 
 
 
POPULAÇÃO 
 
AMOSTRA 
 
 
INFORMAÇÕES 
CONTIDAS 
 
CONCLUSÕES SOBRE AS 
CARACTERÍSTICAS DA 
POPULAÇÃO 
ESTATÍSTICA DESCRITIVA 
Profa. Ms. Daniela Brassolatti 
 
 
6 
 
 
O processo de generalização está associado a uma margem de incerteza, que se deve ao fato de a 
conclusão, que se pretende obter para o conjunto de todos os indivíduos analisados quanto a 
determinadas características comuns, basear-se em uma parcela do total de observações. A medida de 
incerteza é tratada mediante técnicas e métodos que se fundamentam na Teoria da Probabilidade. 
Tudo o que acontece na estatística provém de dados reais e o que possa ser observado. Todas as 
conclusões estatísticas se baseiam na inferência estatística que apresenta a “solidez científica”, que é o 
nível de certeza e incerteza dado em percentagem. 
 
TEORIA DA PROBABILIDADE: Permite descrever fenômenos incertos. Em cada situação vai existir 
incertezas porque dispomos apenas de informações parciais (amostra), essas incertezas são tratadas 
com métodos probabilísticos. 
1.4 NATUREZA DA ESTATÍSTICA 
 
O termo Estatística provém da palavra Estado. Era utilizada para levantar dados e orientar o Estado em 
decisões. Levantava-se dados para determinar o valor de impostos cobrados dos cidadãos e determinar 
estratégias de uma nova batalha em guerra (fazer o levantamento de quantos homens, armas e cavalos 
dispunham após a última batalha). 
 
 
1.5 USO PRÁTICO 
 
Na atualidade, a alta competitividade pela busca

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.