Trabalho de Aeroportos - Auxílios e Sinalização de Aeródromos
39 pág.

Trabalho de Aeroportos - Auxílios e Sinalização de Aeródromos


DisciplinaAeroportos242 materiais598 seguidores
Pré-visualização6 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA 
CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA 
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL 
 
CAIQUE XAVIER FERNANDES 
HIAGO MAIA SILVA 
LISANDRA MARIA BESERRA SANTANA 
VALESKA MONIQUE CHAVES LEITE 
 
 
 
 
 
 
AUXÍLIOS E SINALIZAÇÃO DE AERÓDROMOS E CONTROLE DE 
MOVIMENTO DE AVIÕES, VEÍCULOS AUXILIARES, OBSTÁCULOS E 
OUTROS. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BOA VISTA-RR 
ABRIL DE 2015 
CAIQUE XAVIER FERNANDES 
HIAGO MAIA SILVA 
LISANDRA MARIA BESERRA SANTANA 
VALESKA MONIQUE CHAVES LEITE 
 
 
 
 
 
 
AUXÍLIOS E SINALIZAÇÃO DE AERÓDROMOS E CONTROLE DE 
MOVIMENTO DE AVIÕES, VEÍCULOS AUXILIARES, OBSTÁCULOS E 
OUTROS. 
 
 
 
 
 
Trabalho científico apresentado à disciplina de 
CIV-51 Aeroportos, para obtenção de nota do 
semestre vigente, sob a orientação do 
professor Dr. Pedro Alves da Silva Filho. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BOA VISTA-RR 
ABRIL DE 2015 
SUMÁRIO 
 
INTRODUÇÃO.......................................................................................................... 4 
 
1. AUXÍLIOS À NAVEGAÇÃO, À APROXIMAÇÃO E AO POUSO................ 5 
1.1 AUXÍLIOS RÁDIO À NAVEGAÇÃO, À APROXIMAÇÃO E AO 
POUSO........................................................................................................................ 
 
5 
1.2 AUXÍLIOS VISUAIS À APROXIMAÇÃO, AO POUSO E 
ORIENTAÇÃO EM SOLO...................................................................................... 
 
9 
2. SINALIZAÇÃO DOS AERÓDROMOS............................................................. 16 
2.1 SINALIZAÇÃO HORIZONTAL DE PISTA................................................... 17 
2.2 PINTURAS DAS PISTAS................................................................................... 29 
3. CONTROLE DE MOVIMENTO DE AVIÕES NO AEROPORTO................ 30 
3.1 CONTROLE DE TRÁFEGO............................................................................. 30 
4. VEÍCULOS AUXÍLIARES.................................................................................. 33 
4.1 TRANSPORTE DE PASSAGEIROS................................................................ 33 
4.2 TRANSPORTE DE CARGA.............................................................................. 34 
4.3 ESCADAS MOVEIS........................................................................................... 34 
5. SINALIZAÇÃO E CONTROLE DE OBSTÁCULOS EM AERÓDROMOS. 35 
 
CONCLUSÃO............................................................................................................ 38 
 
REFERÊNCIAS......................................................................................................... 39 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
INTRODUÇÃO 
 
Este trabalho trata sobre Auxílios e Sinalização de Aeródromos e Controle de 
Movimento de Aviões, Veículos Auxiliares, Obstáculos e outros, mais concretamente 
apresentando as ferramentas e equipamentos que devem ser utilizadas e os cuidados 
essenciais que devem ser tomados para manter o ambiente seguro, tanto para as 
aeronaves quanto para a própria estrutura do aeródromo. 
Tem como objetivo especificar algumas condições que devem ser consideradas 
para a elaboração de um projeto de aeródromo. Assim, as medidas apresentadas aqui 
são de essencial importância para que o projeto seja elaborado conforme as exigências 
estabelecidas pelas entidades que tratam da aviação no país, bem como algumas 
estabelecidas por padrões internacionais. 
Está divido em 5 tópicos, o primeiro trata dos auxílios à navegação, à 
aproximação e ao pouso, veremos que é fornecido um auxílio ao piloto com as 
informações necessárias para que seja estabelecida a orientação do voo. O segundo 
tópico trata da sinalização do aeródromo, onde percebe-se a preocupação em dar auxílio 
visual e destacado ao piloto quando este deseja entrar em processo de pouso ou 
decolagem da aeronave. O terceiro tópico trata do controle de tráfego, onde é 
organizada a movimentação das aeronaves no espaço aéreo ou em solo. O quarto tópico 
trata do uso de veículos auxiliares no aeródromo. E por fim, o quinto tópico trata da 
sinalização e controle de obstáculos em aeródromos, especificando algumas normas que 
devem ser seguidas para a construção da pista de pouso e decolagem e no entorno do 
aeródromo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. AUXÍLIOS À NAVEGAÇÃO, À APROXIMAÇÃO E AO POUSO. 
 
1.1 AUXÍLIOS RÁDIO À NAVEGAÇÃO, À APROXIMAÇÃO E AO POUSO 
 
Quando em voo o piloto é ajudado por um grande número de instrumentos os 
quais fornecem a ele todas as informações necessárias. São diversos equipamentos 
destinados a orientar o voo das aeronaves, fornecendo indicações precisas ao piloto, 
para navegação, aproximação e pouso, como se segue: 
 
1.1.1 DME (Distance Measuring Equipment) \u2013 Equipamento Medidor de Distância 
É um equipamento destinado a fornecer informações à aeronave que permitem 
ao piloto saber a que distância a aeronave se encontra com relação a esse equipamento, 
bem localizado nas cartas de navegação aeronáutica. 
 
Figura 1: Equipamento Medidor de Distância. 
Fonte: http://12horasnotciassobreaviacao.blogspot.com.br/2011/05/dme-distance-measuring-
equipment.html 
 
1.1.2 ILS (Instrument Landing Sistem) \u2013 Sistema de Pouso por Instrumentos 
É composto de vários equipamentos tais como: 
a) Localizer: Localizador de Pista, que tem a finalidade de indicar ao piloto, que a 
aeronave está direcionada ao eixo central da pista de pouso. 
 
Figura 2: Localizador de pista. 
Fonte: http://www.thiagoelias.org/blog/2010/08/26/aproximacao-por-instrumentos-ils/ 
b) Glide Slope: Trajetória de Planeio, que tem a finalidade de indicar ao 
piloto que a aeronave está na trajetória de planeio adequada. 
 
Figura 3: Glide slope. 
Fonte: http://www.avsim.com/pages/0210/FlyTampa/pic_08_06.jpg 
 
c) Marker Beacon: Utilizados geralmente 3 balizadores, chamados Outer Marker - 
Marcador Externo, Middle Marker \u2013 Marcador Médio e Inner Marker \u2013Marcador 
Interno, que servem para balizar o percurso da trajetória de planeio, situados a 
distâncias bem determinadas da cabeceira da pista. 
 
Figura 4: Marker Beacon. 
Fonte: http://www.geograph.org.uk/photo/746699 
 
1.1.3 NDB (Non Directional Beacon) \u2013 Rádio Farol Não Direcional 
É um equipamento de auxílio à navegação aérea, que transmite informações em 
todas as direções com a finalidade de permitir às aeronaves localizarem-se, através de 
marcações direcionais, obtidas do equipamento de bordo, em relação à estação 
sintonizada, ou ainda ser utilizado como referência a procedimentos de aproximação e 
de pouso por instrumentos. 
 
Figura 5: Rádio Farol Não Direcional. 
Fonte: http://www.kd0dlm.com/?cat=5 
 
1.1.4 RADAR (Radio Detection and Range) \u2013 Detecção Rádio e Localização 
É um equipamento destinado a detectar alvos aéreos ou terrestres, fixos ou 
móveis, com a finalidade de identificar alvos, determinar posições, direções, distâncias, 
rumos, altitudes, tamanhos, etc. Quando utilizado em terminais de aeródromos, permite 
a aproximação, pouso e decolagens em meio a condições visuais precárias. 
 
Figura 6: RADAR (Radio Detection and Range) 
Fonte: http://www.infoescola.com/tecnologia/radar/ 
 
1.1.5 VDF (Very High Frequency Direction Finder Station) 
Estação de Radiogoniometria em Freqüência Muito Alta \u2013 Recalada. Esse 
equipamento permite localizar a direção de uma chamada ou comunicação em VHF, de 
uma aeronave, permitindo a orientação da mesma em direção a um Aeródromo. 
 
Figura 7: VDF (Very High Frequency Direction
Helder Francisco
Helder Francisco fez um comentário
boa noite,quero baixar este trabalho para o meu pc, como faço?
0 aprovações
Carregar mais