Aula 2

Aula 2


DisciplinaFisiologia do Exercício9.280 materiais296.172 seguidores
Pré-visualização1 página
Controle do ambiente interno
Desde a infância, sabemos que a temperatura corporal é aproximadamente 37 0C.
Como o corpo age para manter a temperatura dentro desta faixa restrita?
Durante o exercício o corpo produz grandes quantidades de calor. Como ele não apresenta superaquecimento? 
 
A mais de 100 anos o fisiologista Claude Bernard observou que o organismo permanecia notavelmente constante apesar das alterações no meio externo.
 
Esse fato não acontece por acaso, mas é resultado de um sistema chamado de \u201csistemas de controle\u201d 
 
Sistemas de controle 
 Homeostase
 Estado estável
Qual a diferença entre homeostase e estado estável?
Homeostase
Manutenção de um meio interno constante ou inalterável.
 
Estado estável (Steady state)
Ambiente interno constante, mas não necessariamente "normal\u201c.
Equilíbrio alcançado entre as demandas impostas ao corpo e a resposta deste a essas demandas.
Sistemas de controle 
Variações na temperatura corporal durante o exercício
Homeostase
Estado estável
O termo homesotase em geral é reservado para descrever uma situação de repouso, o termo estado estável é frequentemente aplicado ao exercício em que a variável fisiológica em questão não se altera, mas não é igual ao valor de repouso (valor homeostático) 
Sistemas de controle 
Embora o conceito de homeostase signifique que o ambiente interno não está alterado, isto não significa que ele permaneça absolutamente constante.
As variáveis fisiologicas variam em torno de um valor estabelecido e a homeostase representa mais constância dinâmica
 
Sistemas de controle 
Variações na pressão sanguínea em repouso
Como o corpo realiza essa \u201cconstância dinâmica?
Sistemas de controle do corpo
Série de componentes interconectados que servem para manter parametros químicos e físicos perto do normal.
Exemplo não biologico.
Regulação da temperatura ambiente: um sitema de controle não biológico
Um sistema de controle sempre será constituído por:
Receptor
 Capaz de detectar mudanças
Centro integrador
Assesses input and initiates response
Efetor
Corrige as mudanças do ambiente interno
Sistemas de controle do corpo
Componentes de um sistema de controle biológico
Retroalimentação negativa
Exemplo de controle homeostático: Regulação da pressão sanguínea
Exemplo de controle homeostático
Qual foi o estimulo: Aumento da pressão arterial
Quem foi o receptor: Baroreceptores
Quem foi o centro integrador: Cérebro
Quem foi o efetor: Coração
Qual foi o resultado (resposta): Diminuição da pressão arterial
Exemplo de controle homeostático: Regulação da pressão sanguínea
No exercicio?
Hormônios e mecanismos de ação hormonal
Hormônios \u2013 Definição 
- Mensageiros químicos produzidos por glândulas endócrinas, neurônios ou células especializadas (coração, rins, testículos);
- Podem tanto estimular quanto inibir as diferentes funções celulares;
 Podem ou não utilizar o sangue para atingir sua célula-alvo;
- Efeitos: Endócrinos, parácrinos, autócrinos, neuroendócrinos ou neural.
Sistemas de comunicação entre células, tecidos e orgãos:
1-Neural: liberação de neurotransmissores nas fendas sinápticas - atuam localmente.
2-Endócrino: glândulas ou células especializadas liberam hormônios no sangue - atuam em outros locais do corpo.
3-Neuroendócrino: neurônios secretam neuro-hormônios no sangue - atuam em outras partes do corpo.
4-Parácrino: células secretam substâncias no líquido extracelular - atuam em células adjacentes
5- Autócrino: célula secreta substâncias que agem na própria célula.
Sistemas de Comunicação
Funções dos Hormônios
 - Regulação
 \uf0ae Equilíbrio hidro-eletrolítico
 \uf0ae Metabolismo: carboidratos, lipídeos e proteínas
 \uf0ae Resposta ao jejum, infecção, trauma e estresse
 \uf0ae Controle da função reprodutiva
 - Morfogênese
 \uf0ae Crescimento e desenvolvimento do organismo
 
Classificação e Síntese dos Hormônios
Classificação
Transporte dos Hormônios
- Hormônios hidrossolúveis (peptídeos e derivados de aminoácidos ) \u2013 transportados dissolvidos no plasma;
- Hormônios hidrofóbicos ou lipossolúveis (esteróides) \u2013 transportados no sangue ligados a proteínas; 
Hormônios esteróides
 Estruturas químicas semelhantes ao colesterol;
 Não ficam armazenados em grande quantidade dentro da célula;
- Lipossolúveis \u2013 após a síntese, se difundem através da membrana plasmática \uf0ae líquido intersticial \uf0ae sangue
Hormônios Peptídeos ou derivados de aminoácidos
- Armazenados em vesículas até a secreção;
- Sintetizados no retículo endoplasmático das células endócrinas;
- Sintetizados na forma inativa \u2013 pré-pró-hormônios \uf0deno retículo são clivados - pró-hormônios \uf0de transferidos para o Golgi e armazenados em vesículas secretoras;
Síntese e secreção de hormônios peptídicos
Hormônios Amínicos
- Derivados de tirosina \u2013 hormônios tireoidianos e hormônios da medula adrenal;
 Hormônios tireoidianos \u2013 sintetizados e armazenados na glândula tireóide;
 Hormônios da medula adrenal \u2013 epinefrina e norepinefrina.
Controle da secreção hormonal
Feedback negativo
Glândula
\uf0e1 Hormônio
Órgão
Produto
Produto
Feedback positivo
Glândula
\uf0e1 Hormônio
(-)
(+)
Órgão
Características gerais dos hormônios
Mecanismo de ação dos hormônios
- Promovem a abertura ou fechamento de canais iônicos. 
 Ativam ou inibem uma enzima na célula. 
 Ativam ou inibem a transcrição de mRNA. 
Mecanismo de ação dos hormônios esteroides
Mecanismo de ação dos hormônios peptídeos
Principais segundos mensageiros:
- AMPc; 
- Ca+2 e calmodulina;
- Produtos da hidrólise de fosfolípideos da membrana (Dag e IP3).
Mecanismo de ação dos hormônios peptídeos - AMPc
Mecanismo de ação dos hormônios peptídeos \u2013 Dag e IP3
Estudo Dirigido
O que é homeostase?
Descreva o estado estável em repouso e durante o exercício.
Explique os mecanismos de ação hormonal.
Cite 4 tipos de hormônios e explique suas características gerais e propriedades.
O que é segundo mensageiro? 
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*