Resumo+-+Rec +Judicial
3 pág.

Resumo+-+Rec +Judicial


DisciplinaRecuperação de Empresas55 materiais57 seguidores
Pré-visualização1 página
Rua Paissandú, 1200 \u2022 Passo Fundo (RS) \u2022 Cep 99010-101 \u2022 (54)3046-8001 
Falência e Recuperação 
(Lei 11.101/2005) 
 
RECUPERAÇÃO JUDICIAL 
OBJETIVOS DA RECUPERAÇÃO JUDICIAL 
Art. 47. A recuperação judicial tem por objetivo viabilizar a superação da situação de 
crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte 
produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, 
assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica. 
*Principal: superar a crise econômica, patrimonial e financeira do empresário ou da 
sociedade empresarial. 
*Razão: que as atividades da empresa não sejam encerradas e, com isso, sejam mantidos 
os empregos, os interesses dos credores, do fisco e dos consumidores. 
*Segue a ideia do princípio da preservação da empresa - Evitar a falência para que a 
empresa cumpra com a sua função social. 
*A ideia da Recuperação Judicial é salvar a ATIVIDADE ECONÔMICA fonte de 
riqueza para o empresário, para os trabalhadores, para o Governo, para a comunidade. 
 
PROCESSO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL 
1ª fase: Postulatória. Vai ser pedida a Recuperação. 
Quem pode pedir? 
Art. 48. Poderá requerer recuperação judicial o devedor que, no momento do pedido, 
exerça regularmente suas atividades há mais de 2 (dois) anos e que atenda aos seguintes 
requisitos, cumulativamente: 
 I \u2013 não ser falido e, se o foi, estejam declaradas extintas, por sentença transitada 
em julgado, as responsabilidades daí decorrentes; 
 II \u2013 não ter, há menos de 5 (cinco) anos, obtido concessão de recuperação 
judicial; 
 III \u2013 possuir há mais de 2 (dois) anos a exploração da atividade econômica; 
 IV \u2013 não ter sido condenado ou não ter, como administrador ou sócio 
controlador, pessoa condenada por qualquer dos crimes previstos nesta Lei; 
 V \u2013 estar devidamente registrado 
OBS: empresário IRREGULAR (que não está inscrito na junta comercial) NÃO pode 
requerer o pedido de recuperação judicial. 
 
Petição Inicial e documentos: Art. 51. 
Efeitos da decisão que defere o processamento da Recuperação Judicia: Art. 52. 
I \u2013 nomeação do administrador judicial; 
II \u2013 suspensão, por 180 dias, das ações e execuções contra o devedor, exceto as que 
demandem quantias ilíquidas; 
III - dispensa da apresentação de certidões negativas para que o devedor exerça suas 
atividades, exceto para contratação com o Poder Público ou para recebimento de 
benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios. 
IV - determinará ao devedor a apresentação de contas demonstrativas mensais enquanto 
perdurar a recuperação judicial; 
V - ordenará a intimação do Ministério Público e a comunicação por carta às Fazendas 
Públicas Federal e de todos os Estados e Municípios em que o devedor tiver 
estabelecimento. 
 
 
Rua Paissandú, 1200 \u2022 Passo Fundo (RS) \u2022 Cep 99010-101 \u2022 (54)3046-8001 
PLANO DE RECUPERAÇÃO 
 
Art. 53. O plano de recuperação será apresentado pelo devedor em juízo no prazo 
improrrogável de 60 (sessenta) dias da publicação da decisão que deferir o 
processamento da recuperação judicial, sob pena de convolação em falência, e deverá 
conter: 
 I \u2013 discriminação pormenorizada dos meios de recuperação a ser empregados, 
conforme o art. 50 desta Lei, e seu resumo; 
 II \u2013 demonstração de sua viabilidade econômica; e 
 III \u2013 laudo econômico-financeiro e de avaliação dos bens e ativos do devedor, 
subscrito por profissional legalmente habilitado ou empresa especializada. 
 
OBS: é difícil fazer um plano de recuperação em 60 dias. Por isso, é aconselhável, 
quando pedir a recuperação, já ter um plano encaminhado. 
 
 
2ª fase: Deliberativa \u2013 vai ser deliberada sobre a aprovação do plano de recuperação 
judicial. Esta aprovação ocorrerá na assembleia geral dos credores ou por meio de 
decisão judicial. 
O que é preciso para aprovar? 
1) todas as classes (Art. 41) de credores deverão aprovar a proposta. 
I \u2013 trabalhistas e acidente de trabalho; 
II \u2013 com garantia real; 
III \u2013 quirografários, privilégio geral e especial, subordinados; 
IV ME ou EPP. 
2) Quantidade: 
A) Art. 45, §1º nas classes II e III deverá ser aprovada por credores que representem 
mais da metade do valor total dos créditos presentes à assembléia e, cumulativamente, 
pela maioria simples dos credores presentes. 
B) Art. 45,§2º nas classes I e IV deverá ser aprovada pela maioria simples dos credores 
presentes, independentemente do valor de seu crédito. 
 
OBS: Art. 45, §3º: O credor não terá direito a voto e não será considerado para fins de 
verificação de quórum de deliberação se o plano de recuperação judicial não alterar o 
valor ou as condições originais de pagamento de seu crédito. 
*O plano de recuperação tem que alterar a forma de que o credor vai receber o crédito. 
A prática diz que aqueles que forem prejudicados (ex.: receber em mais vezes) tem 
direito a voto. 
 
E SE NÃO CONSEGUIR TODAS AS APROVAÇÕES EM TODAS AS CLASSES? 
* Nesse caso, o juiz poderá aprovar, desde que, cumulativamente: 
Art.58 
 § 1º O juiz poderá conceder a recuperação judicial com base em plano que não obteve 
aprovação na forma do art. 45 desta Lei, desde que, na mesma assembleia, tenha obtido, 
de forma cumulativa: 
 I \u2013 o voto favorável de credores que representem mais da metade do valor de 
todos os créditos presentes à assembleia, independentemente de classes; 
 
Rua Paissandú, 1200 \u2022 Passo Fundo (RS) \u2022 Cep 99010-101 \u2022 (54)3046-8001 
 II \u2013 a aprovação de 2 (duas) das classes de credores nos termos do art. 45 desta 
Lei ou, caso haja somente 2 (duas) classes com credores votantes, a aprovação de pelo 
menos 1 (uma) delas; 
 III \u2013 na classe que o houver rejeitado, o voto favorável de mais de 1/3 (um terço) 
dos credores, computados na forma dos §§ 1o e 2o do art. 45 desta Lei. 
OBS: 
 § 2o A recuperação judicial somente poderá ser concedida com base no § 1o 
deste artigo se o plano não implicar tratamento diferenciado entre os credores da 
classe que o houver rejeitado. 
 
OBS 2: Art. 56, § 4º Rejeitado o plano de recuperação pela assembleia-geral de 
credores, o juiz decretará a falência do devedor. 
3ª fase \u2013 Execução: 
Art. 61 \u2013 Concedida a Recuperação Judicial - o devedor permanecerá em recuperação 
judicial até que se cumpram todas as obrigações previstas no plano que se vencerem até 
2 (dois) anos depois da concessão da recuperação judicial. 
 
Se descumprir dentro dos 2 anos: 
§ 1º Durante o período estabelecido no caput deste artigo, o descumprimento de 
qualquer obrigação prevista no plano acarretará a convolação da recuperação em 
falência, nos termos do art. 73 desta Lei. 
 
Se não cumprir depois de 2 anos: 
Art. 62. Após o período previsto no art. 61 desta Lei, no caso de descumprimento de 
qualquer obrigação prevista no plano de recuperação judicial, qualquer credor poderá 
requerer a execução específica ou a falência com base no art. 94 desta Lei.