A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Odontopediatria - Exame clínico

Pré-visualização | Página 2 de 2

dentais
Estomatites bacterianas viróticas e micóticas
Fase 2 – Adequação do Paciente
Adequação do comportamento (condicionamento)
Adequação do meio bucal (diminuir os microrganismos acidogênicos)
Orientação da dieta e higiene bucal
Uso de flúor (prevenção e controle da cárie)
Acelerar o processo de mineralização pós erupção
Controle e prevenção da cárie
Cárie rampante
Aparelho ortodôntico 
Salivação reduzida
Uso de selantes
Dentes posteriores – favorecem a retenção de detritos alimentares e biofilme
Selante ionomérico – biocompatibilidade e liberação de íons de flúor acelera maturação pós-eruptiva
Superfícies lisas – vernizes fluoretados 
Controle das lesões cariosas
Foco para proliferação e o armazenamento de micro-organismos: curetá-las parcialmente e selar com ZOE ou ionômero
Remoção de focos
Tratamentos endodônticos
Exodontias
Atenção ao grau de rizólise do dente decíduo e rizogênese do permanente sucessor
Começar pelo superior posterior- pela facilidade da técnica
Exodontia de caninos decíduos deve ser bilateral
Tratamento pulpar
Equilíbrio rizólise-rizogênese-erupção
Indicação de exodontia com finalidade ortodôntica
Fase 3 – Reabilitação do paciente 
Terapia restauradora – por quadrante e dentes posteriores
Terapia ortodôntica preventiva/interceptora
Objetivo: dentes estética e funcionalmente aceitáveis 
Fase 4 – manutenção preventiva
Planejamento de um programa de manutenção preventiva após o término do tratamento reabilitador
Hábitos alimentares e de higiene
Radiografias de controle- semestral ou anual
Objetivo: manter a saúde do paciente e evitar o aparecimento da cárie, gengivite e má oclusão
Considerações finais
Compreender a complexidade do conhecimento do paciente – desde a infância até a adolescência
Atendimento baseado na atenção integral e interdisciplinar