A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
96 pág.
SERVICOS DE ORIENTACAO ESCOLAR

Pré-visualização | Página 2 de 23

Dalabetha e Bagnana (2016) afirma que o Orientador Escolar tem 
grande responsabilidade dentro do contexto escolar: 
 
O OE tem um trabalho de grande importância e 
responsabilidade. Exige-se muito deste profissional, tanto em termos 
de formação, de atualização constante e de comportamento ético. 
Apesar de não haver um código de ética elaborado especificamente 
para o OE, como todos os profissionais, ele deve ter sua atuação 
pautada por princípios éticos, principalmente em relação às 
informações sobre alunos, funcionários, e pessoas da comunidade 
que participam diretamente no DESENVOLVIMENTO DE SEU 
TRABALHO. (BUGONE, DALABETHA E BAGNANA, 2016, P. 06). 
 
 
Posto isso, chamamos a atenção para o que Barbosa, Lima e Lima (2013) 
apontam: 
A Orientação Educacional deve ter como eixo de seu 
trabalho o aluno, não só o aluno que já apresenta problemas, mas 
todos os educandos, buscando equidade nesse processo de auxílio 
ao educando. Mas o orientador deve inserir-se na escola como um 
todo, pois o aluno é um ser biopsicossocial e está inserido numa 
sociedade da qual a escola é também parte (BARBOSA; LIMA; LIMA; 
2013, p.78). 
 
Ainda no que diz respeito à formação do orientador Escolar, percebe-se que 
mais do que o título que dá direito a esse profissional exercer a sua função, é 
necessário que a sua formação contemple elementos que o auxiliem a lidar com 
mediação de conflitos e com situações que ultrapassam as questões pedagógicas. 
 
 
 
Instituto Pedagógico de Minas Gerais http://www.ipemig.com 
(31) 3270 4500 
Sobre isso, Lucion, Silva e Berti (2016), nos mostra que a Orientação 
Educacional deve ocupar-se do ser humano em toda a sua amplitude, devendo lidar 
com situações e responder à formação de estudantes conscientes de seu papel no 
mundo. 
 
Diante disso, o que se percebe é que na formação do Orientador Escolar ele 
deve ter clareza da importância de seu papel na escola e estar apto a lidar e mediar 
situações de possíveis conflitos, embasado sempre no diálogo e no foco da formação 
cidadã dos alunos. 
 
Como vimos juntos nessa Aula 2, além da formação acadêmica exigida para 
atuação do profissional em Orientação Escolar, é necessário que o Orientador Escolar 
tenha ampla clareza sobre sua atuação. 
 
Ele precisa estar o tempo todo se atualizando, e com clareza da importância 
da ética em sua atuação. É imprescindível que saiba lidar com a mediação de 
possíveis conflitos no ambiente escolar. Diante disso, convido você, caro(a) aluno (a), 
a estudarmos juntos a aula 3, onde evidenciaremos qual a área de atuação desse 
profissional. 
 
 
 PARA VOCÊ SABER MAIS 
 
 
Para ampliar ainda mais a discussão e os seus conhecimentos sobre o 
Serviço de Orientação Escolar, a formação do profissional que atua nessa importante 
área da educação, sugerimos a leitura da reportagem intitulada “Quem é e o que faz 
o orientador educacional”, publicada na revista Nova Escola, que pode ser acessada 
através do link a seguir: https://novaescola.org.br/conteudo/47/quem-e-o-e-que-faz-
o-orientador-educacional 
 
 
 
AULA 3: Área de Atuação do Orientador Escolar 
 
 
Segundo Lucion, Silva e Berti (2016), o Orientador Educacional já passou 
por muitas mudanças. Para as autoras, esse profissional já foi visto e definido como 
um disciplinário ou como um inspetor escolar. 
 
 
 
Instituto Pedagógico de Minas Gerais http://www.ipemig.com 
(31) 3270 4500 
Atualmente, é aquele que atua para mediar possíveis conflitos dentro da 
escola e auxiliar os docentes a lidar com alunos com dificuldade de aprendizagem ou 
de disciplina. É o profissional que procura de forma mais focada incentivar a formação 
de cidadãos críticos, mas atuando em parceria com os professores e com as famílias. 
 
Lucion, Silva e Berti (2016) acreditam que na instituição escolar deve haver 
uma valorização de uma abertura, estimulada pelo orientador escolar, para os pais, 
professores, estudantes, orientadores, gestores, para que haja diálogo entre todos os 
envolvidos no processo educacional. 
 
Sobre isso, as autoras citadas afirmam: 
 
A Orientação Educacional ocupa-se do ser humano em 
todos os seus níveis, numa determinada época da vida e num 
determinado meio, devendo responder aos objetivos atuais da 
educação em relação à formação de um aluno consciente de seu 
papel no mundo. Paralelamente às funções de um orientador, 
pensando no desempenho positivo do educando, juntamente com os 
trabalhos com o corpo discente, está a questão da relação e o papel 
dos pais com seus filhos para que todo trabalho desenvolvido pela 
escola obtenha bons resultados. (LUCION, SILVA E BERTI, 2016, P. 
01). 
 
 
Por esse profissional lidar diretamente com relações humanas, o orientador 
educacional, muitas vezes pode ter sua atuação confundida com a atuação de um 
psicólogo. Segundo Pascoal (2013), não se deve cometer esse equívoco, porque 
mesmo que o orientador escolar lide com situações relacionadas a conflitos, 
dificuldades de convivência e de aprendizagem dos estudantes, sua atuação está 
voltada para o lado pedagógico e não para uma dimensão terapêutica. 
 
 
Fonte: https://gestaoescolar.org.br/conteudo/2115/ 
 
 
 
 
Instituto Pedagógico de Minas Gerais http://www.ipemig.com 
(31) 3270 4500 
Percebe-se que a atuação do orientador pedagógico, com base nas 
contribuições de Lucion, Silva e Berti (2016), está relacionada a um trabalho de 
colaboração com os demais profissionais da escola e não a um trabalho de fiscalizar 
e criticar condutas e posturas, sem refletir e apresentar propostas de melhorias para 
os possíveis conflitos que possam existir dentro do ambiente escolar. O foco de sua 
atuação são os alunos, mas não se tem como pensar em uma intervenção que 
desconsidere o contexto familiar e a influência dos professores, colegas e demais 
funcionários da escola. 
 
Como vimos nessa aula, o Orientador Escolar atua buscando mediar 
possíveis conflitos dentro da escola, além de auxiliar os professores no trabalho com 
aqueles alunos com alguma dificuldade de aprendizagem ou de disciplina, buscando 
a formação de cidadãos críticos através da escola. 
 
Diante disso, convidamos você, a seguir estudando conosco o Tópico II 
dessa Unidade, onde na aula 1, definiremos quais as funções do orientador Escolar. 
Vamos seguir aprendendo juntos! 
 
 
 
 
 PARA VOCÊ SABER MAIS 
 
 
Sugerimos, para refletir um pouco mais sobre a atuação do orientador 
escolar, que assistam o vídeo “O que faz o orientador educacional dentro de uma 
escola?” exibido pelo Programa Educação NT, em 02/12/2018. Nesse vídeo, é 
mostrado que o contato direto com o aluno faz com que ele e sua família percebam 
as dificuldades enfrentadas no dia a dia escolar. Confira o vídeo: 
https://www.youtube.com/watch?v=Etbki9U_Nn8 
 
 
 
Tópico II: A atuação do Orientador Escolar 
 AULA 1: Definindo as Funções do Orientador Escolar 
 
O Orientador Escolar, como já vimos nas aulas anteriores, possui grande 
importância para um clima harmonioso dentro da escola. Suas funções são muitas e 
 
 
Instituto Pedagógico de Minas Gerais http://www.ipemig.com 
(31) 3270 4500 
todas elas de grande importância para a formação dos estudantes enquanto cidadãos 
críticos, conscientes de seus direitos e de seus deveres. 
 
Segundo Bugone, Dalabetha e Bagnana (2016), o Orientador Escolar, é 
grande contribuinte do processo pedagógico, acompanhando o trabalho dos 
professores, a didática de ensino e o currículo a ser trabalhado com os estudantes 
para alcançar objetivos pré-definidos pela equipe pedagógica.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.