A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
92 pág.
2 Semântica - Conceitos sob a ótica referencial

Pré-visualização | Página 3 de 6

café da manhã 
b. Jane comeu uma fruta 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Acarretamento 
 O acarretamento é uma noção estritamente semântica (sentido das 
palavras) 
 Semelhante à hiponímia 
a. Jane tomou café hoje 
b. Jane tomou algo quente hoje 
a. João não sabe que Maria está grávida 
b. Maria está grávida 
A sentença a acarreta a sentença b se: 
- a sentença a for verdadeira, a sentença b também é verdadeira 
= 
- a informação da sentença b está contida na sentença a 
= 
- a sentença a e a negação da sentença b são contraditórias 
a. João acha que Maria está grávida 
b. Maria está grávida 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
1. a. Os estudantes não vão à festa. 
 b. Todo estudante vai à festa. 
2. a. Algumas vezes, João é um bom instrumentista. 
 b. João é um bom instrumentista. 
3. a. João sabe que porcos não têm asas. 
 b. Porcos não têm asas. 
4. a. João pensa que porcos não têm asas. 
 b. Porcos não têm asas. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
5. a. Oscar e José são ricos. 
 b. Oscar é rico. 
6. a. Oscar e José são de meia-idade. 
 b. Oscar é de meia-idade. 
7. a. Todo mundo saberá a resposta certa. 
 b. Ninguém saberá a resposta certa. 
8. a. João é solteiro. 
 b. João nunca se casou. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) acarreta (b) 
Em 5, a sentença (a) é ambígua: Oscar e José podem 
ser ricos individualmente ou apenas em conjunto. Se 
Oscar é filho de José e se José é rico, Oscar não 
necessariamente é rico. 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
9. a. Nós acabamos de comprar um cachorro. 
 b. Nós acabamos de comprar alguma coisa. 
10. a. Seu discurso me confundiu. 
 b. Seu discurso me confundiu profundamente. 
11. a. Ninguém teve uma vida boa por lá. 
 b. Alguém teve uma vida boa por lá. 
12. a. Os rapazes correram para casa. 
 b. Os rapazes foram para casa. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) acarreta (b) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
13. a. É difícil caçar elefantes. 
 b. Elefantes são difíceis de caçar. 
14. a. Maria e João são gêmeos. 
 b. Maria e João têm a mesma fisionomia. 
15. a. Que Maria tenha conseguido vencer não abalou João. 
 b. Maria venceu. 
16. a. Não foi Maria que chegou tarde. 
 b. Alguém chegou tarde. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
Pode ser difícil caçar elefantes 
porque há poucos elefantes (e 
não porque são difíceis de 
caçar) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
17. a. Paulo parou de fumar 
 b. Paulo fumava. 
18. a. Maria acha que José já chegou. 
 b. José chegou. 
19. a. Paulo e Maria ainda são felizes. 
 b. Paulo é feliz. 
20. a. Houve um roubo no banco. 
 b. O banco foi roubado. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) acarreta (b) 
O ladrão pode ter roubado um dos 
clientes e não o banco em si 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
21. a. Que a Maria tenha fugido não surpreendeu seu namorado. 
 b. Maria fugiu. 
22. a. Não foi o menino que caiu. 
 b. Alguém caiu. 
23. a. Maria acredita que aves voam. 
 b. Aves voam. 
24. a. O presidente do Brasil anda muito gordo. 
 b. Existe um presidente no Brasil. 
(a) acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) não acarreta (b) 
(a) acarreta (b) 
Em 22, do ponto de vista semântico, o conteúdo proposicional da sentença (a) diz 
SOMENTE que O MENINO NÃO CAIU. A informação EXTRA de que alguém caiu é uma 
pressuposição. A clivagem é uma estrutura que simplesmente focaliza um 
constituinte, sem acrescentar novas informações semânticas ao conteúdo 
proposicional. Do ponto de vista estritamente semântico, não seria contraditório 
dizer “não foi o menino que caiu; aliás, ninguém caiu”. A sensação de contradição 
deve-se à pressuposição gerada pela clivagem. 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Para cada par de sentenças, diga se a sentença (a) acarreta a 
sentença (b) e justifique sua resposta usando uma das três 
definições estudadas 
25. a. Paulo continua a falar dos outros. 
 b. Paulo falava dos outros. 
(a) acarreta (b) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Acarretamento 
Pressuposição 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Acarretamento 
Pressuposição 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 A pressuposição uma noção semântico-pragmática 
 Segundo Frege (1892), a pressuposição é um conteúdo que não é alterado 
.... 
 quando uma sentença é afirmada 
 quando uma sentença é negada 
 quando uma sentença é colocada como condição 
 quando uma sentença é colocada na forma interrogativa 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 Segundo Frege (1892), a pressuposição é um conteúdo que não é alterado 
quando uma sentença é colocada na forma afirmativa, negativa, condicional 
e interrogativa 
i. O José emprestou o carro dele para o Pedro. 
 
 
 
 
 O José tem um carro. 
 O José emprestou o seu carro. 
 Pedro pegou o carro do José emprestado. 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 Segundo Frege (1892), a pressuposição é um conteúdo que não é alterado 
quando uma sentença é colocada na forma afirmativa, negativa, condicional 
e interrogativa 
i. O José emprestou o carro dele para o Pedro. 
ii. O José não emprestou o carro dele para o Pedro. 
iii. Se o José emprestou o carro dele para o Pedro, o Pedro vai dirigi-lo. 
iv. O José emprestou o carro dele para o Pedro? 
 
 O José tem um carro. 
 O José emprestou o seu carro. 
 Pedro pegou o carro do José emprestado. 
pressuposição 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 Segundo Frege (1892), a pressuposição é um conteúdo que não é alterado 
quando uma sentença é colocada na forma afirmativa, negativa, condicional 
e interrogativa 
i. O João parou de fazer caminhadas. 
ii. O João não parou de fazer caminhadas. 
iii. Se o João parou de fazer caminhadas... 
iv. O João parou de fazer caminhadas? 
 
 O João fazia caminhadas. pressuposição 
(conhecimento pragmático 
derivado do semântico) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 Segundo Frege (1892), a pressuposição é um conteúdo que não é alterado 
quando uma sentença é colocada na forma afirmativa, negativa, condicional 
e interrogativa 
i. O João parou de fazer caminhadas. 
ii. O João não parou de fazer caminhadas. 
iii. Se o João parou de fazer caminhadas... 
iv. O João parou de fazer caminhadas? 
 
 O João fazia caminhadas. pressuposição 
(conhecimento pragmático 
derivado do semântico) 
RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE SENTENÇAS 
Pressuposição 
 Segundo