DIREITO CONSTITUCIONAL AVANÇADO -4
2 pág.

DIREITO CONSTITUCIONAL AVANÇADO -4


Disciplina<strong>constitucional Avançado</strong>67 materiais73 seguidores
Pré-visualização1 página
Em meio a diversas medidas voltadas para o combate à violência, o Secretário de Segurança
Pública de determinado Estado da federação edita uma Portaria limitando o horário de
funcionamento, no período noturno, dos estabelecimentos que comercializem bebidas alcoólicas
no território do Estado. Nesse caso, à luz da Constituição da República,
a matéria relativa à preservação da ordem pública é de competência do Estado, que pode, para esse fim,
estabelecer por meio de ato normativo de autoridade administrativa o horário de funcionamento de
estabelecimentos comerciais em seu território.
 o ato normativo é inconstitucional, por usurpação de competência dos Municípios para legislarem sobre assuntos
de interesse local.
o Estado somente poderia editar lei ou ato normativo sobre a matéria, e ainda assim para atender a suas
peculiaridades, se para tanto dispusesse de autorização prévia em lei complementar federal.
a matéria relativa à preservação da ordem pública é de competência do Estado, que para esse fim, no entanto,
deve estabelecer por lei, e não por ato normativo de autoridade administrativa, o horário de funcionamento de
estabelecimentos comerciais em seu território.
o ato normativo é inconstitucional, por usurpação de competência privativa da União para legislar sobre produção
e consumo.
Respondido em 06/11/2019 23:26:54
Compare com a sua resposta:
2a Questão (Ref.:201604844220) Pontos: 0,1 / 0,1 
O Procurador-Geral da República promove Ação Direta de Inconstitucionalidade por omissão
cujo pedido vem a ser julgado procedente, à unanimidade, pelo Supremo Tribunal Federal.
Constatada que a omissão está relacionada a órgão administrativo, este será cientificado para
adotar as medidas necessárias ao suprimento da omissão em:
quarenta dias.
vinte dias.
dez dias.
quinze dias.
 trinta dias.
Respondido em 06/11/2019 23:28:32
Compare com a sua resposta:
3a Questão (Ref.:201604844222) Pontos: 0,1 / 0,1 
Para responder à questão, considere as disposições da Constituição Federal.
Uma das Turmas de um Tribunal Regional do Trabalho - TRT, ao julgar recurso interposto em
reclamação trabalhista, declarou, incidentalmente, a inconstitucionalidade de artigo de lei
federal que seria aplicável à relação trabalhista discutida em juízo. Com isso, manteve
integralmente a condenação imposta pela sentença. Considerando que não houve prévia
manifestação do plenário ou órgão especial do TRT sobre a questão constitucional, nem decisão
do Supremo Tribunal Federal sobre a matéria constitucional, a declaração incidental de
inconstitucionalidade foi realizada:
incorretamente, uma vez que os Tribunais apenas podem declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo
ao realizarem o controle concentrado e abstrato de constitucionalidade.
corretamente, uma vez que qualquer juiz ou Tribunal pode afastar a aplicação de lei ou ato normativo
inconstitucional ao julgar um caso concreto.
corretamente, uma vez que apenas os Tribunais, ainda que pelo voto da maioria absoluta dos membros de suas
turmas, podem declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo ao julgarem um caso concreto.
 incorretamente, uma vez que apenas o plenário ou órgão especial do TRT poderia declarar a inconstitucionalidade,
pelo voto da maioria absoluta de seus membros.
incorretamente, uma vez que apenas o plenário ou órgão especial do TRT poderia declarar a inconstitucionalidade,
pelo voto da maioria dos presentes à sessão.
Respondido em 06/11/2019 23:30:06
Compare com a sua resposta:
4a Questão (Ref.:201604964301) Pontos: 0,1 / 0,1 
Determinada Lei Municipal, promulgada no ano de 2015, estabelece que ¿os cargos municipais de provimento em
comissão destinam-se às atribuições de direção, chefia, assessoramento e análise técnica de projetos para captação de
recursos¿. Dada essa situação, e não concordando com a previsão de que cargos para análise técnica de projetos
sejam providos em comissão, o Prefeito Municipal ajuíza Ação Direita de Inconstitucionalidade perante o Tribunal e
Justiça alegando que a referida Lei afronta dispositiva da Constituição Estadual num de seus artigos que assim dispõe:
¿As funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em
comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei,
destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento.¿ Ao julgar a ADI, o Tribunal de Justiça afirma a
constitucionalidade da Lei Municipal, sob o argumento da razoabilidade. Imediatamente o Prefeito Municipal consulta a
Procuradoria Jurídica para saber se há, e qual a medida judicial cabível. Considerando que não há motivos para
interposição de embargos de declaração, assinale a alternativa correta:
Da decisão do TJ, por tratar-se de controle concentrado estadual, não possui recurso cabível.
 Interpor um Recurso Extraordinário perante o STF, em razão da disposição da Constituição Estadual reproduzir
dispositivo da Constituição Federal.
Interpor Recurso Especial perante o STJ.
Propor uma Arguição de Descumprimento Fundamental perante o STF.
Interpor Recurso Ordinário perante o STF.
Respondido em 06/11/2019 23:32:55
Compare com a sua resposta:
5a Questão (Ref.:201604805340) Pontos: 0,1 / 0,1 
Uma lei que foi declarada inconstitucional, via de exceção, com efeito inter partes, ela, consequentemente:
 
 
Desaparecerá do ordenamento jurídico, previamente;
 
 
Continuará tendo sua eficácia normalmente para terceiros;
 
 
Desaparecerá da jurisdição que a declarou inconstitucional;
 
 
Desaparecerá, modularmente, até atingir a todos em efeito erga omnes.
 
 
Desaparecerá do ordenamento jurídico a partir da decisão incidental;