Exercicio ativo e resistido
14 pág.

Exercicio ativo e resistido


Disciplina<strong>avaliação Funcional</strong>19 materiais24 seguidores
Pré-visualização1 página
Exercícios Terapêuticos 
Ativo-livres e Resistidos
Prof\u2da Itana Spinato
Exercício Resistido
\u2022 Os exercícios resistidos podem 
ser elaborados e praticados de 
muitas formas. 
\u2022 Desde um sistema sofisticado 
em uma clínica, como o 
exercício dinâmico, com uso de 
um dinamômetro isocinético, até 
mesmo em domicílio sem 
nenhum aparato mais elaborado: 
\u2022 com os exercícios resistidos 
manualmente e/ou 
\u2022 os exercícios em cadeia fechada 
com uso do próprio corpo.
Definição
\u2022 Exercício resistido é qualquer forma de exercício ativo no qual 
uma contração muscular dinâmica ou estática é resistida por 
uma força externa aplicada de modo manual ou mecânico. 
\u2022 Objetivos: 
\u2022 Otimização do desempenho muscular: restauração, melhora 
ou manutenção de força, potência e resistência à fadiga;
\u2022 Aumento da força dos tecidos conjuntivos: tendões, 
ligamentos, tecido conjuntivo intramuscular;
\u2022 Maior densidade mineral óssea;
\u2022 Diminuição da sobrecarga nas articulações;
\u2022 Redução do risco de lesões;
\u2022 Melhora no equilíbrio;
\u2022 Aumento da massa magra e diminuição da gordura corporal;
\u2022 Sensação de bem-estar;
\u2022 Possível melhora na percepção da incapacidade e qualidade 
de vida.
Conceitos 
importantes
Força muscular pode ser definida como a 
força ou tensão que um músculo ou, mais 
corretamente, um grupo muscular consegue 
exercer contra uma resistência, em um 
esforço máximo.
Potência muscular, outro aspecto do 
desempenho muscular, relaciona-se com a 
força e velocidade do movimento e é definida 
como trabalho (força x distância). 
Endurance (resistência muscular a fadiga) é 
a habilidade de um músculo de contrair-se 
repetidamente contra uma carga (resistência), 
gerar e sustentar a tensão e resistir à fadiga 
durante um período extenso. O termo 
potência aeróbia é, às vezes, usado como 
sinônimo de resistência muscular.
Principio da 
Sobrecarga
Um dos princípios que orientam 
a prescrição de exercícios é o 
princípio da sobrecarga, que 
resulta de uma relação entre 
estímulo, adaptação e aumento 
da sobrecarga. 
Isso se deve ao fato de que, 
depois de um tempo realizando 
exercícios com uma determinada 
carga, devemos aumentá-la para 
continuarmos a ter os benefícios 
que o exercício proporciona, 
elevando o limite de adaptação.
Principio da 
Sobrecarga
As mudanças adaptativas nos sistemas corporais, 
como o aumento de força e resistência à fadiga, 
em resposta a um programa de exercícios 
resistidos, são transitórias, a menos que as 
melhoras produzidas pelo treino sejam usadas 
regularmente nas atividades funcionais ou o 
pac iente par t ic ipe de um programa de 
manutenção com exercícios resistidos.
O destreinamento, que se reflete por uma redução 
no desempenho muscular, começa após uma ou 
duas semanas da interrupção dos exercícios 
resistidos e continua até os efeitos dos treinos 
serem perdidos. Por essa razão, é fundamental 
que os ganhos de força e resistência à fadiga, 
sejam incorporados às atividades diárias o mais 
cedo possível em um programa de reabilitação.
Prescrição do 
exercício resistido
 A escolha e prescrição dos exercícios são 
determinadas por: 
\u2022 Alinhamento dos segmentos corporais durante o 
exercício; 
\u2022 Estabilização das articulações envolvidas, 
prevenindo as substituições; 
\u2022 Intensidade (carga do exercício) relacionada a 
resistência; 
\u2022 Número, sequência e frequência dos exercícios 
propostos; 
\u2022 Intervalo do repouso para recuperação dos tecidos; 
\u2022 Duração do tempo de exercícios; 
\u2022 Tipo de contração, fonte de resistência, arco de 
movimento e posição do paciente; 
\u2022 Velocidade do exercício;
Prescrição do 
exercício resistido
Os exercícios resistidos são 
graduados de acordo com 
o desenvolvimento da 
força, respeitando o ritmo 
constante e a máxima 
amplitude articular possível 
durante a execução. 
A sobrecarga de trabalho 
muscular é que determina 
as melhoras nos níveis de 
força e resistência muscular
Precauções para os 
exercícios resistidos
 A interpretação do fisioterapeuta sobre os achados do 
exame determina a prescrição dos exercícios, e a 
conscientização das precauções maximiza a segurança do 
paciente. Algumas precauções: 
\u2022 Temperatura ambiente confortável; 
\u2022 Ausência de dor durante o exercício; 
\u2022 Não iniciar o treinamento usando nível máximo de 
resistência; 
\u2022 Evitar usar resistência pesada para crianças, idosos e 
pacientes 
com osteoporose; 
\u2022 Atenção às articulações instáveis; 
\u2022 Atenção à manobra de Valsalva (prender a respiração); 
\u2022 Evitar movimentos balísticos descontrolados; 
\u2022 Observar e prevenir movimentos compensatórios;
Contraindicações para 
o exercício resistido:
\u2022 Inflamação aguda; 
\u2022 dor articular ou muscular 
intensa durante o exercício 
resistido ou por mais de 24 
horas após o exercício; 
\u2022 doença neuromuscular 
inflamatória; 
\u2022 doença cardiopulmonar 
grave.
Tipos de Exercício Resistido
Exercício com 
resistência manual
\u2022 Exercício com resistência manual é um tipo de 
exercício ativo-resistido, no qual a resistência é 
feita pelo fisioterapeuta ou outro profissional da 
saúde. 
\u2022 É útil nos estágios iniciais de um programa de 
exercícios quando o músculo está fraco e pode 
vencer apenas uma resistência mínima a 
moderada. 
\u2022 É fundamental a escolha de uma maca com 
altura ideal para favorecer o uso de uma 
mecânica corporal ideal, evitando com isso, 
sobrecarga em região lombar. 
\u2022 Possibilita maximizar o controle de membros 
inferiores e superiores. 
\u2022 A utilização de uma base alargada mantém uma 
postura estável e possibilita a transferência de 
peso de um membro para o outro, enquanto o 
paciente move o membro
Exercício com resistência mecânica
Materiais para exercícios resistidos