Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Rodenticidas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Rodenticidas/ Raticidas
· Muito usado no combate 
contra roedores; tendo varias formulações e diferentes formas de apresentação.
· Normalmente as intoxicações 
acontecem devido a acidentes por ingestão do mesmo.
· São considerados 
anticoagulantes, baixas doses podem levar ao quadro de intoxicação.
Podem ser classificados em:
· Cumarinicos – warfarin
· Indandiona – difacinona
PROIBIDOS DE USO
· Antu
· Estricnina *
· Fosfetos
· Fosforo branco
· Monofluoracetato
ABSORÇAO
· Por via gastrointestinal
MECANISMO DE AÇÃO
· Se ligam a albumina 
plasmática, de forma c/ q são transportado por todo o organismo animal.
· Promove inibição dos fatores 
de coagulação; interferindo na síntese hepática dos fatores q são dependente de vit K1, de forma q competem c/ a vitamina K, interferindo na carboxilação final dos fatores II (protrombina), VII, IX e X
BIOTRANSFORMAÇÃO
· É através do fígado
EXCREÇÃO
· Através do rim
TOXICODINAMICA
· Aumentam a fragilidade 
vascular
· Ação após 24-36 horas da 
ingestão
FATORES Q AUMENTAM A TOXICIDADE
· Atividade física (devido ao 
aumento de circulação)
· Estresse (liberação de 
adrenalina, q aumenta a circulação)
· Traumas
· Insuficiência renal (má 
metabolização/excreção, controle da PA, função hormonal atraves de heretropoitina)
· Alt hepaticas (atuação)
· Aas
· Cloranfenicol
#Estado de cheque = ma perfusão sanguine.
Choque hipovolemico – tem como causa a queda do vol circulatorio; podendo ser por desidratação ou ate hemorragia.
FATORES Q DIMINUE A TOXICIDADE
· Diuréticos
· Barbituricos
SINAIS CLINICOS
· Apatia
· Anorexia
Intoxicação aguda:
· Hemorragias
· Anemia
· Choque
· Morte.
Intoxicação crônica:
· Anemia
· Hematese
· Epistaxis
· Melena
· Hematuria
TRATAMENTO
· Vitamina K1 (fitomenadiona) 
por VO na dose de 5 mg/Kg a cada 12 horas, continuar o tratamento por uma semana ou mais, na dose de 3 - 5 mg/Kg uma vez ao dia. Administrar a vitamina K1 misturada c/ uma dieta rica em gorduras p/ facilitar a absorção da vitamina.
DIAGNOSTICO LAB
· Tempo de protrombina = na 
sua avalição, se seus parametro etiverem aumentados, diz q fatores de coagulação estão afetados.
ESTRICNINA
· Seu uso é proibido no Brasil.
· É um tóxico derivado de uma 
Planta (strychnos nux vomica); considerado um alcalóide 
· Gera efeitos muito severos no 
animal.
ABSORÇÃO
· Por via gastrointestinal de 
forma rápida
EXCREÇÃO
· Através do rim
Meia-vida de 10h
DL 50 = 0,5mg/kg
TOXICODINAMICA
· É um potente veneno 
convulsivante.
· Onde aumenta a 
excitabiliddade dos neurônios intercalares da medula espinal; pois a glicina o neutotransmissor inibidor motor esta competindo c/ a estricnina pelos receptores de glicina, de forma q há um bloqueio dos efeitos inibitórios, ou seja, atua inibindo movimentos exarcebados.
Quadro clássico é a hiperextensão a qlqr estimulo.
DIAGNOSTICO LAB
Atraves de analise de estricnina em:
· Conteúdo gástrico
· Fígado
· Rins
SINAIS CLINICOS
· Apreensão
· Inquietude
· Dispnéia
· Convulsões (após estimulação)
· Hipereflexia
· Hiperextensão
· Asfixia
· Morte
TRATAMENTO
· Prevenir a asfixia 
· Inativação e remoção do 
agente (medidas de descontaminação)
· Lavagem gástrica KMnO4
· Controle das convulsões : 
Pentobarbital 30 mg/Kg I.V.
· Medidas sintomáticas 
· Reduzir estímulos ambientais 
· Fluidoterapia
FLUORECETATO DE SODIO
· Composto 1080
· Absorção gastrointestinal, 
pulmão e feridas
· Transportado via hematógena
· Ñ se acumula
MECANISMO DE AÇÃO
· Atua desacerelando o ciclo de 
krebs, de forma q ha um queda na produção de enercia, diminuendo a respiração cellular, atingindo principalmente SNC e coração.
SINAIS CLINICOS
· Estimulação do SNC
· Morte por convulses
· Ñ tem antidoto.