questoes organizacionais de ciencias
11 pág.

questoes organizacionais de ciencias

Pré-visualização3 páginas
METODOLOGIA DO 
ENSINO DE 
CIÊNCIAS
Adriana Fernandes
Gonçalves
Catalogação na publicação: Poliana Sanchez de Araujo \u2013 CRB 10/2094
M593 Met odologia do ensino de ciência [recurso 
eletrônico] / Organizadora, Adriana Fernandes 
Gonçalves. \u2013 Porto Alegre : SAGAH, 2016.
Editado como livro impresso em 2016. 
ISBN 978-85-69726-29-6
1. Educação. 2. Metodologia de ensino - Ciências. 
I. Gonçalves, Adriana Fernandes.
CDU 37.022
Questões organizacionais
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
 \ufffd Reconhecer a importância dos agrupamentos no processo de 
ensino-aprendizagem de ciências.
 \ufffd Identificar vantagens e desvantagens das formas de organização 
da sala de aula.
 \ufffd Listar os aspectos relacionados à segurança e à saúde dos usuários 
do laboratório de ciências. 
Introdução
Neste texto, você vai aprender as diversas formas de agrupamentos 
de alunos em sala de aula, bem como as vantagens e desvantagens 
dessas formas. Você ainda vai compreender os cuidados que deve 
tomar em relação à saúde e à segurança dos alunos.
Organização da sala de aula
Assim como a dinâmica do professor e sua motivação influenciam os alunos, 
a maneira como a sala de aula está organizada também é um ponto a ser con-
siderado. Uma sala de aula iluminada, ventilada e acolhedora é fundamental 
para o bom andamento das atividades. Você deixar uma parede livre para 
exposição de cartazes e trabalhos dos alunos, que também servirá de moti-
vação para que eles tragam para sala de aula informações que gostariam de 
socializar com os colegas (p. ex., reportagens de jornais ou revistas). Junto 
com os demais professores, você pode colocar um cronograma com as datas 
de entrega de trabalhos e provas. 
É importante que todos os alunos estejam dispostos de forma a conseguirem se lo-
comover entre as mesas e também ter uma boa visão do professor e da lousa. Muitas 
vezes, a falta de concentração ou desinteresse estão relacionados a uma má distribui-
ção dos alunos.
Fique atento
Durante muito tempo os alunos sentaram-se em filas, exatamente um atrás 
do outro. Hoje, você sabe que nem sempre esse modelo de organização da sala 
de aula é o ideal para a realização de algumas atividades, como as atividades 
em grupos. Quando você organiza seus alunos de forma adequada, eles são 
capazes de trocar ideias, argumentar, trocar informações, construir conhe-
cimentos. A troca de informações entre os alunos é tanto ou mais benéfica 
para o aprendizado quanto a realizada com o professor. O ideal é que você 
organize os grupos (pois muitos têm afinidades que podem influenciar de 
maneira negativa no trabalho, mudando o foco da atividade) de acordo com as 
habilidades de cada aluno, promovendo uma troca de informações a partir de 
pontos de vista diferentes. O agrupamento dos alunos depende dos objetivos 
que você deseja atingir.
Conforme Loiola (2009), em seu artigo As trocas que fazem a turma avançar,
Divididos de forma adequada e sob supervisão, os jovens são confron-
tados com diferentes pontos de vista, criam e testam hipóteses, refazem 
raciocínios e estabelecem correlações. E assim aprendem mais. Nesse per-
curso, o fundamental é descobrir o que cada um já sabe para alcançar os 
objetivos. 
A autora segue em seu artigo, comentando sobre o agrupamento dos alunos:
Trabalho individual 
 \ufffd Quando a atividade requer mais tempo para ser realizada.
 \ufffd Se você quer que o aluno evolua em uma capacidade fazendo uma ativida-
de mais direcionada ao seu grau de aprendizagem específico.
 \ufffd Quando a atividade serve apenas para avaliar o grau de aprendizagem 
daquele aluno.
Trabalho em dupla 
 \ufffd Se é necessário aliar dois conhecimentos distintos para uma atividade, 
pode-se juntar alunos que possuam cada um deles. 
 \ufffd Você pode explorar as variações de níveis de aprendizagem para que os 
alunos evoluam juntos.
Questões organizacionais 61
 \ufffd Quando as questões de gênero ou sociais geram atritos, o trabalho em dupla 
ajuda alunos diferentes a se relacionarem para chegar a uma resposta comum.
Trabalho em trio
 \ufffd Estimula o aluno a ter firmeza para eventualmente insistir em seu ponto 
de vista, contra-argumentando com os colegas.
 \ufffd Um estudante fraco se aproxima de outro que sabe mais com a ajuda de 
um intermediário. 
 \ufffd Na Educação Infantil, atividades com crianças de várias idades ganham 
com essa diferença de maturidade.
Trabalho em grupo (quatro alunos ou mais) 
 \ufffd Quando a temática é abrangente, o trabalho vale para que os alunos apren-
dam de forma mais complexa a dividir tarefas. 
 \ufffd Pode-se exigir mais da capacidade argumentativa, já que você consegue 
montar grupos com alunos que tenham raciocínios bem diferentes. 
 \ufffd Temas complexos e polêmicos se desenvolvem melhor quando o debate é 
ampliado.
Ward et al. (2010, p. 176) diz que
A maioria dos alunos lembra mais e faz um nu\u301mero maior de conexões 
quando discute ideias e debate questões. Quando as ideias e as visões 
dentro do grupo diferem, há mais discussão e, como resultado, existem 
mais oportunidades para aprendizagem. As escolhas de equipamen-
tos também terão um impacto sobre o agrupamento \u2013 por exemplo, 
microscópios digitais possibilitam o compartilhamento da experie\u302ncia e 
um debate animado, enquanto os microscópios manuais somente po-
dem ser operados por uma pessoa de cada vez.\u201d. E sobre a disposição dos 
alunos em aula, \u201cO trabalho individual é adequado para criar mapas 
mentais, mapas conceituais livres ou para o desenvolvimento de certas 
habilidades básicas. [...] O trabalho em duplas é necessário para ativida-
des que exijam mais de um par de mãos. Fazer circuitos, dissolver açu\u301car 
ou testar paraquedas são atividades difíceis de fazer sozinho. [...] quando 
os equipamentos e os recursos são limitados ou quando se planeja uma 
Metodologia do ensino de ciências62
investigação completa, grupos de tre\u302s são mais adequados. O trabalho 
em trios é muito bom para investigações completas, por causa das opor-
tunidades que proporciona para os alunos assumirem papéis diferentes.
[...] Os grupos com mais de quatro crianças raramente funcionam, a 
menos que o foco seja em dramatização ou em discussão, [...] Um grupo 
maior, de cinco ou seis alunos com níveis variados de capacidade, pode 
funcionar com atividades de debate, quando se proporciona uma varie-
dade maior de ideias. O problema com os grupos maiores é a dominação 
de um u\u301nico aluno, com os outros se retraindo e assistindo, pois sobra 
pouco para fazerem.
Em qualquer uma das situações, você é quem deve planejar e organizar 
seus alunos, permitindo uma melhor interação entre eles. Ao colocar dois alu-
nos com maior domínio do conteúdo em um mesmo grupo pode haver confli-
to de dominância. Ao colocar apenas um aluno com menor conhecimento do 
conteúdo ele pode se sentir desmotivado e deixado de lado, apenas observan-
do a realização das tarefas.
As atividades com maior troca de saberes entre os alunos e com menor interferência 
pelo professor são as que trazem maior ganho com relação à aquisição do conteúdo.
Fique atento
Laboratório de ciências \u2013 segurança e saúde
Nem todas as escolas possuem um laboratório de ciências. Quando não há um 
laboratório você pode adaptar alguns tipos de experimentos para conseguir 
exemplificar os conteúdos. Eles podem ser realizados no pátio da escola, em 
um saguão ou outro ambiente disponível. Quando há um laboratório são ne-
cessários alguns cuidados com materiais para que todos possam usufruir desse 
local. O ideal é que você faça uma pasta ou um caderno contendo uma lista 
com todos os materiais presentes na sala e o local onde podem ser encontrados 
(p. ex., Placas de Petri \u2013 10 unidades \u2013 balcão amarelo). Você pode organizar 
materiais pequenos, como vidrarias, pilhas, pinças, em caixas plásticas rotula-
das e colocadas em um armário ou prateleiras. Os rótulos precisam ser claros e 
Questões organizacionais 63
identificar os tipos de material que contém na embalagem. Você pode organizar 
equipamentos