RESUMO sobre Anestesia Inalatória
3 pág.

RESUMO sobre Anestesia Inalatória


DisciplinaAnestesiologia3.105 materiais58.054 seguidores
Pré-visualização1 página
Tainá F. Rehem - Turma 99 Medicina UnB
Anestesia Inalatória
1. Como funcionam?
a. O mais provável é que a perda da consciência e a amnésia sejam
decorrentes da ação supra-espinhal (isto é, no tronco encefálico, mesencéfalo e
córtex cerebral), e a imobilidade em resposta a estímulos nocivos seja causada por
depressão das vias sensoriais e motoras supra-espinhais e espinhais.
b. Os anestésicos inalatórios potencializam as sinapses inibitórias por meio
da sua ação sobre os receptores de glicina e de GABAA (ácido gama-aminobutírico
A), além de exercerem efeito inibitório sobre as sinapses excitatórias por meio da
ação sobre os receptores NMDA (N-metil-D-aspartato) e AMPA
(alfa-amino-3-hidróxi-5-metil-4-isoxazolpropionato). É provável, também, que atuem
sobre canais de sódio e potássio, inibindo a transmissão dos potenciais de ação e
promovendo hiperpolarização do neurônio.
Tainá F. Rehem - Turma 99 Medicina UnB
2. Constante de tempo
a. Constante de tempo é o tempo para alcançar 63% de equilíbrio, obtida a
partir da divisão do volume que deve entrar em equilíbrio pelo fluxo que o atravessa e
carrega a substância que entrará em equilíbrio.
b. quando há necessidade de aprofundar o plano de uma anestesia em que se
está utilizando circuito circular semifechado com fluxos de gases frescos mais baixos,
o efeito desejado será obtido mais rapidamente se, além do aumento da concentração
inspirada do anestésico, for aumentado também o fluxo de gases frescos.
3. Coeficiente de partição tecido-gás
a.
b. De acordo com a tabela, a que provoca a indução mais rapidamente é o
desflurano e óxido nítrico, NESSA ORDEM, enquanto o que demora mais é o
halotano. (coeficiente inversamente proporcional a velocidade de indução)
i. Quanto maior a solubilidade, maior a "quantidade de sangue
contaminado" para induzir a igualdade das pressões parciais, adquirir o equilíbrio e
obter o efeito desejado. Isso significa que o sangue tem que "passar" várias vezes para
acumular mais moléculas, levando mais tempo.
ii. Facilidade de associação a proteínas plasmáticas, que dificilmente
atravessam a barreira hematoencefálica, com maior lentidão para indução anestésicca
iii. Logo, para fins práticos, é melhor um composto beeeem pouco
solúvel, e menor coeficiente de partição
c. O óxido nitroso tem um coeficiente de partição (sangue/gás) muito baixo e
por isso o equilíbrio é muito rápido. No entanto, seu baixo coeficiente de partição
(óleo/gás) provoca uma CAM muito alta, próxima de uma atmosfera. Assim, a
necessidade de manter uma pressão parcial de oxigênio aceitável (normalmente acima
de 0,21 atm) impede a anestesia plena apenas com óxido nitroso, e esse agente
costuma ser associado a outros .
4. + Conceitos
a. Na anestesiologia, a concentração alveolar mínima (CAM) é um conceito
usado para comparar forças, ou potências, de anestésicos inalatórios. É definida como
a concentração de vapor nos pulmões que é necessária para prevenir o movimento
(resposta motora) em 50% dos indivíduos em resposta a um estímulo cirúrgico (dor).
b. A pressão parcial em que 50% das pessoas perdem a nocicepção é a PA50
(pressão parcial que provoca analgesia em 50% dos pacientes),
c. índice analgésico é a razão entre CAM e PA50. Um índice analgésico
alto significa que a analgesia é induzida em uma pressão parcial de anestésico muito
menor do que a necessária para anestesia cirúrgica. Por exemplo, o óxido
Tainá F. Rehem - Turma 99 Medicina UnB
nitroso tem um alto índice analgésico e é um bom analgésico, ao passo que o
halotano tem baixo índice analgésico e é um analgésico insatisfatório.
5. Hipertermia maligna
a. A hipertermia maligna. A susceptibilidade a essa reação adversa é
hereditária, em geral uma mutação autossômica dominante nos canais de Ca2+ do
retículo sarcoplasmático (também conhecido como receptor rianodina).
b. Em indivíduos portadores dessa mutação, o halotano causa saída
descontrolada de cálcio do retículo sarcoplasmático, com subseqüente tetania e
produção de calor.
c. A hipertermia maligna é tratada com dantroleno, um agente que bloqueia a
liberação de cálcio pelo retículo sarcoplasmático.
d. A hipercarbia(mais CO2), já detectada à capnografia, parece preceder as
demais manifestações, como rigidez de masseter, aumento do CPK
6. Fatores que influenciam
7. Limitações
a. Anestésicos limitados pela ventilação
i. éter dietílico,
ii. enflurano,
iii. isoflurano
iv. halotano;
b. Anestésicos limitados pela perfusão,
i. oxido nitroso,
ii. desflurano
iii. sevoflurano.
	Anestesia Inalatória