A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
39 pág.
Lingua Portuguesa Aps

Pré-visualização | Página 1 de 9

Qual a função da ludicidade no ensino de língua portuguesa? 
Escolha uma: 
a. O lúdico é uma prática necessária em qualquer disciplina escolar 
b. O lúdico acaba deixando mais leve o ensino mecanicista da gramática, foco das 
aulas de língua portuguesa 
c. A ludicidade pressupõe uma prática que concretiza aquilo que se discute 
teoricamente 
d. O lúdico funciona como um bônus, uma prática curricular extra, que deve ser 
utilizada sempre que o conteúdo teórico de uma disciplina tiver terminado antes do 
término da carga horária diária de uma disciplina 
Questão 2 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Com relação à língua portuguesa no Brasil, é correto afirmar que ela 
adquire status de “Língua-verdade” porque... 
Escolha uma: 
a. [...] porque, ao falar em português, o falante, necessariamente, fala a verdade 
b. [...] é a língua oficial do Estado brasileiro, sendo todas as variações da norma 
padrão consideradas “erros de português” 
c. [...] é a única língua verdadeiramente “língua”, sendo todas as outras dialetos, 
portanto, “línguas falsas” 
d. [...] é a única língua, no Brasil, em que se pode dizer a verdade 
Questão 3 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
A tese onomatopeica defende que: 
Escolha uma: 
a. A língua surgiu quando o(s) homem(ns) resolveram dar nossos às coisas; daí o 
nome onomatopeia 
b. A língua surgiu a partir da imitação de sons da natureza 
c. Os sons da natureza serviram como base original, mas a língua surgiu mesmo das 
reações interjecionais que os homens primitivos emitiam 
d. “Boom!”, “Cabrum!”, “Ploft!” são exemplos de onomatopeias 
Questão 4 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Nas culturas ocidentais que passaram pelo processo 
de normatização o que aconteceu foi (...) [que] para 
criar uma identidade nacional era preciso criar um 
modelo de língua. Então eram criadas leis, as normas 
sociais, as normas políticas e também as normas 
linguísticas. Até para fins burocráticos, para poder 
emitir documentos, produzir as leis, era preciso ter um 
modelo de língua, então a língua foi retirada da 
heterogeneidade natural dela e transformada num 
modelo mais homogêneo, houve essa normatização 
da língua. No caso específico do português brasileiro, 
o grande problema é que essa norma é muito rígida, 
muito obsoleta, muito ultrapassada. Em outros países, 
que têm sociedades mais democráticas, por exemplo, 
nos Estados Unidos, a língua inglesa em geral, à 
medida que vão surgindo novas formas de falar e 
escrever, essa norma padrão vai incorporando sem 
muito trauma, os dicionários autorizam e por aí vai. 
Aqui no Brasil isso não acontece porque é fruto do 
nosso processo colonial, a tentativa das nossas elites 
desde sempre de se afastar do vulgo, do populacho, 
da negraiada, da indiada e criar uma casta branca, 
superior, europeizada. 
(BAGNO, Marcos. “Entrevista Explosiva”. In: Caros Amigos. 
Ano XI. Nº 131. São Paulo: Casa Amarela Ed., fev. de 2008. p. 
33-34). 
Marque a opção correta. No trecho acima da entrevista de Marcos Bagno, o 
autor de Preconceito Linguístico defende que... 
Escolha uma: 
a. A aceitação das mudanças linguísticas não corre com mais facilidade porque a 
língua é um fator de distinção social 
b. O processo de normatização dos costumes – e, consequentemente, da língua – 
deveu-se à necessidade que os estados-nação, em sua formação, tiveram de manter 
todos iguais, visando, assim, um controle mais fácil dos indivíduos 
c. As culturas ocidentais passaram por um processo de normatização na Era 
Napoleônica, em que se intentava recriar o Sacro-Império Romano Carolíngeo 
d. A heterogeneidade da língua a que se refere o autor diz respeito a um perfil 
específico de falante: branco, membro da classe dominante, homem e heterossexual 
Questão 5 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O ensino de língua portuguesa consiste na transposição professor-estudante 
de técnicas de escrita e de fala, incluindo certo treino dos aspectos gramaticais 
da língua. A afirmação é: 
Escolha uma: 
a. Falsa, porque o ensino de língua portuguesa está atrelado indissociavelmente a 
questões culturais e de visão de mundo 
b. Correta, porque, apesar do ensino de língua portuguesa estar atrelado 
indissociavelmente a questões culturais e de visão de mundo, a maioria dos 
professores de língua portuguesa não consegue dar a esta disciplina um caráter 
diferente do que o que consta na afirmação 
c. Falso. Apesar de representar um desafio para a maior parte dos professores, o 
ensino de língua portuguesa não deve consistir nessa perspectiva de ensino de língua, 
que a reduz ao mero domínio técnico 
d. Correta, pois nisso consistem as aulas de língua portuguesa desde os tempos 
imemoriáveis 
Questão 6 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Quais as consequências – se é que as há – de 
quando um professor diz a um estudante que ele “fala 
errado”? Marque “V” ou “F” e depois indique a opção 
com a sequência correta. 
 
 
( ) O professor, como modelo a ser seguido em sala 
de aula, ao assumir uma postura coercitiva como a 
acima descrita, em que ele julga o estudante em sua 
maneira de falar, estabelece, a partir da frase, um 
conflito direto com o estudante, podendo provocar 
nele aversão ou indiferença com relação não a si 
próprio, o professor, mas à disciplina que ele ministra. 
 
 
( ) Uma vez aceitando que fala errado, o estudante 
acaba estendendo essa compreensão para seus pais 
e à própria comunidade onde se insere, passando ele 
a desconsiderar não só a fala da comunidade, mas o 
pensamento coletivo bem como suas mais genuínas 
manifestações culturais. 
 
 
( ) Ao assumir a premissa de que “fala errado” e de 
que, portanto, é “burro”, o estudante prefere não falar, 
não emitir opiniões públicas; causa uma apatia social 
extremamente nociva ao exercício da cidadania plena 
bem como ao aprimoramento da democracia 
 
 
 ( ) Considerando a relação íntima que existe entre 
“língua” e “pensamento”, o estudante que 
assume a postura de que “fala errado” acaba por 
acreditar também que “pensa errado”, daí, ele deixa 
de dar credibilidade às próprias perspectivas e 
opiniões. 
Escolha uma: 
a. V; V; V; F 
b. V; V; V; V 
c. F; F; F; F 
d. F; F; V; V 
Questão 7 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
No início da Unidade II, apresentamos o exemplo da 
personagem Fabiano, do romance Vidas Secas, do 
escritor alagoano Graciliano Ramos, especialmente o 
capítulo “Cadeia”, em que o narrador, depois de uma 
discussão com o que ele chamou de soldado amarelo, 
vai preso. Isso serve como mote para que o narrador, 
um homem rude, do campo, com muito pouca 
instrução, fizesse toda uma reflexão acerca de sua 
própria condição social a partir do critério de “saber 
falar” ou “não saber falar”. Num dado momento, ele se 
pergunta “Então mete-se um homem na cadeia 
porque ele não sabe falar direito?”. 
 
Por que Fabiano diz que “não sabe falar direito”? 
Escolha uma: 
a. Porque ele é um homem do campo, rude, e com muito pouca instrução escolar 
b. Porque ele não fala coisa com coisa 
c. Porque ele não consegue articular argumentos dentro de uma sequência lógica que 
cumpra, com eficácia, a capacidade dele próprio se defender das acusações 
d. Porque, por ser um homem do campo, rude, e com muito pouca instrução, ele fala 
tudo errado, sempre ou quase sempre falhando nas concordâncias nominais, verbais, 
enfim, nos aspectos gramaticais da língua 
Questão 10 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Como o poema “Profissão de fé”, de Olavo Bilac, 
reflete uma perspectiva equivocada do que seja falar 
bem uma língua? 
 
 
[...] 
 
Invejo o ourives quando escrevo: 
imito o amor 
com que ele, em ouro, o alto relevo 
faz de uma flor.