A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
ESPORTE E EDUCAÇÃO FÍSICA

Pré-visualização | Página 1 de 3

7
Thais Natália da Costa Netto.
Anderson de Castro.
RESUMO
Palavras-chave: 
1. INTRODUÇÃO
2. A importância do esporte no desenvolvimento escolar.
3. Educação física escolar:
 
4. O esporte escolar
5. CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS:
ALMEIDA, M. A. de; ROSE JUNIOR, D. de. Esporte qualidade de vida: perspectiva para o início do século XXI. In: Qualidade de Vida: Evolução dos Conceitos e Práticas no século XXI. Campinas: Ipes Editorial, 2010. Cap. 1. p. 11-19.
ASSIS, S. Reinventando o esporte: possibilidades da prática pedagógica. Campinas: Autores Associados, 2001.
BETTI, M; ZULIANI, L. R.. Educação Física Escolar: Uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, Bauru, n. 1, 2002.
BRACHT, V. A criança que pratica esportes respeita as regras do jogo.../capitalista. Revista Brasileira de Ciência do Esporte, v.7, n.2, p. 62-68, 1986.
BRASIL. Decreto lei n. 3.199, de 14 de abril de 1941. Estabelece as bases de organização dos desportos em todo o país. Cap. I, artigo 1º - Do Conselho Nacional de Desportos e dos Conselhos Regionais de Desportos. Rio de Janeiro, 1941. Disponível em: Acesso em: 23 out. 2013.
BRASIL. Decreto lei n. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Título IV – Da Administração de Ensino. Brasília, 1962. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4024.htm> Acesso em: 15 out. 2013
COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.
DARIDO, S; SOUZA JR, O. M. Para ensinar Educação Física: Possibilidades de Intervenção na Escola. Campinas: Papirus, 2007.
LESSA, F. S. Esporte na Grécia Antiga: um balanço conceitual e historiográfico. Revista de História do Esporte, Rio de Janeiro, v.1, n.2, 2008.
O ESPORTE E A EDUCAÇÃO FÍSICA
Este estudo trata do esporte como um conteúdo pedagógico, procurando através de uma pesquisa bibliográfica conhecer e centrar nossa atenção no esporte. Verificamos a pedagogia do esporte, considerando suas dimensões na pratica esportiva. No âmbito da pesquisa focalizamos o atual momento desta área de conhecimento. O esporte é um fenômeno que se manifesta de diversas maneiras, sendo procurado como pratica por adolescentes e jovens. Ele apresenta várias possibilidades de manifestação, porém neste trabalho ele foi estudado como instrumento pedagógico, analisando aspectos relacionados à socialização, construção de valores morais e éticos, bem como à recreação e lazer, e sua importância para o desenvolvimento integral de adolescentes e jovens. No contexto do esporte recreativo, educacional e competitivo procuramos analisar o mesmo a partir da modernidade e passamos a compreendê-lo como um fenômeno sociocultural de múltiplas possibilidades, e seu objetivo no processo formativo de adolescentes e jovens.
Esporte, educação, pedagogia.
	O esporte não é apenas uma palavra, um substantivo comum e não se define com um único conceito. A prática esportiva no contexto atual vem ganhando diversas formas, modalidades e, principalmente, sua finalidade tem sido ampliada.
	O esporte é uma atividade abrangente, visto que engloba diversas áreas importantes para a humanidade, como saúde, educação, turismo, entre outros (TUBINO, 1999). É importante destacar também o papel social que o esporte desempenha no desenvolvimento integral dos sujeitos. Corrobora com esta ideia Martins et al (2005) enfatizando que a prática do esporte envolve a aquisição de habilidades físicas e sociais, valores, conhecimentos, atitudes e normas. Almeida e Gutierres (2009) cita que o esporte é uma forma de sociabilização e de transmissão de valores. Portanto, observa-se que o esporte possui amplas repercussões, sendo um fenômeno que possui uma linguagem universal.
	O benefício do esporte tem ultrapassado o limite do bem estar físico e tornar-se visível também a nível educacional e formativo para crianças, adolescentes e jovens, conforme evidências da literatura atual (BASSANI; TORRI; VAZ, 2003, p. 90).
	São verdadeiros os acréscimos que o esporte traz para a sociedade, e isso se deve aos diversos benefícios que estão vinculados a sua prática. Hoje a busca pelo bem-estar individual e coletivo está presente em todos os níveis sociais, e o esporte ou práticas esportivas são fundamentais no cotidiano da população, porque auxiliam na manutenção de uma vida saudável. É preciso também destacar a importância do esporte na vivência de valores necessários para o convívio em sociedade como a tolerância, a inclusão e o respeito. Além disso, o esporte pode ajudar como mais uma alternativa “[...] um fator fundamental para a educação de crianças e jovens, atribuindo-se a ele frequentemente papéis admiráveis, como livrar as pessoas do consumo de drogas”. (BASSANI; TORRI; VAZ, 2003, p. 90).
.
	Com os avanços da neurociência, novas pesquisas científicas foram apresentadas e defendem que os benefícios da educação esportiva dentro das escolas vão além de uma vida saudável. Experimentos evidenciam relações positivas entre atividade física, funções cognitivas e o desempenho escolar dos alunos.
	Provou-se que uma única sessão de exercício moderado de crianças com 9 e 10 anos de idade pode alterar a atividade eletroencefalográfica e melhorar o raciocínio em testes de desempenho acadêmico. Além disso, a partir de estudos realizados pelo americano James Hillman, psicólogo com fama internacional e autor de diversos livros, o exercício físico aeróbico é capaz de aumentar o estado de atenção em avaliações, com melhores resultados nas tarefas e compreensão mais clara da leitura.
	
	O esporte é capaz de desencadear sensações de prazer, emoção e adrenalina nos alunos. Isso faz com que eles se sintam incentivados a participar das atividades propostas, uma vez que a sensação de bem-estar que aquela atividade promove é automaticamente identificada pelo cérebro. Não bastasse isso, a prática do esporte nas escolas também contribui para o processo de integração social, onde cada criança começa a identificar, desde cedo, o seu papel diante de uma realidade e aprende a conviver com os demais, respeitando os limites e diferenças de cada um de seus colegas de sala. O esporte é capaz de desenvolver assim, as competências comunicativas, sociais e técnicas, ensinando, na prática, a lidar com as necessidades dos outros e também com a sua própria necessidade.
	Além do respeito, outros valores são aprendidos com a prática regular do esporte nas escolas. Alguns desses valores são: o cumprimento de regras, a tolerância, a persistência, saber esperar a sua vez, saber ganhar e também saber perder, sem descontar suas frustrações nos concorrentes. 
	Por fim, uma das grandes contribuições do esporte no ambiente escolar diz respeito à saúde das crianças e jovens deste século. Todo mundo sabe que com as tecnologias disponíveis hoje em dia, a maioria das crianças deixam de lado a fase do brincar e do correr, para usarem, desde muito cedo, os dispositivos móveis. Esses aparelhos, além de provocar uma individualização e isolamento cada vez maior, uma vez que elimina a possibilidade do contato físico, também contribui para que a juventude se torne cada vez mais sedentária.
O esporte é uma parte muito importante do desenvolvimento da criança, facilitando o aprendizado de conceitos básicos da vida, como saber esperar a vez, compartilhar a atenção de colegas e professores, reconhecer e incentivar o esforço e o sucesso dos companheiros, e ficar feliz com as vitórias dos amigos. (Poersch, 2017)
	No contexto escolar a atividade física não está limitada apenas ao desenvolvimento de suas ações seja de forma prática ou teórica, pois ambas se complementam e estão diretamente envolvidas. Dentro do conteúdo, a dimensão histórica, a técnica, as habilidades motoras, quando levadas à prática, contribuem positivamente para a vida do aluno. Além dessa contribuição, a prática da Educação Física permite a vivência de inúmeras práticas corporais e de integração social e cultural (DARIDO,