A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
HÍBRIDOS COMERCIAIS DE FRANGOS DE CORTE

Pré-visualização | Página 1 de 1

Boa Vista – RR 
2020.1 
CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DA AMAZÔNIA 
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 
 Prof.ª JULIANA COLODO 
Disciplina PRODUÇÃO DE AVES - SDE4381 
 
HÍBRIDOS COMERCIAIS DE FRANGOS DE CORTE 
2 
 
 
Caio Sergio Pereira de Araújo 
Henrique Pereira da Costa 
Kevin Kenu Pimenta Aguiar 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Boa Vista – RR 
2020.1 
 
HÍBRIDOS COMERCIAIS DE FRANGOS DE CORTE 
Trabalho apresentado, como requisito 
parcial para obtenção de nota da 
disciplina Produção animal – aves do 5º 
semestre de Medicina Veterinária, sob 
orientação da Professora Zootecnista 
Juliana Cristina Nogueira Colodo. 
3 
 
1. HÍBRIDOS EXISTENES PARA PRODUÇÃO DE FRANGO DE CORTE 
 
Mais de 300 raças puras e variedades de galinhas já foram desenvolvidas até os 
dias de hoje, porém poucas têm expressão comercial. Algumas das raças mais antigas 
são apenas mantidas em estações experimentais. Deve se ter em mente que o banco 
genético é a fonte da diversidade e o combustível para os cruzamentos que dão origem 
aos híbridos modernos (FIGUEIREDO, 1998). Em frangos de corte as raças utilizadas 
são: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Apresenta pele amarela e crista lisa. Foi muito utilizada nos primeiros 
cruzamentos para produção de frangos de corte. Atualmente serve de material básico de 
muitas linhas cruzadas. As penas brancas representam uma grande vantagem desta raça 
para a produção comercial de frangos e para os abatedouros que preferem aves de penas 
brancas às coloridas. A maioria das linhas originais era de empenamento tardio, uma 
desvantagem para a produção de frangos de qualidade, no entanto, as maiorias das 
linhas disponíveis atualmente são de empenamento rápido. 
 
 
 
Figura 1: Plymouth Rock Branca 
(CORAZZA, 2019) 
) 
4 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Apresenta cor vermelha clara, pele amarela, crista lisa e produz ovos de cor 
marrom. Por muitos anos foi utilizada para a produção de frangos de corte. Mais tarde 
passou a ser utilizada para cruzamentos com outras raças de corte para produção de 
frangos. Atualmente poucos criadores se dedicam à comercialização desta raça. Esta 
raça foi utilizada em muitos cruzamentos que formam os atuais híbridos de corte, 
principalmente em função da habilidade de produção de grande quantidade de ovos que 
eclodem bem. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 2: New Hampshire 
(AVES, [2008?]) 
Figura 3: Cornish Branca 
(AVES, [2008?]) 
5 
 
 
Apresenta crista ervilha, pele amarela e produz ovos de casca marrom. 
Apresenta corpo de conformação diferente das outras raças, tendo pernas mais curtas, 
corpo amplo com peito musculoso. As habilidades de produção de carne são muito 
apreciadas nesta raça, no entanto produz poucos ovos de tamanho pequeno e com 
eclodibilidade pobre. A habilidade de produzir carne desta raça tem sido explorada no 
cruzamento de galos Cornish com galinhas de raças como a Plymouth Rock Barrada, 
Plymouth Rock Branca, New Hampshire e linhas híbridas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É uma raça inglesa predominantemente para corte com diversas variedades, das 
quais a Light Sussex é a mais popular. Apresenta pele branca, produz ovos de casca 
marrom. É boa produtora de carne. Em alguns países europeus frangos de pele branca 
são os preferidos. 
 
 
 
 
 
 
Figura 4: Sussex 
(AVES, [2008?]) 
6 
 
 
2. HÍBRIDO ADAPTADO AO ESTADO DE RORAIMA 
 
Segundo Figueiredo (1998), o híbrido Embrapa 021 tem por características 
que favorecem a raça no estado de Roraima, uma vez que leva em consideração os 
fatores bioclimáticos do Estado. O frango de corte industrial Embrapa 021 é um 
híbrido duplo, de 4 linhas selecionadas para melhor conversão alimentar, maior 
ganho de peso e rendimento de carcaça. Tem potencial de alcançar, 
aproximadamente, 2,450 Kg aos 42 dias de idade, com conversão alimentar de 1,800 
e rendimento de peito com osso e sem pele de 20,0%. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 5: Embrapa 021 
(Embrapa 1998) 
7 
 
3. DIFERENÇAS ENTRE HÍBRIDOS E QUEM OS COMERCIALIZAM 
 
As diferenças entre os híbridos comerciais de frango de corte são 
caracterizadas por diversos fatores, essenciais na hora de distingui-los. 
São eles: 
-consumo de ração 
-ganho de peso 
-conversão alimentar 
-viabilidade 
-rendimento de carcaça 
-Porcentagem de gordura abdominal em relação ao peso vivo e ao peso de 
carcaça eviscerada 
Alguns híbridos apresentam um ganho elevado de carne no peito, podendo ser 
comercializado também na venda de carne desossada, outros podem desenvolver uma 
carne mais bem distribuída na carcaça, esses são exemplos de particularidades de cada 
linhagem. Portanto, cabe ao produtor, identificar qual híbrido se encaixa melhor em sua 
criação de frangos de corte. A comercialização é feita desde o grande, até pequeno 
produtor, onde são criadas, abatidos e preparados para que cheguem a perfeitas 
condições de consumo aos estabelecimentos comerciais ou diretamente ao consumidor 
final. As carnes são comercializadas frescas, refrigeradas ou congeladas. 
 
4. CARACTERÍSTICAS E DESEMPENHO DOS HÍBRIDOS 
 
 EMBRAPA - 011 
- Híbrida das linhas Legorne 
- Produção intensiva de ovos brancos 
- Totalmente desenvolvida no nosso país 
Metas de desempenho 
Cria e Recria - 94/97 % 
Produção até 80 semanas - 91/94 % 
Peso Inicial - 1340 g 
Peso final - 1900 g 
Produção Inicial (semanas) - 19 
Produção Idade Pico - 27/28 
Produção no Pico - 91/94 % 
Peso médio dos ovos - 59/60 g 
Cor dos Ovos - Branca 
8 
 
 EMBRAPA 031 
- Híbrida entre as linhagens Rhode Island Red e Plymouth Rock 
- Selecionadas para a produção de ovos marrons 
Metas de desempenho 
Cria e Recria - 97/98 % 
Produção até 80 semanas - 91/94 % 
Peso Inicial - 1650 g 
Peso final - 2350 g 
Produção Inicial (semanas) - 19 
Produção Idade Pico - 28/29 
Produção no Pico - 89/92 % 
Peso médio dos ovos - 58/60 g 
Cor dos Ovos - Castanhos 
 
 EMBRAPA 021 
- Híbrida cruzamento entre as linhagens Cornish Branca e Playmouth Branca 
- É sexavel por empenamento 
- Compete no mercado nacional para produção de pintos e corte de carne 
- Conversão alimentar de 1,800 
Metas de desempenho 
Peso Inicial - 1051 g 
Peso final - 2615 g 
Consumo Inicial - 1737 g 
Produção Idade Pico - 5242 g 
Viabilidade - Média de 97% 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
9 
 
REFERÊNCIAS 
 
1. AVES, Mundo da aves (ed.). New Hampshire: Guia Completo Sobre a Galinha. 
[S. l.]: MUNDO DAS AVES, [2008?]. Disponível em: 
https://mundodasaves.com/. Acesso em: 6 maio 2020. 
 
2. CORAZZA, Luana. Mundo Ecologia: Galinha Plymouth Rock. In: CORAZZA, 
Luana. Galinha Plymouth Rock: Características, Peso, Altura e Fotos. 1. ed. 
SP: Mundo Ecologia, 8 jul. 2019. Disponível em: 
https://www.mundoecologia.com.br/animais/galinha-plymouth-rock-
caracteristicas-peso-altura-e-fotos/. Acesso em: 6 maio 2020. 
 
3. FIGUEIREDO, ELSIO (ed.). EMBRAPA: FRAGO DE CORTE. DF: 
EMBRAPA, 6 maio 1998. Disponível em: 
https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/frango_de_corte/arvore/CONT00
0fzh0oawf02wx5ok0cpoo6aby0siwl.html. Acesso em: 6 maio 2020.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.