Livro - Administracao de Pessoas
166 pág.

Livro - Administracao de Pessoas


DisciplinaAdministração de Pessoas432 materiais1.275 seguidores
Pré-visualização36 páginas
Be
at
riz
 M
ar
co
nd
es
 d
e 
A
ze
ve
do
A
dm
in
is
tr
aç
ão
 d
e 
Pe
ss
oa
s
Beatriz Marcondes de Azevedo
Administracao 
de Pessoas
çã
2ª Edição
Curitiba
2018
Administracao 
de Pessoas
~
Beatriz Marcondes de Azevedo
Ficha Catalográfica elaborada pela Fael. Bibliotecária \u2013 Cassiana Souza CRB9/1501
A993a Azevedo, Beatriz Marcondes
Administração de pessoas/ Beatriz Marcondes Azevedo. \u2013 2. ed. 
\u2013 Curitiba: Fael, 2018. 
164 p.: il.
ISBN 978-85-5337-003-0
1. Gestão de pessoas 2. Recursos humanos I. Título 
 CDD 658.3
Direitos desta edição reservados à Fael.
É proibida a reprodução total ou parcial desta obra sem autorização expressa da Fael.
FAEL
Direção Acadêmica Francisco Carlos Sardo
Coordenação Editorial Raquel Andrade Lorenz
Revisão Elaine Monteiro
Projeto Gráfico Sandro Niemicz
Diagramação Mariana Buôgo Ferro
Imagem da Capa Shutterstock.com/abstract
Arte-Final Evelyn Caroline dos Santos Betim
Sumário
 Carta ao Aluno | 5
1 evolução da gestão de pessoas | 7
2 a gestão de pessoas em um ambiente 
dinâmico e competitivo | 21
3 planejamento estratégico da gestão de pessoas | 35
4 processos de gestão de pessoas (subsistema provisão) | 51
5 processos de gestão de pessoas (subsistema 
aplicação/orientação) | 65
6 processos de gestão de pessoas 
(subsistema de manutenção) | 81
7 processos de gestão de pessoas (subsistema 
de desenvolvimento) | 95
8 processos de gestão de pessoas (subsistema de controle) | 109
9 conflito, negociação e comportamento entre grupos | 125
10 mudança organizacional | 141
 Conclusão | 155
 Referências | 157
Carta ao aluno
Prezado aluno, administrar pessoas não é, apenas, contra-
tar, treinar, recompensar e avaliar o pessoal que fará parte de uma 
empresa. Gerir pessoas refere-se à definição de práticas de recursos 
humanos destinadas a atrair, desenvolver talentos e, assim, conse-
guir criar uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes. 
Pessoas devem ser entendidas como um ativo intangível que ajuda 
a transformar ambientes laborais em bons lugares para se trabalhar, 
maximizando o alcance dos objetivos corporativos.
Para se entender como as pessoas passaram a ser vistas como 
ativos intangíveis, é importante resgatarmos a evolução da Admi-
nistração de Pessoas. Abordaremos sua gestão em um ambiente eco-
nômico e veremos como as práticas de pessoal devem alinhar-se ao 
Planejamento Estratégico Corporativo. Estudaremos a Gestão de 
Pessoas de modo sistêmico a partir de seus cinco subsistemas: provi-
são, aplicação, manutenção, desenvolvimento e controle. 
\u2013 6 \u2013
Administração de Pessoas
Veremos que o conflito é um fenômeno inerente à natureza humana, 
cabendo ao gestor de pessoas saber como transformá-lo, construtivamente, 
de modo a melhorar a qualidade da decisão e provocar mudanças positivas 
na organização. Assim como o conflito, as mudanças também fazem parte 
do ciclo de vida das organizações. Para finalizar, estudaremos as principais 
características da mudança organizacional.
Ao final da disciplina, você deverá ser capaz de compreender o papel da 
Gestão de Pessoas em ambiente dinâmico; analisar a interdependência de seus 
subsistemas; e compreender o conflito e a mudança organizacional.
Bons estudos!
Evolução da gestão 
de pessoas 
O alcance dos objetivos de uma organização está ligado a 
diversos fatores, tais como: o mercado, os clientes (internos e exter-
nos), a tecnologia, a qualidade, a organização e as condições do tra-
balho. É na conjugação desses fatores que se somam esforços para o 
alcance dos resultados esperados pela sociedade em que as organiza-
ções estão inseridas.
Podemos dizer, de modo sintético, que o tema \u201cAdministra-
ção de Pessoas\u201d assume grande importância em qualquer tipo de 
organização. Além disso, podemos afirmar que a diversidade das 
práticas existentes está normalmente relacionada com o grau de 
crescimento de cada empresa, bem como com o contexto político, 
econômico e social de cada época. Esses assuntos serão tratados ao 
longo do capítulo 1, que tem como objetivo: descrever, compreen-
der e caracterizar as principais fases da Gestão de Pessoas. 
1
Administração de Pessoas
\u2013 8 \u2013
Objetivo de aprendizagem:
 2 Descrever, compreender e caracterizar as principais fases da Gestão 
de Pessoas.
1.1 A organização e as pessoas
A Administração de Pessoas e sua evolução estão diretamente relacionadas 
com o surgimento e o desenvolvimento das organizações. Essas, por sua vez, 
tornaram-se o centro do processo de produção econômica, a partir da Revolu-
ção Industrial, ocorrida, primeiramente, na Inglaterra, no século XVIII.
De acordo com Lacombe (2011), a necessidade de criar organizações está 
atrelada à necessidade de se obter um padrão de vida satisfatório, com mais 
qualidade e com a exigência de um alto padrão de consumo per capita. Para 
se consumir, é preciso, primeiramente, ter o que consumir, então, é necessário 
produzir. Alta produtividade requer especialização, e isso só é alcançado por 
meio da divisão de trabalho, uma vez que é difícil alguém conseguir se espe-
cializar em tudo ao mesmo tempo. A divisão do trabalho requer uma troca 
(de bens e serviços) e como, individualmente, as pessoas não estão habilitadas 
a fazer o produto final e sim parte dele, precisam, então, da habilidade de 
outros. Assim, surge a necessidade da vida em grupo.
Per capita: segundo o Dicionário Michaels (2014), é 
a definição para \u201cpor cabeça\u201d, para cada habitante.
 
Maximiano (2000) demonstra que a junção de pessoas de modo orga-
nizado, para alcance de um ou mais objetivos comuns, pode ser definido 
como organização. Esta é um grupo de pessoas que acreditam em um mesmo 
propósito e passam, com isso, a defender um mesmo objetivo, de forma coor-
denada, por exemplo, instituições de ensino, associações de classes, grupos 
políticos, sindicatos, igrejas, organizações ambientais, entre outros. Tarefas 
feitas por meio das organizações promovem tamanho impacto que é quase 
impossível que uma pessoa sozinha consiga executá-las.
\u2013 9 \u2013
Evolução da gestão de pessoas 
 Importante
Organizações podem ser entendidas como sendo a coordena-
ção planejada de atividades realizadas, por várias pessoas, para o 
alcance de um objetivo comum, por meio da divisão de trabalho e 
seguindo uma hierarquia de autoridade e responsabilidade.
Figura 1: A ação coordenada das pessoas.
Fonte: Shutterstock (2014).
Desde o seu surgimento até os dias atuais, as organizações lutam e tra-
balham por seus objetivos, sejam elas grandes ou pequenas. Segundo Maxi-
miano (2000), o objetivo principal de uma organização é produzir bens 
e serviços. 
Nesse sentido, o trabalho transformou-se no fator de produção cen-
tral de qualquer organização. Em outras palavras, as pessoas, proprietárias 
do fator de produção trabalho são a essência das organizações. Entretanto, 
essa visão das pessoas como elementos centrais no processo de produção da 
riqueza humana nem sempre foi tão clara. Essa visão evoluiu, ao longo dos 
séculos, influenciada por fatores: políticos, econômicos e sociais. 
Administração de Pessoas
\u2013 10 \u2013
A partir do avanço dos estudos das ciências comportamentais e das ciên-
cias sociais aplicadas, o ser humano, no mundo do trabalho, deixou de ser 
visto, apenas, como um dos recursos existentes para o alcance dos objetivos 
organizacionais. Atualmente, mais do que qualquer coisa, as pessoas são vistas 
como o grande diferencial competitivo, ou seja, como um elemento agrega-
dor de valor que ajuda no processo de maximização dos resultados esperados 
de uma empresa e assegura sua sustentabilidade e perenidade no mercado.
Em pleno século XXI, temos a certeza de que é possível aperfeiçoar o 
trabalho nos aspectos técnicos e sociais com: planejamento, organização, 
orientação, treinamento, relações saudáveis e boas condições de trabalho. 
As organizações percebem, cada vez mais, a importância das pessoas e vêm 
buscando gerenciá-las de modo a maximizar seu potencial, reconhecendo e 
respeitando