A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
avaliação final discursiva Penal Uniasselvi

Pré-visualização | Página 1 de 1

29/06/2020 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php 1/1
Acadêmico: Alex Alberto Müller (1505850)
Disciplina: Direito Penal II (DIR12)
Avaliação: Avaliação Final (Discursiva) - Individual Semipresencial ( Cod.:638757) ( peso.:4,00)
Prova: 17371396
Nota da Prova: 5,00
1. O artigo 59 do CP estabelece que, para que o magistrado consiga definir a pena-base, deverá realizar a análise
das chamadas circunstâncias judiciais. No entanto, o artigo 59 não traz nenhum parâmetro de quanto o juiz deve
aumentar a pena ou diminuí-la com base nessas circunstâncias. Desse modo, a jurisprudência estabeleceu que
esse aumento deve ser de 1/6 da pena mínima prevista no preceito secundário. Evidente que, por ser apenas uma
recomendação jurisprudencial, o magistrado poderá analisar o caso concreto e entender que este aumento ou
diminuição deverá ser maior que 1/6. Nesse sentido, descreva quais são essas circunstâncias e o que elas
significam.
FONTE: https://www.jusbrasil.com.br/topicos/10633383/artigo-59-do-decreto-lei-n-2848-de-07-de-dezembro-de-
1940. Acesso em: 19 fev. 2020.
Resposta Esperada:
? Culpabilidade: é a análise do dolo ou culpa do empregado pelo réu. É uma circunstância de difícil definição. ?
Antecedentes: é a análise dos fatos bons e ruins da vida do réu. Na prática, o magistrado requer a juntada dos
antecedentes criminais do réu, no qual fica registrada todas as passagens criminais do réu. ? Conduta social: refere-se
ao comportamento do agente com relação as suas atividades profissionais, relacionamento familiar e com a
coletividade. ? Personalidade do acusado: leva em consideração a periculosidade do condenado. Em regra, é levada
em consideração quando existe depoimento testemunhal neste sentido. ? Motivos do crime: são os motivos que
levaram o réu a delinquir. ? Circunstâncias do crime: essa circunstância leva em consideração o modo que o crime foi
cometido, se com mais ou menos violência, o tempo de duração, como foi feita a interação do réu com as vítimas, se
teve uma ou mais vítimas. ? Consequências do crime: trata sobre a lesão ao bem jurídico atacado, se houve maior ou
menor lesão e as consequências (muitas vezes psicológicas) do crime. ? Comportamento da vítima: o comportamento
da vítima pode ser levado em consideração pelo juiz para a fixação da pena, se ela, de alguma maneira, possa ter
contribuído para o cometimento do crime.
2. A extinção da punibilidade é a perda para o Estado do direito de punir determinada infração penal. Ela pode se dar
por diversas formas, algumas previstas em lei, outras em causas supralegais. Disserte sobre as duas espécies de
prescrição da pretensão punitiva do Estado.
Resposta Esperada:
- Prescrição da pretensão punitiva: ocorre antes do trânsito em julgado da sentença condenatória, e, para sua
contagem, utiliza-se a pena in abstrato prevista para o delito cometido ou a aplicada na sentença, porém, diz respeito
ao tempo do processo.
- Prescrição da pretensão executória: ocorre após a prolação da sentença penal condenatória transitada em julgado,
e, para sua contagem, utiliza-se a pena in concreto, ou seja, aquela determinada na sentença penal, diz respeito ao
tempo de aplicação da pena.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.