A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Hábitos bucais deletérios

Pré-visualização | Página 1 de 1

→Hábitos bucais deletérios
Sucção: reflexo inato que proporciona nutrição e vinculo afetivo com a mãe durante a amamentação natural.
Habito: ação que se repete com frequência e regularidade.
Vicio: desenvolvimento farmacológico.
Hábitos bucais: é o resultado da repetição de um ato com um determinado fim, tornando-se com o tempo resistente a mudança. Costume adquirido e a criança tem prazer em fazê-lo. Primeiro momento é consciente e com o tempo passa a ser inconsciente.
Hábitos normais: estimulo ao crescimento normal dos maxilares; parte de uma função orofaringea normal; devem ser estimulados e preservados; amamanetação natural, a mastigação, a ação normal dos lábios.
Hábitos anormais: interferem no padrão de crescimento esqueletico normal dos maxilares; desarmonia no equilibrio muscular; deficiencia no crescimento osseo; disturbio de fala e respiração, maloclusões e problemas psicologicos; devem ser desistimuladas pelos profissionais; sucção sem fim nutritivo como chupeta e dedo.
- Avaliação da gravidade do hábito “Triade de Graber”
↳Duração: por quanto tempo pratica o hábito.
↳Frequência: Quantas horas diárias.
↳Intensidade: força muscular exercida.
-Tipos de sucção
↳Sucção nutritiva natural
Amamentação natural: abrange aspectos emocionais, nutricionais e de desenvolvimento. Funções neuromuscular vitais do recém-nascido: sucção, deglutição e respiração.
Deglutição: normal e é estimulada através da interação fisiológica de várias ações. Atividade dos lábios, a língua contra o lábio inferior, o relaxamento dos músculos elevadores da mandíbula e seus movimentos intrínsecos. Previne a deglutição atípica.
Respiração: os lábios e a língua permanecem serrados para vedar o seio ao passo que a língua se movimenta para pressionar o mamilo. O leite passa pela cavidade bucal por movimento peristálticos a língua. Todo esse sistema em função proporciona uma respiração adequada.
Durante a amamentação a criança deve estar sentada ou semi-sentada. Se fizer deitada pode desenvolver otite (inflamação dos ouvidos).
Crianças que recebem amamentação natural até os 6 meses tendem a não desenvolver hábitos bucais deletérios. A amamentação é importante para formação facial do bebê.
↳Sucção nutritiva artificial (mamadeira): No aleitamento artificial, a mandíbula não exige tanto da musculatura bucofacial do bebê. A musculatura orofacial não é adequadamente estimulada e a mandíbula tem seu desenvolvimento anteroposterior prejudicado, podendo gerar prejuízo para futura oclusão. Deve ser usado o bico anatômicos/ ortodôntico rígido e com orifício pequeno (0,8 a 1mm). Não pode furar o bico. O Bico provoca menos sucção em relação ao seio da mãe.
↳Sucção não nutritiva: Existem 3 teorias para explicar a etiologia destes hábitos. 1) a necessidade de sucção durante o período de amamentação artificial. 2) Distúrbios emocionais, a uma regressão e fixação na fase oral do desenvolvimento na qual a sucção é um habito normal. 3) Repetição de um comportamento aprendido (pais coloca chupeta na boca da criança).
Quando o bebe não realiza sucções suficientes para obter o êxtase emocional, busca a satisfação nas sucção dos dedos os chupetas.
Os hábitos de sucção trazem consequência importante: morfologia do palato duro; posicionamento dos dentes; movimentação da língua; alterações musculares.
Sucção de dedos e chupetas: interfere no crescimento da maxila e mandíbula; posicionamento dos dedos; função mastigatória e de fonação, deglutição e respiração; consequência= alteração morfofuncional do sistema estomatognático. Se persistir por muito tempo= má oclusão.
Alterações esqueléticas, dentarias e funcionais devido a sucção de chupeta/dedo: atresia de maxila; mordida aberta anterior; mordida cruzada posterior; protusão dos I superior; retrusão dos I inferior; diminuição dos ângulos intereincisivo; trespasse horizontal e vertical aumentado; distorção nos fonemas S e F; distúrbio de motricidade; má postura da língua.
Tais hábitos até 3 a 4 anos não trazem consequência prejudiciais permanentes para oclusão, pois nesta idade há uma forte tendência para a autocorreção da maloclusão.
↳Hábito de mastigação
Onicofagia: hábitos de roer unhas; relacionados com ansiedade, estresse e angustia. Más oclusões: apinhamento, giroversões, retroinclinação dos I sup; fraturas dentárias; distúrbios temporomandibulares; reabsorção radicular.
Sucção labial: interposição dos lábios inferiores atrás dos incisivos; pode ocorrer a vestibularização dos incisivos superiores e lingualização dos I inferior; aumento o trespasse horizontal; normalmente ocorrer secundariamente a presença de maloclusão classe II; desaparece com a remoção do hábito ou correção da maloclusão.
Deglutição atípica: movimentação inadequada da língua e/ou outras estruturas; ausência de oclusão; ausência de contração do masseter; interposição da língua contra os arcos dentários e interposição labial; alterações respiratórias. Deve ser realizado o diagnóstico com paciente sentado e no plano horizontal de Frankfurt, deve ser observado várias deglutições inconscientes, o grau de contração muscular e os movimentos mandibulares. Com a mão sobre o masseter, deve- se dar agua ao paciente e pedir que faça varias deglutições, se os dentes estiverem em oclusão é possível sentir a contração dos músculos, se a deglutição for atípica, sem contato dos dentes, não haverá contração dos músculos. Abaixando o lábio inferior, pode- se observar se ocorre a interposição da língua durante o movimento de deglutição.
Respiração bucal: Causa= obstrução nasal ou por hábito.
Características: lábio superior curto; lábio inferior hipotônico e ressecado; falta de selamento labial; face alongada ou adenoidiana; olheiras profundas; narinas estreitas; atresia da maxila; protognatismo mandibular; protusão dentaria superior; retrusão dentaria inferior
-Distúrbios miofuncionais: hábitos de sucção prolongadas podem provocar maloclusões: mordida aberta anterior; mordida cruzada posterior; classe II; Sobressaliência; danos nos músculos e função dos sistema estomatognatico.
OBS: a remoção de hábitos de sucção deve ser feita de maneira criteriosa pois pode haver insucesso de abandono ou migração para um novo habito que pode ser de sucção ou não
-Manobras preventivas
1) Orientação familiar, motivação aos pais
2) Abordagem psicológicas e motivação das crianças	
Está relacionada com a maturidade e o desenvolvimento cognitivo da criança. Caso ela não demonstre interesse em remover o habito, devemos encaminhar a psicólogo para detectar a razão da atitude e auxiliar na modificação da conduta. Deve ser feito motivação através de slides, fotografias.
3) Investigação do problemas de ordem geral. Hábitos parafuncionais como bruxismo apresenta etiologia multifatorial. Em casos de pacientes respiradores bucais, devemos intervir quanto antes. Deve- se realizar avaliação da condição geral do paciente: hipertrofia de amigdalas, hipertrofia de adenoide, desvio do septo, presença de alergia entre outros.
4) Abordagem multidisciplinar
Grade palatina: desestimula o habito ou dificulta a sucção, devendo ser implementada após a avaliação fonoaudiologa e apenas se o paciente demonstra interesse. Deve permanecer no minimo 6 meses na cavidade para o devido sucesso clinico.
Férulas de Anke: consiste em uma ferula plastica de 0,5 a 1mm de polietieno, que recobre os dentes e o palato duro, eliminando o contato com a mucosa e consequentemente, o prazer que a sucção da chupeta traz.