A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Fundamentos Neurobiológicos da aprendizagem Roteiro de estudos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fundamentos Neurobiológicos da aprendizagem . Roteiro de estudos
O que é inteligência?
A inteligência é uma capacidade
muito geral que, entre outras coisas,
envolve a habilidade de raciocinar,
planejar, resolver problemas,
pensar de forma abstrata,
compreender ideias complexas,
aprender rapidamente e por meio
da experiência.
Diferencie: inteligência fluída de inteligência cristalizada.
Fluida- reflete a capacidade de lidar com problemas novos, que exigem velocidade e flexibilidade mental. É prejudicada pelo uso de drogas, a fadiga, o envelhecimento e a depressão.
Cristalizada- Se refere às habilidades já existentes e ao conjunto de informações acumuladas, que se aplicam para resolver problemas semelhantes aos que já foram encontrados em outras ocasiões. A inteligência cristalizada tende a aumentar com a idade.
O que são inteligências múltiplas? Explique de forma resumida cada uma delas.
inteligência -verbal ou linguística envolve a leitura, a escrita e a capacidade de se expressar na língua materna ou em línguas estrangeiras de forma efetiva, seja na forma oral, seja na forma escrita.
A inteligência lógico-matemática
a ver com a habilidade de
realizar operações matemáticas,
reconhecer padrões e relações e
com a capacidade de resolver
problemas utilizando a lógica.
Os indivíduos utilizam os números
de forma efetiva e raciocinam
bem.
A inteligência visuo-espacial
 a capacidade de perceber com precisão o mundo visuo-espacial e de
realizar transformações sobre essas percepções (por exemplo, como
decorador de interiores, arquiteto, artista ou inventor). Esta inteligência
envolve sensibilidade à cor, linha, forma, configuração e espaço. Inclui
também, a capacidade de visualizar, de representar graficamente idéias
visuais e de orientar-se apropriadamente em uma matriz espacial.
A inteligência corporal-cinestésica encarrega-se da coordenação e habilidade
motora, tanto para movimentos grosseiros quanto para os delicados e tem a ver com
a expressão pessoal e com a aprendizagem por meio da atividade física.
A inteligência musical envolve a compreensão e a
expressão por meio da musica, do ritmo e da dança e
compreende a composição, a execução e a condução
musicais.
A inteligência interpessoal coordena as capacidades de
compreender as pessoas, de comunicar-se com elas e de
trabalhar de forma colaborativa.
a capacidade de perceber e fazer distinções no humor,
intenções, motivações e sentimentos de outras pessoas.
A inteligência intrapessoal tem a ver com a capacidade de
compreender e lidar com as próprias emoções e pensamentos,
com a habilidade de controlá-los e trabalhar com eles de forma
objetiva.
A inteligência naturalística, envolve a compreensão da natureza,
plantas e animais, apreendendo suas características e categorizandoos adequadamente.
Essa inteligência envolve, segundo o autor, uma aguda capacidade de
observação, que pode ser utilizada para classificar também outros
objetos.
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS
A teoria tem sido empregada em muitos ambientes educacionais,
e talvez o seu sucesso esteja ligado ao fato de que introduz
atividades alternativas e promove o entusiasmo que, como
sabemos, são fatores que facilitam a aprendizagem.
O que influencia na inteligência? Qual o papel da genética, da escola e do ambiente ?
Sofre influência genética que se relaciona com a estrutura e o
funcionamento do cérebro.
Existe correlação entre o QI de pais e filhos biológicos,
assim como entre o de irmãos gêmeos idênticos, mesmo
quando criados separadamente.
As correlações entre pais e filhos adotivos, bem como
entre irmãos adotados (criados juntos) é menor, sugerindo
que o ambiente é fator menos decisivo na determinação
da inteligência.
A semelhança entre pais e filhos biológicos aumenta com o passar
do tempo, ou seja, a herdabilidade da inteligência aumenta com a
idade, ao contrário do que seria esperado se apenas os fatores
ambientais fossem importantes.
A herdabilidade da inteligência
geral tem uma influência de 30% na
infância, atingindo até́ 70% nos anos
adultos.
Talvez alguns genes demorem a se
manifestar, ou talvez as pessoas
selecionem ou moldem seu ambiente
de acordo com suas propensões
genéticas, fazendo com que, com o
passar do tempo, as semelhanças
genéticas apareçam mais
nitidamente.
Nas últimas décadas tem sido observado um fato interessante:
um aumento progressivo nos resultados dos testes de inteligência
da população em geral, em todos os lugares onde eles são
utilizados.
Este acréscimo resulta da melhora fatores ambientais ocorridos
nos últimos tempos: como a melhor educação, o saneamento e a
exposição a uma sociedade mais complexa do ponto de vista
técnico-científico.
QUAL O PAPEL DO AMBIENTE?
A dedicação e o esforço podem modificar as condições
trazidas por fatores genéticos.
 As pessoas podem certamente destacar-se em uma
determinada atividade por meio da dedicação, disciplina e
trabalho contínuos.
As pessoas são diferentes nos seus níveis de inteligência, ainda
que sujeitos a uma considerável alteração provocada pelo
ambiente.
Ambientes enriquecidos e o esforço pessoal podem fazer uma
grande diferença, mas é bom lembrar que eles atuarão em um
potencial que não deixa de ser predeterminado.
QUAL O PAPEL DA ESCOLA ?
Permite o aumento da informação.
Modifica atitudes
Desenvolve habilidades.
Modifica positivamente os resultados dos testes de
inteligência.
Como a inteligência influencia na aprendizagem?
INTELIGÊNCIA E A APRENDIZAGEM
As pesquisas ao longo de todos esses anos
de uso dos testes de inteligência
demonstram que existe uma relação nítida
entre os resultados dos testes e o
desempenho escolar.
Os estudantes com um resultado mais alto
nos testes tendem a aprender mais
facilmente que os estudantes com resultados
mais baixos.
Contudo, a correlação entre esses dois
fenômenos não é absoluta.
Naturalmente, existem outros fatores que
contribuem para o sucesso na escola, como a
motivação, o ambiente escolar, fatores
culturais, etc.
O que é inteligência emocional?