A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Simulados Cultura Brasileira

Pré-visualização | Página 6 de 8

seja, do “fazer a história”. A ordem social consolidada na tradição valoriza a cultura oral, do passado e dos símbolos enquanto fatores que perpetuam a experiência das gerações. Por outro lado, a tradição também se vincula ao futuro. Mas este não é concebido como algo distante e separado, mas como uma espécie de linha contínua que envolve o passado e o presente. A tradição persiste, portanto, remodelada e reinventada a cada geração. Não há um corte profundo, ruptura ou descontinuidade absoluta entre o ontem, hoje e o amanhã.
	4a Questão
	
	
	
	Nas circunstâncias da Modernidade, houve no Brasil o que Renato Ortiz denominou de a moderna tradição brasileira. Assinale a alternativa que NÃO se aplica ao sentido desse conceito, teorizado pelo sociólogo citado.
		
	 
	No Brasil, a vontade de modernidade e a construção de uma identidade nacional nunca estiveram relacionadas.
Explicação:
A modernidade no Brasil sempre foi algo que trabalha com o novo e com isso se afirma contrapondo-se com à noção de atraso e, por isso mesmo, se impondo como necessária. O moderno, dessa forma, passa a ser encarado como uma vontade de construção nacional, que, no século XIX, estabeleceu uma ponte entre uma vontade de modernidade e a construção de uma identidade nacional. A modernidade cultural e a tradição misturam-se de forma peculiar e dinâmica. Essa mescla entre o tradicional e o moderno conduz a tradicionalização do mesmo. Portanto, a moderna tradição brasileira relaciona-se, sobretudo, com a ideia do processo de modernização e a modernidade cultural. É fato que, nas sociedades dependentes de origem colonial, como foi o Brasil, o capitalismo é introduzido antes da constituição de uma ordem social competitiva. Desse modo, houve, no Brasil, um modernismo sem que houvesse modernização da sociedade e isso se tornou um elemento característico da sociedade brasileira periférica.
	5a Questão
	
	
	
	Das afirmativas abaixo, assinale a que NÃO corresponde ao conceito de Tradição:
	
 
	Não tem nenhuma influência sobre o presente
Explicação:
A tradição é o elo que une as ordens sociais pré-modernas e que envolve, de alguma forma, o controle do tempo. É uma orientação para o passado, de tal forma ele é construído para ter uma pesada influência sobre o presente. A tradição integra e monitora a ação e a organização  tempo-espacial da comunidade, ela é parte do passado, presente e futuro, é um elemento inseparável da comunidade.
	6a Questão
	
	
	
	A modernidade pode exprimir descontinuidade, em relação à tradição, na medida em que há ruptura entre o que se apresenta como o novo e o que persiste como herança do velho. Nesse sentido, é INCORRETO afirmar que:
	 
	A modernidade não significa ruptura com a prática teológico-política do poder.
Explicação:
A modernidade teve que inventar tradições e romper com a tradição genuína, isto é, aqueles valores radicalmente vinculados ao passado pré-moderno. Neste sentido, a modernidade expressa descontinuidade, na medida em que há ruptura entre o que se apresenta como o novo e o que persiste como herança do velho. Por exemplo: ela rompe com a ideia de comunidade, marcando a passagem à ideia de sociedade dividida em interesses conflitantes, relacionando-se, portanto, ao nascimento da ideia moderna de Estado. Se ela implica ideia moderna de Estado, logo, rompe com a prática teológico-política do poder, própria da tradição genuína, caracterizando a transição à ideia de dominação impessoal e racional do poder, própria dos tempos modernos.
	7a Questão
	
	
	
	Em relação à tradição e à modernidade, classifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmações que seguem.
 ( ) A mistura entre o tradicional e o moderno conduz à tradicionalização do moderno.
 ( ) A modernidade cultural e a tradição misturam-se de forma peculiar e dinâmica.
 ( ) Tradição e Modernidade são coisas distintas, impossíveis de serem misturadas.
 ( ) A Tradição é uma orientação para o futuro e é mantida intacta, para influenciar o presente.
 A alternativa que classifica corretamente as afirmações é:
	
 
	V, V, F, F
	Explicação:
Tradição e modernidade não se separam, pois, mesmo em casos de rompimento com a tradição, o moderno tem como base a tradição, até para negar essa última. 
	
	
	8a Questão
	
	
	
	Para Anthony Giddens, a tradição é uma orientação para o passado de tal forma que o passado tem uma pesada influência ou, mais precisamente, é constituído para ter uma pesada influência sobre o presente.
A respeito da tradição, é incorreto afirmar:
		
	 
	As tradições em nível local/regional permanece estável e inflexível, diante da globalização.
Aula 10
	1a Questão
	
	
	
	Leia o texto:                                                
  Brasil - Cazuza
Não me convidaram / Pra essa festa pobre / Que os homens armaram / Pra me convencer / A pagar sem ver / Toda essa droga / Que já vem malhada / Antes de eu nascer... /// Não me sortearam / A garota do Fantástico / Não me subornaram / Será que / é o meu fim? / ver TV a cores / Na taba de um índio / Programada / Prá só dizer sim, sim /// Brasil! / Mostra a tua cara / Quero ver quem paga / Pra gente ficar assim / Brasil! / Qual é o teu negócio? / O nome do teu sócio? / Confia em mim... /// Grande pátria / Desimportante / Em nenhum instante / Eu vou te trair / Não, não vou te trair...
 
   Por meio do refrão da canção - Brasil, mostra a sua cara! -  coloca-se em debate:
	
 
	a identidade cultural do povo brasileiro, incapaz de reconhecer-se e de compreender os desafios que enfrenta, como a corrupção e a destruição das culturas indígenas.
Explicação:
Essa canção foi composta no período de transição da ditadura militar para o regime democrático. A letra da música faz uma alusão crítica ao Congresso Nacional e à mídia, que dava sustentação e legalidade à repressão e àquele estado de coisa pela qual passava o país, naquele momento. A festa pobre é uma referência ao que a imprensa chamava de festa da democracia, ou seja, à eleição por via indireta, do presidente Tancredo Neves, diferente das Diretas Já! que o povo realmente pedia, em nome da verdadeira democracia.
	2a Questão
	
	
	
	Leia o texto para responder à questão:
                                                     Brasil - Cazuza
Não me convidaram / Pra essa festa pobre / Que os homens armaram / Pra me convencer / A pagar sem ver / Toda essa droga / Que já vem malhada / Antes de eu nascer... /// Não me sortearam / A garota do Fantástico / Não me subornaram / Será que / é o meu fim? / ver TV a cores / Na taba de um índio / Programada / Prá só dizer "sim, sim" /// Brasil! / Mostra a tua cara / Quero ver quem paga / Pra gente ficar assim / Brasil! / Qual é o teu negócio? / O nome do teu sócio? / Confia em mim... /// Grande pátria / Desimportante / Em nenhum instante / Eu vou te trair / Não, não vou te trair...
No fragmento ¿Grande pátria / Desimportante / Em nenhum momento / Eu vou te trair¿, o poeta/compositor alude de modo crítico a vários tópicos que, ao longo de nossa história, têm sido ressaltados na retórica patriótica sobre nossa identidade cultural, em toda a sorte de discursos que têm o nacionalismo como foco. Das opções abaixo, a única que não se faz presente em tais discursos é:
	
 
	o pouco destaque brasileiro no cenário internacional.
	3a Questão
	
	
	
	Hoje, uma variedade de atitudes caracteriza a prática da cidadania. Assim, entendemos que um cidadão deve atuar em benefício da sociedade, bem como esta última deve garantir-lhe os direitos básicos à vida. No contexto da Globalização, o cidadão contemporâneo é visto como:
		
	 
	Um cidadão do mundo
Explicação:
Na contemporaneidade, há uma variedade de atitudes que caracterizam a prática da cidadania. Assim, entendemos que um cidadão deve atuar em benefício da sociedade, bem como esta última deve garantir-lhe os direitos básicos à vida, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, trabalho, entre outros. Como consequência, cidadania passa a significar o relacionamento entre uma sociedade política e