A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
TRÍPLICE VIRAL

Pré-visualização | Página 1 de 2

TRÍPLICE VIRAL – Larissa Leslye 
 
→ Nela tem o Measles morbilivirus (Sarampo), Rubvirus (Rubéola) e Paramxxovírus 
(Caxumba), todos eles vivos atenuados. 
SARAMPO: doença infecciosa altamente contagiosa de transmissão por gotículas, 
causada pelo Measles morbilivirus de notificação compulsória imediata na suspeita. 
Também, ao notificar suspeita de sarampo, será feito exames para rubéola pois ambas 
são doenças exantemáticas, a ficha de notificação é a mesma 
Sinais de sarampo: febre, conjuntivite, coriza, tosse, manchas de koplick na região 
interna da bochecha (pontos brancos – sinal patognomonico do sarampo); exantema 
que geralmente inicia na face e se espalha para o tronco, quadro clássico de doenças 
exantemáticas como sarampo e rubéola. 
Ex: Criança com febre e machas na barriga: não é sarampo nem rubéola; essa mancha subiu 
para o rosto – não é sarampo nem rubéola; se começa no rosto e desce pro tórax é sarampo 
ou rubéola 
O sarampo normalmente apresenta um quadro imunológico causado pelo vírus 
measles morbilivírus de supressão da resposta imunológica o que aumenta a chance 
de infecções secundárias: encefalite, pneumonia, meningite, e outras complicações 
15% dos casos são graves 
Muito transmissível 
Transmissibilidade: cinco dias antes do exantema até 7 dias após o exantema é 
transmissível; 
Período de Incubação: em média de 14 dias. 
 
RUBÉOLA: doença infecciosa transmitida por gotículas de respiração causada pelo 
Rubvirus da família togaviridae. De notificação compulsória imediata nos casos 
suspeitos. 
Período de incubação de 13 a 23 dias 
Transmissibilidade: 5 dias antes do exantema a 7 dias depois do exantema 
Sinais e sintomas: febre, coriza, tosse, conjuntivite, exantema, também início na face 
migrando para tórax de coloração mais clara que a do sarampo (a do sarampo é mais 
escuro), não tem manchas de Koplick e apresenta linfoadenopatia principalmente na 
região do pescoço. 
Obs: Geralmente os casos de rubéola são bem menos graves que o do sarampo, porém na 
gestante pode causar síndrome da rubéola congênita, e dependendo do mês de gestação 
poderá haver malformações graves, surdez, cegueira, problemas neurológicos e malformações 
cardíacas 
 
CAXUMBA: doença infecciosa de transmissão por gotículas, não é de notificação no 
SINAM, causada pelo Paramxxovírus. 
De notificação no estado de SP como agravo inusitado, então notifica, mas não no 
sinam, nos restos dos estados não notifica nada. 
Sinais: ocorre febre, prostração e inflamação das glândulas salivares, parótida ou 
sublinguais. 
Geralmente pode ocorrer complicações, principalmente oorquite (inflamação do 
testículo), ovorite (inflamação do ovário); pancreatite, meningite e encefalite. 
Quando tem orquite pode ocorrer esterilidade por lesão das células de Leyding (vírus 
desce para o testículo e afeta essas células que produzem os espermatozoides) 
Transmissão/Transmissibilidade: 7 dias antes da febre, 9 dias depois da febre 
Período de incubação de 13 a 25 dias 
 
EVENTOS ADVERSOS 
• Reações Locais: 1 dia; ocorre devido a resposta imunológica a vacina; dor, 
edema calor e rubor 
Conduta: notificar, investigar, acompanhar reações intensas e em grandes 
números 
 
• Nódulo ou Pápula Rubor: 1d; no local de aplicação da vacina, terá nódulo 
endurecido com halo de hiperemia, ocorre devido respostas imunológicas 
Conduta: investigar outra causa e observação 
 
• Linfadenopatia regional: 1d ; ocorre devido a resposta imunológica a vacina; 
linfonodos hipertrofiados maior que 3 cm satélites na região axilar 
supraclavicular e infraclavicular. 
Conduta: investigar outras causas e observação 
 
• Abcesso quente: 15 d; no local de aplicação de vacina ocorre coleção liquida 
circunscrita com sinais de edema, dor, calor e rubor. Ocorre devido a 
contaminação por germes piogenicos: Streptococcus, Staphylococcus e 
Pseudomonas 
Conduta: notificar, investigar e acompanhar 
Tratamento: antimicrobiano inespecífico para pele – cefalexina 500 mg um 
comprimido por via oral a cada 6 horas de 7 a 10 dias. Penicilina G benzatina 1 
milhão e 200 mil Ui intramuscular profunda no glúteo, diluído em 4 ml de água, 
não é necessário fazer o teste da penicilina, deve ser administrado em local 
com medico, enfermeiro e material de urgência e emergência, devido possível 
reação anafilática 
 
• Febre: maior de 39.5; ocorre devido os componentes sarampo e rubéola, 
quando associado ao exantema modificar, investigar e tratamento sintomático. 
Sem exantema não notificar 
 
• Sarampo ou rubéola: 5 a 12 dias; ocorre devido o vírus vivo do sarampo ou 
rubéola causar a própria doença 
Conduta: notificar, investigar, tratamento sintomático (dipirona) 
 
• Exantema: 7 a 14 d; ocorre devido o vírus vacinal do sarampo ou da rubéola, 
começa na face e desce para o tórax e corpo, 
Conduta: notificar, investigar e observação 
 
• Linfadenopatia: 7 a 24 d; ocorre devido a reposta imunológica, e a infecção 
pelo vírus da rubéola (doença rubéola), geralmente no pescoço esse linfonodo 
maior que 3 cm 
Conduta: notificar, investigar, acompanhar 
 
• Meningite: 15 a 21 d; Encefalite: 15 a 30 d; ocorre devido o vírus do cachorro 
(exclusivo do cachorro); febre; meningismo, vomito, rigidez de nuca e cefaleia 
Conduta: notificar, investigar, encaminhar para hospital, análise de licor, 
contra-indicar dose subsequentes da vacina. 
 
 
• Encefalite: 15 a 30 d ocorre devido o vírus do sarampo ou caxumba, rubéola 
não causa isso. Febre, convulsões com mais de 5 minutos, confusão mental, 
alterações ao exame neurológico 
Conduta: notificar, investigar, encaminhamento para internação, avaliação com 
neurol e contraindicar doses subsequentes da vacina. 
 
 
• Pan-encefaliete esclerosante subaguda: 15 a 30 d; ocorre devido a qualquer 
componente da vacina. Apresenta quadro neurológico grave com incapacidade 
permanente, motora ou sensitiva. 
Conduta: notificar, investigar, encaminhar para internação, neuro e 
contraindicar doses subsequentes da vacina. 
 
• Outras manifestações neurológicas: 15 a 30 d; ocorre devido complicações do 
vírus do sarampo ou caxumba, ataxia, mielite transversa, síndrome de Guillain 
Barré, paralisia oculomotora. 
Conduta: notificar, investigar, contraindicar doses subsequentes da vacina, 
encaminhamento para neurologista 
 
• Púrpura trombocitopenica: 2 a 35; ocorre pela produção de anticorpo que 
destroem as plaquetas, causando pequenas hemorragias na epiderme do 
tecido subcutâneo (petéquias e equimoses) 
Conduta: notificar, investigar, encaminhamento para o hematologista, 
tratamento com corticoide, e contraindicar doses subsequentes da vacina. 
 
• Artralgia ou artrite: 1 a 35; ocorre devido o vírus do cachorro, acometimento 
das articulações, interfalanges, tarso, metatarso, cúbito, joelho e tornozelo, 
quando associado edema, dor, calor, rubor (inflamação), 
Conduta: quando for so artralgia não notifica só investiga, quando é artrite que 
ta infeccionado, inflamado, precisa notificar, investigar, encaminhar para o 
reumatologista 
Isso (artralgia e artrite) ocorre em 40% das mulheres vacinadas, homem é 1% 
 
 
• Parotidite, orquite, oofoite e pancreatite: 10 a 21; ocorre devido complicações 
do vírus do cachorro. 
Conduta: notificar, investigar. Os casos de pancreatite devem ser 
encaminhados para a emergência devido risco de abdome agudo 
 
• Hipersensibilidade: maior de 2 hrs; igual as outras; hipersensibilidade tardia 
• 
• Anafilaxia: menor 2 hrs; também é igual; hipersensibilidade imediata 
 
INFLUENZA 
Vírus inativado morto da gripe influenza sazonal, capturado pela OMS no hemisfério 
Norte, que disponibiliza para produção de vacinas ao Brasil, vacina é diferente 
anualmente, ela evita gripe sazonal. 
Tem hidróxido de alumínio na vacina 
 
EVENTOS ADVERSOS: 
• Reações Locais: 48 h; no local de aplicação da vacina, dor, edema, calor e rubor. 
Resposta imunológica a vacina ou