A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Vacinas 2

Pré-visualização | Página 2 de 3

não poderá mais tomar essa vacina (vai tomar a DTPa) 
 
EHH: episódio hipotônico hiporresponsivo: diminuição do tônus muscular; 
quase não responde ao estímulo e fica com cianose de extremidades. Se 
ocorrer esse episódio ate 48 horas após a aplicação de vacinas com 
pertusis, deverá ser substituída pela DTPa. 
 
Só não é administrada a DTPa: encefalopatia diagnosticada nos primeiros 
7 dias da vacinação que contenha o componente pertusis, não administra 
nenhuma, só uma vacina chamada de dupla infantil – não tem o 
componente pertusis 
 
Existe também a probabilidade de crianças desenvolverem reações 
anafilática, nesse caso não faz nenhuma vacina, nem a DTPa 
 
Vacina Inativada Poliomielite (VIP) (previne poliomielite ou paralisia 
infantil) – 1ª dose 
 
• A VIP é feita de vírus inativados (não é vírus vivo com a oral - VOP); 
 
• A dose é de 0,5 ml / e a via de administração é a intra-muscular no 
vasto lateral da coxa 
• É uma vacina que não pode ser congelada 
• A criança recebe três doses de VIP junto com a pentavalente 
 
 
Obs: essas tres primeiras doses da VIP e da Penta são chamadas de doses 
básicas – precisa das três – sem essas doses básicas a criança não ficará 
protegida; e chamamos as outras de VOP e DTP com 15 meses e quatro 
anos chamamos de REFORÇO 
Larissa Leslye Ribeiro – Vacinas - 21/08/2019 
 
Portaria 204 do Ministério da Saúde: lista de doenças e agravos de 
notificação compulsória, e nesta lista entra a PFA – paralisia flácida aguda. 
Qualquer individuo menor de 15 anos (14 anos 11 meses e 29 dias) – deve 
ser notificada para a vigilância epidemiológica (notificação compulsória). 
Essa paralisia deve ser investigada, e essa investigação inclui a 
poliomielite, através da investigação das fezes desse paciente – podendo 
ser a poliomielite de vírus selvagem ou a poliomielite vacinal causada pelo 
próprio vírus da vacina. 
 
 
 
Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras 
doenças causadas pelo Pneumococo) – 1ª dose 
 
• Vacina que protege contra os 10 principais tipos de bactérias 
Streptococus pneumonia que causam pneumonias em crianças 
• Não é feita de bactérias inteiras, são partes das bactérias como 
proteínas, polissacarídeos dessa bactéria 
• Ela é administrada na via intramuscular no vasto lateral da coxa e a 
dose é 0,5 ml 
• Conservação entre 2 e 8 graus positivos, ou seja, não pode ser 
congelada 
• No caso da pneumo10 as mães não podem administrar paracetamol 
antes da vacina nas crianças pois ele reduz a produção de 
anticorpos da vacina. 
• Essa vacina possui uma parte do toxoide diftérico tetânico 
• Ela possui também o fosfato de alumínio, que é um adjuvante que 
retém por mais tempo a vacina no local. 
 
 
 
Rotavírus (previne diarreia por rotavírus) – 
 
• Vacina de administração oral, é uma bisnaga com solução viscosa e 
adocicada. 
• Ela protege contra esse rotavirus que causa infecções 
gastrointestinais 
• Dose - 1 ml e meia 
 
Larissa Leslye Ribeiro – Vacinas - 21/08/2019 
• É uma vacina monovalente: só tem o componente rotavirus; ele é 
vírus só que atenuado – é a cepa viva atenuada (Obs: cepa é uma 
população de vírus) 
 
• Recomendada com 2 e 4 meses 
 
• Mas se for necessário antecipar uma dose tem que ser no mínimo 
um intervalo de quatro semanas entre uma dose ou outra. 
 
• A primeira dose em uma criança não pode ser feita antes de um 
mês e quinze dias. 
 
• 1 mês e quinze dias – idade mínima para dar a primeira dose; e essa 
primeira dose não pode ultrapassar 3 meses e quinze dias – se não 
leva a alguns riscos graves. Umas das reações é uma invaginação 
intestinal 
 
• Idade mínima para a segunda dose: 3 meses e 15 dias 
 Idade máxima para receber a segunda dose: 7 meses e 29 dias 
 
• Se a criança vomitar ou regurgitar no momento que administramos 
a vacina, não se faz novamente a vacina – tem que lançar a criança 
como vacinada – mas o quanto vai imunizar não tem como saber 
 
• E essa vacina não pode ser feita em crianças com vomito intenso e 
diarreia grave 
 
• NÃO PODE SER CONGELADA 
 
 
 
3 MESES 
 
Meningocócica C (previne a doença meningocócica C) – 
 
• Bactéria potente e virulenta, a maioria é portador da bactéria 
somente uma minoria desenvolve a doença. 
 
• Doença meningocócica e meningococcemia: bactéria Neisseria 
meningitidis 
Larissa Leslye Ribeiro – Vacinas - 21/08/2019 
 
• Ela se instala em poucas horas e a faixa etária mais atingida é menor 
de 5 anos e de 5 a 16 anos. 
 
• Essa vacina não induz uma memória eficaz, por isso temos os 
reforços, e ainda sim existe dúvidas sobre o tempo de proteção 
dessa vacina. 
 
• Meningo ACW: outro tipo de vacina, muitos pais correram para dar 
essa vacina nos filhos por casos que começaram a ocorrer do tipo A 
e W. 
 
• Ela é de administração intramuscular no vasto lateral da coxa – 0,5 
ml 
• Essa vacina não pode ser congelada se não inativa 
 
• A meningo é feita de proteínas, polissacaridoes, oligossacarídeos da 
bactéria, não é a bactéria inteira. 
 
 
4 MESES 
 
Pentavalente (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e 
meningite e infecções por Haemóphilus influenzae tipo B) – 2ª dose 
Vacina Inativada Poliomielite (VIP) - (previne a poliomielite ou paralisia 
infantil) – 2ª dose 
Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras 
doenças causadas pelo Pneumococo) – 2ª dose 
Rotavírus (previne diarreia por rotavírus) – 2ª dose 
 
 
5 MESES 
Meningocócica C (previne doença meningocócica C) – 2ª dose 
 
 
 
6 MESES 
Pentavalente (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e 
meningite e infecções por HiB) – 3ª dose 
Vacina Inativada Poliomielite (VIP) - (previne poliomielite ou paralisia 
infantil) – 3ª dose 
Larissa Leslye Ribeiro – Vacinas - 21/08/2019 
 
 
9 MESES 
 
Febre Amarela – dose única (previne a febre amarela) 
 
• Vacina feita de vírus vivos atenuados, e esses vírus são cultivados no 
ovo. Pega-se o vírus e injeta dentro do ovo. Depois é retirado para 
ser colocado no frasco. 
• Qualquer pessoa que possua alergia GRAVE a proteína do ovo, essa 
pessoa não pode receber a vacina 
• Administrada na via subcutânea – usa-se muito a parte posterior do 
braço, é administrada 0,5 ml. 
• É uma vacina liofilizada, necessitando de um diluente; depois de 
aberta ela pode ser usada em até 6 horas. 
• Quem não pode receber: portadores de HIV com imunidade muito 
baixa; gestantes; imunodeprimidos; adultos acima de 60 anos que 
não possui nenhum registro (a febre amarela precisa ter critérios 
para dar a vacina). 
• Uma dose é suficiente para o indivíduo ser considerado vacinado 
• Mulheres que estão amamentando não pode ser vacinada, mas 
depois de 6 meses pode. 
 
 
 
12 MESES 
Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola) – 1ª dose 
 
• Também pode ser chamada de: TV; SCR; MMR 
 
• Tem os três tipos de vírus de cada doença no produto e são vírus 
vivos atenuados (das doenças citadas) 
 
• A via de administração é subcutânea e a dose também é 0,5 ml 
 
• Ela é uma vacina liofilizada, existe o diluente próprio. 
 
• Depois de preparada essa vacina vale por oito horas. Ela pode ser 
congelada se for importante 
 
Larissa Leslye Ribeiro – Vacinas - 21/08/2019 
 
Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras 
doenças causadas pelo Pneumococo) – Reforço 
 
Meningocócica C (previne doença meningocócica C) – Reforço 
 
 
15 MESES 
 
DTP (Difteria, tétano e coqueluche – componente pertusis) – 1º reforço → 
foram retirados os componentes Hib e hepatite B. 
• Intramuscular 
 
Vacina Oral Poliomielite (VOP)- (previne poliomielite ou paralisia infantil) 
– 1º reforço 
 
• Vírus vivo 
 
• CONTRA-INDICAÇÕES: VOP: Adiar em casos de diarreias intensas 
e/ou vômitos intensos. 
 
• CUIDADOS NA APLICAÇÃO: Não contaminar o conta-gotas 
 
• O congelamento não altera a potência da vacina 
 
Hepatite A – dose única 
 
• Tipos de hepatite: 
A – Transição fecal oral, causa mais surtos 
B - Transmissão parenteral