A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
APOL 3 - INTRODUÇÃO GERAL À FILOSOFIA

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questão 1/10 - Introdução Geral à Filosofia 
Leia o fragmento de texto: 
“[...] [A] passagem do estado natural ao estado civil produz no homem uma transformação notável, ao 
substituir na sua conduta o instinto pela justiça e ao dar às suas acções a moralidade que antes lhe faltava. 
Só agora, quando a voz do dever sucede ao impulso físico [...] é que o homem que até aí só de si cuidava, 
se vê forçado a agir de acordo com outros princípios [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ROUSSEAU, J. J. O Contrato social. Trad. Mário Franco de Sousa. Lisboa: Presença, 2010. p. 31. 
Considerando o fragmento de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre contrato 
social, assinale a alternativa correta: 
Nota: 0.0 
 
A Para Rousseau, o estado de natureza é caracterizado por uma luta constante de todos contra todos para garantir a 
própria sobrevivência. 
 
B Rousseau torna o povo subalterno ao poder do soberano, o Estado; e o poder e a vontade do soberano passam a valer 
como vontade geral do povo. 
 
C Para Rousseau, o estado manifesta a sua vontade absoluta na vontade do soberano, ao ponto de afastar a necessidade 
de um contrato social. 
 
D O contrato social é um pacto único e de associação, cujo caráter excepcional é o engajamento recíproco e 
unilateralmente consentido dos membros da comunidade. 
Esta é a alternativa correta. De acordo com o livro-base: "O contrato social é um pacto único e de associação, cujo caráter 
excepcional é o engajamento recíproco e unilateralmente consentido dos membros da comunidade" (livro-base, p. 113). 
 
E Para o autor, não existe relação entre povo e soberano, pois os interesses do povo são divergentes do soberano. 
 
Questão 2/10 - Introdução Geral à Filosofia 
Leia o excerto de texto: 
“Ainda encontramos o estoicismo, ceticismo e o ecletismo como correntes filosóficas que nasceram da 
influência do pensamento de Sócrates”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SILVA, Roseane Almeida. Caminhos da filosofia. Curitiba: InterSaberes, 2017. p. 150. 
Considerando o excerto de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre um dos 
principais conceitos dos estoicos, marque a alternativa correta: 
Nota: 10.0 
 
A Se baseavam em argumentos usados pelos céticos 
 
B Tábua rasa, todo ser humano nasce sem conhecimento inato 
Você acertou! 
Esta é a alternativa correta. De acordo com o livro-base: "Um dos principais conceitos que se manteve historicamente foi a 
ideia de que o ser humano nasce uma “táula rasa”, ou seja, por natureza todo ser humano nasce sem conhecimento inato" (livro-
base, p. 150). 
 
C Continuaram os conceitos da filosofia vigente. 
 
D Metafísica. 
 
E Conhecimento inato. 
 
Questão 3/10 - Introdução Geral à Filosofia 
Leia a passagem de texto: 
“Parmênides de Eleia colocava-se na posição oposta à de Heráclito. Dizia que só podemos pensar sobre 
aquilo que permanece sempre idêntico a si mesmo, isto é, que o pensamento não pode pensar sobre as 
coisas que são e não são, que ora são de um modo e ora são de outro [...]. Pensar é dizer o que um ser é 
em sua identidade profunda e permanente”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 2000. p. 137. 
Considerando a citação e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre o conceito de mudança 
em Parmênides, assinale a alternativa correta: 
Nota: 0.0 
 
A Para Parmênides, a contradição entre o ser e o não ser, isto é, a dialética, é o princípio do conhecimento. O 
pensamento é a contradição entre ser e não ser. 
 
B Para Parmênides, a contradição entre o ser e o não ser, isto é, a hermenêutica, mas não é o princípio do conhecimento. 
 
C A mudança para Parmênides é impossível, pois pressupõe que uma coisa que é passa para um estado de não ser e, 
em seu estado de transição de ser uma coisa para ser outra, ela seja e não seja as duas ao mesmo tempo. 
Esta é a alternativa correta. De acordo com o livro-base: "[A mudança] [...] é impossível, assim como todo movimento; isto se 
fundamenta em três princípios para Parmênides: primeiro, que o ser é, e que o não-ser não é; ou seja, que aquilo que existe, 
existe e é possível, e o que não existe, não existe e é impossível. Segundo, pelo princípio de não-contradição: se o ser é e o não-
ser não é, o ser nunca pode ser não-ser visto que aquilo que é e é possível não pode não-ser e ser impossível, e vice-versa; caso 
contrário diríamos que aquilo que existe não-existe, e vice-versa. A partir destes dois pontos, tudo aquilo que muda passa de 
um estado de ser uma coisa para não-ser uma coisa, e isto para Parmênides é impossível. Por último e terceiro, seu pensamento 
se caracteriza pela unidade: o ser é e é uno, certeiro, contínuo" (livro-base, p. 134-135). 
 
D Para Parmênides, o pensamento deve garantir a superficialidade do mundo, pois é um mundo de aparência e transição, 
e nos dá a essência das coisas que constituem o seu ser e a sua verdade. 
 
E Para Parmênides, se ter um pensamento correto, lógico, ordenado sobre o mundo, é preciso ir somente no que se vê, 
ficar nas aparências. 
 
Questão 4/10 - Introdução Geral à Filosofia 
Leia o fragmento de texto: 
"[David] Hume, como empirista, baseia toda a fonte de conhecimento na experiência; além disso, sustenta-
se no ceticismo, não acreditando nem mesmo na existência de um mundo externo". 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SILVA, Roseane Almeida. Caminhos da filosofia. Curitiba: InterSaberes, 2017. p. 187. 
Considerando o fragmento de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da filosofia sobre o empirismo, 
assinale a alternativa correta: 
Nota: 0.0 
 
A O entendimento dos fenômenos do mundo sensível é formulado primeiro na razão para depois organizar os dados da 
experiência. 
 
B A imaginação é uma faculdade humana capaz de combinar, aumentar e diminuir aquilo que nos fornecem a sensação 
e a experiência. 
Esta é a alternativa correta. De acordo com o livro-base: “Nossa imaginação pode, num primeiro momento, nos parecer 
ilimitada, na medida em que pode nos levar a qualquer lugar, remeter a qualquer situação, momento etc. No entanto, em seguida, 
esse empirista inglês adverte: ‘Entretanto, embora nosso pensamento pareça possuir esta liberdade ilimitada, verificaremos, 
através de um exame mais minucioso, que ele está realmente confinado dentro de limites muito reduzidos e que todo poder 
criador do espírito não ultrapassa a faculdade de combinar, de transpor, aumentar ou de diminuir os materiais que nos foram 
fornecidos pelos sentidos e pela experiência’ [...]” (livro-base, p. 188). 
 
C Hume chega à tese de que todas as impressões surgem de uma ideia, que, por sua vez, advém da razão. 
 
D A experiência não é caraterizada como parte do processo de produção de conhecimento apresentada por Hume. 
 
E Impressões, ideias, pensamento e mente são conceitos que não pertencem a teoria do conhecimento de Hume. 
 
Questão 5/10 - Introdução Geral à Filosofia 
Leia o fragmento de texto: 
"Segundo Marx, o homem que não tem consciência de sua situação é alienado, assim como o trabalhador, 
quando não toma consciência do valor e a significância do seu trabalho". 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SILVA, Roseane Almeida. Caminhos da filosofia. Curitiba: InterSaberes, 2017. p. 203. 
Considerando o fragmento de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia assinale alternativa 
que representa o conceito de alienação em Marx: 
Nota: 10.0 
 
A A alienação é o movimento pelo qual o trabalhador passa a ser dono de seu corpo e de seu trabalho, tomando assim 
consciência da exploração que sofre. 
 
B Embora seja a atividade pela qual o humano se realiza, o trabalho sob o modo de produção capitalista torna-se uma 
atividade