A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
DIREITO CONSTITUCIONAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

CURSO DE DIREITO
TRABALHO DE DIREITO CONSTITUCIONAL I
Associação de conteúdos estudados com o filme A ONDA
Salvador 2020
TRABALHO DE DIREITO CONSTITUCIONAL I 
 Resposta apresentada a disciplina
de Direito Constitucional I como pré- requisito de avaliação parcial do curso Direito sob orientação do professor
 João Felipe
Salvador
2020
O filme “a Onda”, retrata a construção de um movimento em cima de uma ideologia equivocada do líder (professor) escolhido pelo povo (alunos), o qual dispõe de um poder absoluto, logo, passa a induzir os alunos a comportamentos contrários ao previsto em qualquer estado organizado. Os quais precisam observar as leis e os direitos fundamentais dos indivíduos na formação que qualquer sociedade, visando o bem comum da coletividade
A falta de uma normatização para conter as decisões imposta pelo professor através de uma alienação dos membros do movimento que fora construido de uma forma desregrada, desencadeia uma falta total de controle necessário na moderação de comportamentos individuais e coletivos, os quais precisam observar as leis e os direitos fundamentais dos indivíduos da coletividade.
‘Juridicamente reporta-se um sistema normativo, enfeixado na Constituição, e que se encontra acima dos detentores de poder, sociologicamente, representa um movimento social que dá sustentação à limitação de poder, inviabilizando que os governantes possam fazer prevalecer seus interesses e regras na condução do estado” (Kildare Gonçalves):
Embora os países modernos são dotados de uma Constituição escrita que versa pelas garantias do povo e limitação do poder dos seus governantes. Tendo o seu regramento relevância no estabelecimento da paz social, se pode observar no filme “ a Onda” que diante da falta de controle do poder do líder, este perde a soberania sobre a sociedade, que começa a agir por conta própria levando o estado ao caos social e degradação absoluta.
“O conhecimento sistematizado das regras jurídicas relativas à forma do Estado, à forma do governo, ao modo de aquisição e exercício do poder, ao estabelecimento de seus órgãos e aos limites de sua ação. ” (Ferreira Filho).