A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Elementos do crime

Pré-visualização | Página 1 de 1

DIREITO PENAL
ASSUNTO: ELEMENTOS DO CRIME
@prof.tassioduda
1
O FATO TÍPICO é a conduta que se amolda a
algum tipo penal - crime previsto em lei. 
Imagine o seguinte exemplo:
- O ato de subtrair, dolosamente, um aparelho
celular.
Essa conduta encontra correspondência no art.
155, caput, do Código Penal - crime de furto.
Logo, o fato é típico. 
O FATO TÍPICO é dividido em quatro
elementos:
O conceito ANALÍTICO de crime permite o
estudo dos elementos que o compõem:
Elementos do Crime
@prof.tassioduda
Fato típico;
 Ilicitude; e
Culpabilidade.
1.
2.
3.
Fato ATÍPICO é a conduta que não possuiFato ATÍPICO é a conduta que não possui
correspondência em um tipo penal.correspondência em um tipo penal. 
Conduta;
Resultado naturalístico;
Relação de causalidade; e
Tipicidade.
1.
2.
3.
4.
A CONDUTA, com fundamento na teoria
finalista, idealizada por Hans Welzel, é a ação
ou omissão humana, voluntária, dirigida a uma
determinada finalidade.
C
O
N
D
U
TA
VONTA
DE
AÇÃO
 OU O
MISS
ÃO
Se a vontade é dirigida ao fim criminoso, oSe a vontade é dirigida ao fim criminoso, o
crime é doloso.crime é doloso. 
O RESULTADO NATURALÍSTICO corresponde 
 a uma alteração do mundo exterior provocada
pela conduta do agente.
Nos crimes tentados, formais e de mera
conduta, o fato típico é composto, em regra,
de:
O RESULTADO NATURALÍSTICO está presenteO RESULTADO NATURALÍSTICO está presente
nos crimes materiais consumados.nos crimes materiais consumados.
 Conduta; e
 Tipicidade.
1.
2.
Nos crimes FORMAIS, o resultado naturalístico
pode ater existir, mas não é necessário para a
consumação.
1
A conduta de "A", embora relevante para o
acontecimento do homicídio, NÃO é
considerada causa do crime praticado por "B". 
Sobre o nexo causal, o Código Penal adotou,
em regra, a teoria da EQUIVALÊNCIA DOS
ANTECEDENTES, segundo a qual é considerada
causa do crime toda conduta sem a qual o
resultado não teria ocorrido. 
Mas não basta a conduta. É necessário QUE
haja um vinculo subjetivo entre a conduta e e
o resultado - o dolo ou culpa. 
A RELAÇÃO CAUSAL ou NEXO CAUSAL
corresponde ao vínculo físico e psicológico
existente entre a conduta do agente e o
resultado naturalístico. 
Apesar de alguns crimes não possuírem
resultado naturalístico, TODOS os crimes
possuem resultado jurídico ou normativo -
lesão ou exposição a perigo de lesão do bem
jurídico protegido.
Elementos do Crime
@prof.tassioduda
Não há crime sem resultadoNão há crime sem resultado
jurídico.jurídico.
Excepcionalmente, o Código Penal adota,Excepcionalmente, o Código Penal adota,
no § 1.º do art. 13, a teoria da no § 1.º do art. 13, a teoria da causalidadecausalidade
adequadaadequada..
Imagine o seguinte:
- "A" vende, licitamente, uma arma de fogo
para "B". Alguns dias depois, "B" mata "C" com
a arma adquirida.
C
A
U
S
A
CONDUTA
DOLO ou CULPA
A TIPICIDADE é dividida em material e formal.
A tipicidade FORMAL é a adequação de uma
conduta a um tipo legal. 
Exemplo: A conduta de matar alguém tem
correspondência no art. 121 do Código Penal.
Há tipicidade entre tal conduta e a lei penal.
A tipicidade MATERIAL é a lesão ou perigo de
lesão ao bem jurídico penalmente tutelado.
A presença da tipicidade formal e daA presença da tipicidade formal e da
tipicidade material forma a tipicidade material forma a tipicidadetipicidade
penalpenal..
Apenas se "A" soubesse da intenção de "B", a
sua conduta seria considerada causa do crime,
pois "A" teria agido, ao menos, com culpa.
3
Gostou do material? Me siga no
Instagram! Você irá encontrar resumos,
dicas e muito mais!
Ah! Não se esqueça de:
CURTIR
 COMENTAR
 COMPARTILHAR 
SALVAR
21 @prof.tassioduda