A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Comunicação Atividade 03

Pré-visualização | Página 1 de 1

Pergunta 01 
 
Leia o trecho retirado do artigo “Dos ‘fundamentos científicos’ à ‘teoria da 
comunicação’: uma controvérsia epistemológica nas origens da área”: 
 
Talvez seja possível compreender a pluralidade de aportes teóricos apresentados 
como “Teoria da Comunicação” nos livros da área a tomando como um dos vetores – 
não o único, certamente – o pano de fundo a respeito do qual se pensava a 
comunicação naquele momento. Se o exame temático e conceitual dos livros indica a 
presença de uma perspectiva relacional da Comunicação a partir da qual 
se definiam inúmeras modalidades de sua manifestação e, consequentemente, 
de apreensão acadêmica, o exame da bibliografia utilizada pode talvez 
revelar algo sobre as linhas que compõem a intertextualidade do discurso teórico 
sobre Comunicação naquele momento. Para tanto, buscou-se observar os livros 
citados pelas obras que compõem o objeto deste texto. Note-se que não se trata de 
um exame bibliométrico, mas da observação da literatura disponível em Língua 
Portuguesa citada nos trabalhos. A pergunta, no caso, não é sobre a totalidade das 
referências, mas qual era o panorama para o leitor brasileiro monoglota e como os 
livros de Teoria da Comunicação elegiam e dialogavam com ele. 
 
Não seria talvez exagero indicar que o cenário teórico e conceitual para o estud
o da 
Comunicação no Brasil, em suas origens, esteve marcado por uma dicotomia que
, de certa maneira, seria transformada mas não superada nos anos posteriores entre 
o pensamento norte-americano e europeu (HOHFELDT, 2008). A análise da presença 
de autores na bibliografia – e, portanto, longe da pretensão de elaboração 
bibliométrica – sugere alguns elementos de interesse para se observar a formação do 
discurso teórico sobre Comunicação ou, dito de outra maneira, do “cânone” da Área. 
 
Nota-se a presença de autores norte-americanos vinculados à “Pesquisa em 
Comunicação de Massa”, sobretudo H. Lasswell, W. Schramm, M. 
DeFleur, C. Cherry, R. Fagen, R. Pye e S. Littlejohn. Os trabalhos de 
Schramm e Lasswell, em particular, são detalhados por Beltrão (1973,1982) e 
Menezes (1983) no âmbito de perspectivas sociológicas do estudo da Comunicação. O 
foco, neste caso, é sobretudo dirigido aos “meios de comunicação de massa”, algo que 
o livro de Beltrão e Quirino(1986) deixará explícito. Os meios ocupam, 
neste caso, o espaço central de análise. Os estudos de Teoria da Informação, 
presentes em D’Azevedo (1970) e Beltrão (1973,1983) são elaborados a partir de 
referências norte-americanas, sobretudo Shannon e Weaver, no caso deste último. 
Fonte: Martino, L. (2018). Dos “Fundamentos Científicos” à “Teoria da 
Comunicação”: uma controvérsia epistemológica nas origens da Área. Comunicação & 
Informação, 21(3), 107-122. https://doi.org/10.5216/ci.v21i3.50137 
 
Caro aluno, no trecho do artigo é possível identificar características marcantes dos 
gêneros textuais acadêmico-científicos. Com base em seus estudos na unidade 
descreva as características desse tipo de texto, o artigo científico, e explique quais 
fatores que são percebidos e que fazem este texto ser classificado como sendo um tipo 
do gênero científico acadêmico. 
 
Resposta: 
 
Esse artigo, por ser cientifico podemos perceber que contem clareza, precisão, 
comunicabilidade e consistência que são características muito comum em um texto de 
gênero acadêmico-cientifico. 
Para se ter um bom texto, é necessário não cometer a fuga do tema, e ao lermos o 
trecho do artigo notamos que ele é tratado com integridade ao tema escolhido, 
entretanto como uma linguagem complexa e formal, com as características próprias 
citadas acima. 
Em primeiro plano a comunicabilidade e consistência tendo em vista que no primeiro 
paragrafo o autor mostrou domínio ao abordar o assunto e organiza-lo de forma que 
não ficasse confuso para o leitor e sabendo ainda dividir o questionamento e a 
resposta, conseguindo manter um equilíbrio em seu artigo. 
Em segundo plano vemos no texto a clareza que persiste, a final ao lermos 
conseguimos obter apenas uma interpretação que é sobre o assunto tratado. 
Em terceiro plano nota-se que o autor deteve a precisão, pois apresentou 
questionamentos com dados e resultados, transmitindo assim o seu real significado. 
Por fim, outra técnica importante usada no artigo foi a citação, é considerada 
importante, pois demonstra que o artigo está sendo desenvolvido com as teorias que 
os fundamentam. Essa técnica aparece no fim do texto quando é citado outros autores 
para que se possa ter um apoio, permitindo um dialogo entre o que ele fundamentou 
e oque os outros autores fundamentaram, fazendo com que o leitor tenha curiosidade 
e acabe pesquisando sobre outros estudos se aprofundando mais no tema, assim 
tendo mais conhecimento do mesmo. 
O texto apresentou um questionamento seguido de dados e linhas e pesquisas que 
foram aplicadas, juntamente com os experimentos e em seguida os resultados 
encontrados, para que possam comprovar a teoria ou tese do autor no artigo.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.