A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS- LIBRAS II ATIVIDADE

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina:
	Língua Brasileira de Sinais - Libras II (LBR07)
	Avaliação:
	Avaliação I - Individual Semipresencial ( Cod.:656012) ( peso.:1,50)
	Prova:
	25101368
	Nota da Prova:
	8,00
	
	
	1.
	Pessoas que sofrem de afasia experienciam este problema todos os dias. Afasia é uma alteração da linguagem. A severidade e a extensão da afasia depende, entre outras coisas, da localização e da severidade da lesão cerebral. Ao falar de lesões cerebrais, de origem afásicas, em crianças na fase de desenvolvimento, deve-se ressaltar que essas lesões podem ser causadas por um trauma, uma lesão cerebral decorrente de um acidente ou um tumor cerebral. Essas crianças possuem padrões de diagnósticos diferentes dos adultos afásicos, essa associação tem ligação com o tipo de alteração e rapidez na melhoria dos sintomas que geram a perda auditiva. Sobre o exposto, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	No que engloba prognóstico de crianças ou adultos com afasias, é importante ressaltar o pensamento de forma simplista tanto as crianças quanto adultos aprendem e há de convir que existem melhoras e progressão no tratamento e melhora dos sintomas.
	 b)
	Esse pensamento é mantido quando confrontado com os diversos estudos de caso que envolvem pessoas afásicas, sejam elas crianças ou adultos dos prognósticos clínicos das diferentes manifestações afásicas, tanto em diferentes indivíduos como em um mesmo indivíduo.
	 c)
	No raciocínio lógico, as pessoas com afasia têm constante distração, sendo necessária a intervenção de um profissional, sejam elas bebês ou adultos. Estudos revelam progressão no tratamento e melhora dos sistemas. Isso acontece em diversos indivíduos, surdos ou não.
	 d)
	Esse raciocínio não é compatível com a ideia de diagnóstico nem de melhoras em termos, para crianças ou adultos com afasias, essa melhora no tratamento não significa que esse indivíduo terá um retorno, uma melhora significante.
	2.
	As hibridizações são marcas indeléveis das práticas humanas e, como tratam de práticas sociais, as línguas não são exceções. Para dar conta dessa hibridez e entendendo essa flutuação terminológica como parte inerente das mudanças sociais, linguísticas e epistemológicas, às vezes, é necessário delimitar as distinções. Sobre a construção textual quanto à língua, à linguagem verbal e à linguagem, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Linguagem é a capacidade natural do ser humano para expressar seus conteúdos experienciais, mentais, sociais e afetivos.
	 b)
	Linguagem verbal é o idioma oficial ou cooficial de um país, formado por signos verbais que geralmente passam por processos de padronização para fins de ensino.
	 c)
	Língua é a capacidade para criar e usar sistemas simbólicos, como a linguagem verbal, a dança, a mímica, a pintura, a escultura, o teatro etc.
	 d)
	Linguagem é a capacidade de compreender, expressar e desenvolver manifestações sígnicas (sonoras, visuais ou táteis) de diferentes naturezas.
	3.
	O termo cinésico-visual caracteriza a modalidade linguística da Língua de Sinais (LS), em contraposição à modalidade oral-auditiva das línguas faladas. Esse termo corresponde a outros termos como: gesto-visual e espaço-visual. Essa distinção é uma perspectiva diferente sobre o modo de percepção e produção da Língua de Sinais, ou seja, a percepção é visual e sua produção se dá por movimentos do corpo, face, membros superiores e mãos, que caracterizam os aspectos cinesiológicos do corpo humano. Assinale a alternativa CORRETA quanto ao estudo da cinesiologia:
	 a)
	Esse termo provém da raiz Kinesis que, em grego, significa conhecimento. Cinésica é outro termo criado a partir dessa raiz.
	 b)
	A cinesiologia é o estudo do movimento humano, empregado nas áreas das ciências humanas e médico-terapêuticas.
	 c)
	É um estudo que pode englobar toda e qualquer expressão corporal, manual e facial (sinais, gestos, apontações).
	 d)
	Relaciona-se somente com os elementos extralinguísticos complementares à fala e que tem um valor simbólico.
	4.
	No nível de percepção, há de se considerar as habilidades cognitivas visuais não verbais, que, apesar de fazerem parte da vida humana a partir do nascimento, são minimizadas pela especialização da audição no sujeito ouvinte. Já para o sujeito surdo, a questão da linearidade da escrita do Português, somada ao fato de não receber inputs auditivos dessa língua, pode ser um entrave. Sobre um equívoco comum acerca das pessoas surdas e que se transformou em uma forma recorrente de identificá-las, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Surdo.
	 b)
	Deficiente.
	 c)
	Mudinho.
	 d)
	Surdo-mudo.
	5.
	As salas de aulas só para surdos existem em número ainda reduzido no Brasil e pertencem à rede regular. A comunidade surda pleiteia  outro modelo de educação, no qual dá espaço para que a LIBRAS possa ser a língua de instrução da escola e o português (de preferência o escrito) passe a ser ensinado como L2. O conteúdo escolar pode ser ensinado por professores (surdos ou ouvintes) proficientes em Libras. Sobre esse modelo, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Bilíngue.
	 b)
	Trimodal.
	 c)
	Poliglota.
	 d)
	Bimodal.
	6.
	Estudos realizados com crianças ouvintes que aprenderam a língua de sinais, tornaram-se melhores em leitura devido à mudança perceptivo-espacial que a Língua de Sinais promoveu. De acordo com os fatores da aprendizagem, associe os itens, utilizando o código a seguir:
I- A atenção.
II- O engajamento ativo (autoavaliação).
III- O retorno da informação (feedback de erros, motivação e recompensa).
IV- A consolidação (automatização - do consciente para o não consciente).
(    ) O sono faz parte integrante desta atividade. Por isso, é sempre recomendável uma pequena pausa de sono após uma aprendizagem. Essa medida melhorará a memória, a generalização e a descoberta de regularidades (insights).
(    ) As condições de aprendizagem devem ser mais difíceis do que aquilo que o aluno sabe para motivar um crescimento do engajamento e do esforço cognitivo, porque essa medida conduz a uma melhor apropriação.
(    ) Essa função possui um sistema de alerta - vigilância; de orientação espacial que mantém o olhar dirigido conscientemente e o controle executivo, que é a capacidade de continuar concentrado mesmo com a presença de uma distração.
(    ) Um modelo interno da criança seria capaz de gerar predições do mundo exterior. Se tudo é previsível, não há aprendizagem. Um sinal de erro pode ser uma correção do professor, como pode ser uma reação da criança ao se dar conta do erro.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	 a)
	III - IV - II - I.
	 b)
	I - III - II - IV.
	 c)
	II - I - IV - III.
	 d)
	IV - II - I - III.
	7.
	As hibridizações são marcas indeléveis das práticas humanas e, como se tratam de práticas sociais, as línguas não são exceções. Para dar conta dessa hibridez e entendendo essa flutuação terminológica como parte inerente das mudanças sociais, linguísticas e epistemológicas, às vezes, é necessário delimitar as distinções. Sobre a construção textual quanto à língua, à linguagem verbal e à linguagem, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Língua é a capacidade para criar e usar sistemas simbólicos, como a linguagem verbal, a dança, a mímica, a pintura, a escultura, o teatro etc.
	 b)
	Linguagem verbal é o idioma oficial ou cooficial de um país, formado por signos verbais que geralmente passam por processos de padronização para fins de ensino.
	 c)
	Linguagem é a capacidade de compreender, expressar e desenvolver manifestações sígnicas (sonoras, visuais ou táteis) de diferentes naturezas.
	 d)
	Linguagem é a capacidade natural do ser humano para expressar seus conteúdos experienciais, mentais, sociais e afetivos.
	8.
	Uma das grandes descobertas e investigações sobre a relação entre as funções cognitivas superiores, incluindo a linguagem verbal e as áreas cerebrais, desenham um cenário de pesquisas e avanços há centenas de anos. A partir desse avanço, houve um grande interesse na identificação para