A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
2 Sistema Complemento

Pré-visualização | Página 2 de 2

A C5a é uma potente anafilotoxina, se tornando um grande indutor de migrações de 
células imunológicas. A C5b, por sua vez, serve como opsonina, presente na superfície de bactérias e, se reconhecidas 
pelos macrófagos, facilitando o processo de fagocitose. Irá se ligar, posteriormente a molécula C6, C7, C8 e um 
conjunto de moléculas C9, formando um poro na superfície bacteriana causando um extravasamento de conteúdos 
celulares devido a diferença de pressão osmótica interno e externo, sendo a pressão interna maior. 
 
Produtos biológicos e controladores do complemento 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fuga do Ataque Imune por Microrganismos 
 
Há alguns bacilos da tuberculose que evolutivamente precisam entrar no macrófago para a realização de sua replicação 
intracelular. Sendo assim, o bacilo deixa que a C3 se ligue à sua superfície devido a maior chance de fagocitação por 
Macrófagos. Uma vez dentro dessas células, a bactéria é capaz de fugir do fagolisossomo e infecta o macrófago, 
reproduzindo-se no seu interior. 
Outros microrganismos capazes dessa fuga são os vírus da Herpes, vírus HIV e vírus Vaccina. Esses vírus produzem 
algumas enzimas, principalmente proteases, que quebram a molécula de C3. Quando essa molécula vai se ligar à 
superfície do vírus sobre clivagem pelas proteases. 
Muitos outros microrganismos tem mecanismos para fugirem do sistema complemento. 
 
Consequências da deficiência de compostos do complemento 
 
 
 
 
 
 
 
 
Como se dosa os componentes do Sistema Complemento? 
 
Biomarcador é um marcador que, quando alterado, sinaliza a 
possibilidade de alteração e má produção de proteínas. A quantificação 
é feita através de kits laboratoriais para a dosagem dos componentes 
do sistema. O teste para dosagem da proteína C3 do complemento é 
feito através de turbidimetria. Dentro dos frascos há microesferas ligada 
com anticorpos contra a proteína da C3, caso haja a presença de C3, 
ocorrerá a formação de agregações. O líquido do teste estará mais 
turvo após a agregação, sendo percebida através da diferença de luz 
incidida e refletida.