A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Questões de Micoses Superficiais e Cutâneas (com gabarito)

Pré-visualização | Página 1 de 2

Micoses Superficiais e Cutâneas 
1 - Mulher de 24 anos, faxineira autônoma, vem à consulta queixando-se de pele esbranquiçada, em placas, na região 
do pescoço, tórax e ombro, observadas com mais intensidade no período do verão. Ao exame, as placas encontram-
se nas áreas indicadas em diferentes colorações (rósea, hipocrômicas e acastanhadas) coalescentes nos ombros. Ao 
se esticar a pele e fazer o raspado da mesma aparecem escamas. O médico coletou o raspado da lesão e enviou para 
o laboratório solicitando o exame microscópico direto e cultura. Qual suplemento deve ser adicionado ao meio de 
cultura para aumentar a eficácia da recuperação deste organismo? 
a) Soro Bovino 
b) Azeite de Oliva 
c) Cisteína 
d) Albumina 
e) Hemina 
2 - Afecção fúngica extremamente comum na camada córnea da epiderme, a Pitiríase versicolor apresenta as seguintes 
características, com EXCEÇÃO de: 
a) má-nutrição, hiper-hidroses e imunodepressão são fatores predisponentes; 
b) compromete adultos de ambos os sexos, sendo menos frequente em crianças e idosos; 
c) há predisposição constitucional para a afecção; 
d) a hipopigmentação que ocorre é devida apenas a um anteparo físico da colonização do fungo. 
e) o agente causal Malassezia furfur participa da flora normal da pele; 
3 - Um homem de 56 anos de idade vai ao seu médico reclamando de lesões maculares hipopigmentadas em seu 
pescoço e peito. Embora não sejam doloridas, causam um problema estético e ele se sente envergonhado quando 
está na praia. Seu médico coleta alguns raspados das lesões e um exame 
ao microscópio revela a presença de organismos (veja afigura). Qual o 
diagnóstico da infecção? 
a) Pitiríase versicolor 
b) Candidíase cutânea 
c) Dermatofitose 
d) Paracoccidioidomicose 
e) Histoplasmose africana 
4 - Quanto a Malassezia spp. podemos afirmar: 
a) M. furfur é o único agente implicado em quadro de Dermatite seborreica. 
b) As leveduras deste gênero pertencem ao grupamento das Candida spp. 
c) É um fungo dimórfico devido apresentar estruturas filamentosas e leveduras. 
d) A M. globosa é uma das espécies mais implicadas em quadros de Pitiríase versicolor. 
e) A lesão clinica é observada devido a atividade queratinofílica do fungo. 
5 - Em relação à pitiríase versicolor (PV), todas as afirmativas estão corretas, EXCETO: 
a) O agente da PV pode fazer parte da microbiota da pele humana. 
b) A pitiríase versicolor tem freqüência semelhante em ambos sexos. 
c) A forma de manifestação do tipo foliculite é geralmente mais pruriginosa que a PV. 
d) Ao exame histopatológico usualmente não há infiltrado inflamatório dérmico. 
6 - Paciente do sexo feminino, de 34 anos de idade, branca, referindo manchas pruriginosas na pele, há 5 anos. Ao 
exame dermatológico, evidenciava lesões foliculares hipocrômicas que evoluíram para lesões eritemato descamativas 
de aspecto circinado, pruriginosas, acometendo tronco e membros superiores. As lesões apresentavam sinal de Zireli 
positivo. 
a) Qual material biológico a ser coletado para enviar ao laboratório? 
b) Exame micológico direto: Positivo ou Negativo 
c) Se positivo, estruturas vizualizadas: 
d) Diagnóstico final: 
e) Conduta terapêutica: 
7 - Menina de dois anos, com história de eczema atópico desde os quatro meses de idade, habitualmente controlado 
com aplicação diária de emolientes e utilização de corticoterapia tópica (aceponato de metilprednisolona 1 mg/g, creme) 
nas agudizações. Sem outros antecedentes pessoais relevantes. Antecedentes familiares: pai com asma. Animais 
domésticos: contato ocasional com coelhos na quinta de um familiar. Recorre à consulta de Dermatologia por lesão 
cutânea pruriginosa na axila direita com três meses de evolução. Durante este período, foi aplicado localmente o 
corticoide em creme prescrito para o eczema atópico, duas vezes por dia, sem melhoria. Ao exame objetivo, 
observavase uma placa eritemato-descamativa bem delimitada, com borda ativa mais viva e clareamento central, com 
cerca de 4 cm de diâmetro, localizada na axila direita (Figura 1). A mãe referiu ter uma lesão cutânea com as mesmas 
características na região abdominal, com evolução três meses e crescimento progressivo, na qual tinha aplicado o 
corticoide tópico da filha, também sem qualquer melhoria (Figura 2). O fungo observado no microscópio ajudou no 
diagnóstico da infecção. 
 
a) Preencha o pedido de exame abaixo: 
b) Exame micológico direto: Positivo ou Negativo 
c) Se positivo, estruturas visualizadas: 
d) Diagnóstico final: 
e) Conduta terapêutica: 
f) Fonte de infecção: 
g) Identificação do fungo: 
8 - Paciente de 60 anos, sexo feminino, do lar, com gatos na residência, procurou auxílio médico, pois apresentou 
lesões em couro cabeludo e queda de cabelo. Após exame clínico foi feita a hipótese de tinha do couro cabeludo. 
Cultura do raspado da lesão evidenciou o agente etiológico das lesões. 
Identificação do agente etiológico da Tinha: 
9 - Paciente soropositivo ao HIV, não aderente ao tratamento, procurou auxílio médico devido ao surgimento de lesões 
de pele em troncos e membros. À inspeção as lesões tinham aspecto circulares, eritematosas descamativas. Cultura 
de raspado de lesão evidenciou o patógeno responsável pela infecção. 
a) Diagnóstico da doença: 
b) Identificação do fungo: 
10 - Um menino de 1 ano e 8 meses, previamente saudável, apresentava alterações ungueais dos pododáctilos há seis 
meses. Ao exame dermatológico apresentava hiperqueratose e alteração da coloração das unhas dos pododáctilos, 
além de lesões eritêmato-descamativas nos espaços interdigitais. Realizou-se exame micológico direto e cultura com 
material das unhas e da pele, que identificaram um fungo dermatófito. 
a) O que provavelmente foi visualizado no exame micológico direto? 
b) Qual o fungo causador da doença? 
c) Diagnóstico das duas infecções 
11 - Infecção fúngica ocasionada por dermatófito, manifestando-se como placa única 
de alopecia do couro cabeludo, em criança de sexo masculino com 5 anos de idade. 
a) Agente etiológico: 
b) Tipo de lesão: 
c) Diagnóstico: 
 
12 - JJS, 13 anos, chega ao consultório médico com queixas de nódulos claros, irregulares e pouco aderentes ao fio 
de cabelo/pelo. 
a) Como você procederia para fechar o diagnóstico? 
b) Qual o possível agente? 
c) Qual terapêutica adotaria? 
 
 
 
13 – Sobre Ptiríase: 
a) Qual o aspecto clínico da pitiríase versicolor? 
b) Qual seu agente etiológico? 
c) Este agente é classificado como bolor ou levedura? 
d) Qual o habitat natural deste fungo? 
14 - Cite duas micoses superficiais, caracterizando-as e citando sua localização. 
1 - B 
2 - D 
3 - A 
4 - D 
5 – B 
13 – 
a) Caracteriza-se por manchas (máculas) hipo ou hiperpigmentadas, que tendem a ser pruriginosas e descamativas. Localiza-se 
na pele, sendo a parte superior do tronco, braços, tórax, ombros, face e pescoço mais frequentemente envolvidas, embora 
qualquer parte do corpo possa ser atingida. 
b) Pitiríase (tinea) versicolor é causada comumente por Malassezia spp. 
c) Esse agente é classificado como levedura. 
d) É encontrado como membro da microbiota normal do homem e de alguns animais, sendo normalmente isolado de regiões ricas 
em secreções sebáceas (couro cabeludo, dorso das costas e pescoço). 
14 - Pitiríase (tinea) versicolor é causada comumente por Malassezia spp., caracterizando-se por manchas (máculas) hipo ou 
hiperpigmentadas, que tendem a ser pruriginosas e descamativas. Localiza-se na pele, sendo a parte superior do tronco, braços, 
tórax, ombros, face e pescoço mais frequentemente envolvidas, embora qualquer parte do corpo possa ser atingida. 
Tinea negra é causada pelo fungo negro Hortaea werneckii e caracteriza-se por aparecer como uma mácula isolada, irregular, 
pigmentar (castanha a negro), geralmente na palma das mãos ou planta dos pés. 
Piedra branca é uma infecção superficial do pelo (o fungo fica ao redor da haste desse) causada

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.