A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Regulação Neuroquímica Da Respiração

Pré-visualização | Página 1 de 1

Regulação Neuroquímica Da Respiração 
 
Valores normais da fisiologia pulmonar 
— ​Ventilação pulmonar total: 61/min 
— Ventilação alveolar total: 4,21/min 
— Ventilação voluntária máxima: 125-170/min 
— Frequência respiratória: 12-20 ciclos/min 
— Valores do sangue:  
 ARTERIAL VENOSO 
PO² 85-100mmHg 40mmHg  
PCO² 35-45 mmHg 40mmHg 
pH 7,38-7,42 7,37   
 
controle neuroquímico da respiração 
— No ​ bulbo ficam os geradores centrais da 
frequência respiratória, os neurônios motores 
somáticos da respiração. 
 ​ ​Núcleo Dorsal 
— Controla a inspiração 
*Está conectado aos músculos do diafragma, 
intercostais externos, escalenos e 
esternocleidomastoideos. 
 ​Núcleo Ventral 
— ​Controla​ a expiração 
*Está conectado aos músculos intercostais 
internos e músculos abdominais. 
— Só é utilizado quando é preciso aumentar a 
frequência respiratória. 
 ​Ponte 
— ​Em​ conexão com o bulbo, participa de circuitos 
reverberantes, permitindo o aceleramento da 
respiração. 
 
 ​Quimiorreceptores 
— Central:​ ​São ativados por qualquer alteração ou 
aumento da quantidade de carbono no organismo. 
— Periférico:​ ​É ativado quando a taxa de saturação 
da hemoglobina for muito baixa. Quando a 
quantidade de oxigênio no sangue arterial for 
abaixo do normal, ele é ativado através da célula 
globosa, fazendo ligação direta ou indireta com 
as terminações nervosas. 
 
   
 
   
 ​Emoção e Controle voluntário 
— ​É​ possível aumentar ou parar a frequência 
respiratória voluntariamente. 
— Quando está emocionado a frequência 
respiratória é alterada involuntariamente. 
 
 ​Hipóxia e Hipoxemia 
— ​Redução​ na entrega ou uso do oxigênio aos 
tecidos(local). 
— ​Redução​ da pressão de oxigênio na 
artéria(PaO²). 
 
 ​Resposta ao exercício físico 
Grande parcela do aumento respiratório ocorre 
quando sinais neurológicos são transmitidos 
diretamente ao sistema nervoso central, ao 
mesmo tempo que sinais neuronais chegam aos 
músculos induzindo a contração muscular. 
— Os fatores químicos são fundamentais na 
realização dos ajustes respiratórios. 
 
 ​Respostas à elevada altitude 
Com menor pressão barométrica a pressão 
parcial do oxigênio é diminuída, assim os alvéolos 
têm pouca quantidade de oxigênio. 
— Ocorre o aumento da ventilação; 
— O pH sanguíneo aumenta; 
— Resistência vascular do pulmão aumenta.