A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Envoltórios do Sistema Nervoso Central

Pré-visualização | Página 1 de 4

O sistema nervoso está contido em uma série de estruturas que serve 
pra protegê-lo: 
Envoltórios do encéfalo: 
 
Couro cabeludo 
(epiderme,derme e hipoderme) 
 
Periósteo 
 
Osso 
 
Dura-máter 
 
Aracnoide 
 
Pia-máter 
 
Cérebro 
 
A camada lamelar da hipoderme e corresponde ao plano de 
movimentação do couro cabeludo, conhecido como um espaço perigoso 
do crânio, pois suas veias se comunicam com os seios da dura-máter na 
cavidade craniana, através das veias emissárias ou diplóicas. 
 
Periósteo 
 
Camada bem fina, semelhante aos ossos do crânio. 
 Consolidação das fraturas do crânio. 
 
Osso 
 
No osso, há três camadas, as corticais externa e interna, formadas por 
osso compacto, e entre elas a díploe, de osso esponjoso. Oferece 
proteção para trauma, uma vez que é bem duro. É importante lembrar 
que nas crianças/lactentes é mole e aberto (capacidade de expansão). 
 
Membranas que recobrem o SN 
 
1. Dura-máter: é muito vascularizada e também ricamente inervada 
(diferente das outras meninges). É formada por dois folhetos 
(interno e externo), mas em algumas regiões o interno se 
desprende do externo, formando pregas, cavidades e seios da dura 
máter. 
2. Aracnoide: é bem delicada e justaposta a dura-máter; entre elas 
existe um espaço virtual contendo líquido apenas para a 
lubrificação entre a superfície de contato das membranas. 
3. Pia-máter: adere intimamente à superfície do cérebro. Entre 
ela e a aracnoide está o espaço onde fica o Líquido 
cefalorraquidiano. 
 
Mais a frente, trataremos de cada membrana com maior 
aprofundamento. 
 
Composição do crânio 
 
Encontramos um conjunto de ossos fundidos entre si 
 Na infância, o ponto onde esses ossos se encontram ainda não 
está fundido (essa fusão ocorre por volta dos 5 anos). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Divisão dos ossos do crânio: 
Neurocrânio: 
Osso frontal (1) 
Ossos parietais (2) 
Osso occipital (1) 
Ossos temporais (2) 
Osso esfenoide (1) 
Osso etmoide (1) 
 
 
O crânio compõe-se de vários ossos separados que são unidos em 
articulações imóveis chamadas de suturas. 
Principais: 
a. Sutura coronal: Entre os ossos parietais e o osso frontal 
b. Sutura Sagital: plano sagital. Entre os ossos parietais. 
c. Sutura metópica: entre os dois ossos frontais, nas crianças 
d. Sutura lambdoidea: entre os ossos parietais e o osso occipital. 
e. Sutura escamosa: entre o osso temporal e o osso parietal. 
 
Alguns Pontos Antropométricos do Neurocrânio: 
 
Bregma – ponto de união das suturas sagital e coronal. Nas crianças, 
temos a conhecida moleira ou fontanela bregmática. 
Lambda – ponto de união das suturas sagital e lambdoide. Onde fica a 
fontanela lambdoide. 
Vértex – parte mais alta do crânio. 
Ptério – ponto de união dos ossos parietal, frontal, esfenoide e temporal. 
Clinicamente, o ptério é uma área importante porque superpõe-se à 
divisão anterior da artéria eveia meníngeas médias. 
Astério - Onde se encontram o occipital, o parietal e a porção mastoidea 
do temporal. (indica a localização do Seio Transverso) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Envoltórios do SNC 
Couro cabeludo 
 
Pele mais espessa e extremamente 
vascularizada (possibilidade de causar uma 
hemorragia importante, podendo levar uma 
criança a um choque hipovolêmico), repleta 
de folículos pilosos. Temos a hipoderme 
espessa (camada de gordura) e a gálea 
aponeurótica (tecido entre o couro cabeludo 
e o periósteo, mais resistente e ideal para 
tração das suturas). 
1. Neurocrânio: sistema nervoso. É dividido em: Abóboda craniana 
(convexidade craniana) e Base (onde o cérebro está assentado) 
2. Esplancnocrânio: parte do digestivo, respiratório, etc 
Esplancnocrânio: 
Ossos zigomáticos (2) 
Maxilas (2) 
Ossos nasais (2) 
Ossos lacrimais (2) 
Vômer (1) 
Ossos palatinos (2) 
Conchas inferiores (2) 
Mandíbula (1) 
Abóboda 
craniana 
Base 
@waleska112 MED UFOB 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A face interna da abóbada exibe as suturas coronal, sagital e lambdóidea. 
Na linha média há um sulco sagital raso que aloja o seio sagital superior. 
Vários sulcos rasos estão presentes para as divisões anteriores e 
posteriores dos vasos meníngeos médios enquanto percorrem o lado do 
crânio a caminho da calota. 
Osso frontal 
 
O osso frontal, ou osso da fronte, curva-se para baixo para formar as 
margens superiores das órbitas. Os arcos superciliares estão em cada 
lado, bem como a incisura, ou forame, supraorbital. Medialmente, o osso 
frontal articula-se com os processos frontais das maxilas e com os 
ossos nasais. Lateralmente, o osso frontal articula-se com o osso 
zigomático. As margens orbitais são delimitadas pelo osso frontal 
superiormente, o osso zigomático lateralmente, a maxila inferiormente e 
os processos da maxila e osso frontal medialmente. Dentro do osso 
frontal, logo acima das margens orbitais, existem dois espaços ocos 
revestidos com membrana mucosa chamados de seios frontais. Eles se 
comunicam com o nariz e servem como ressoadores da voz. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
*Vista inferior 
A escama forma a abóbada e, sua junção com o osso etmoide faz parte 
da base. 
 
Osso occipital 
Divisão: 
1. Escama do occipital: mais arredondada, parte da convexidade do crânio 
2. Base do occipital: contém o forame magno (única abertura do crânio) 
e os côndilos do occipital que articulam com a coluna vertebral. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na linha média do osso occipital, há uma elevação áspera denominada 
protuberância occipital externa, que oferece fixação a músculos e ao 
ligamento nucal. Olhando internamente, a protuberância corresponde a 
uma ponte onde toda a drenagem do cérebro conflui: Confluência dos 
Seios. 
- Centro: confluência dos seios (protuberância occipital externa). 
- Superior: Seio Sagital Superior 
- Inferior: Seio Occipital 
- Lateral: Seios transversos 
 
 
 
@waleska112 MED UFOB 
Osso parietal 
 
Não possui marcas muito importantes na parte externa e, na parte 
interna, destacam-se as marcas das artérias que vascularizam a dura-
máter (artéria meníngea média). Faz parte da abóbada. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Osso temporal 
 
O osso temporal é composto por várias partes: a parte escamosa, o 
processo (apófise) zigomático, a parte petromastóidea, a parte 
timpânica, o processo (apófise) estilóide. 
A escama é formada osso fino, que serve para a ultrassonografia 
craniana. É parte da calota. 
A porção petrosa é complexa e constituída por um osso muito duro. É 
parte da base. 
Há um número de aberturas e canais no osso temporal através dos quais 
as estruturas entram e saem da cavidade craniana: 
- Parte escamosa: abriga a artéria meníngea média, 
- Parte petrosa: canal auditivo, canal carotídeo (artéria carótida interna) e 
o forame jugular (veia jugular interna, nervos cranianos IX, X e XI). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Osso etmoidal 
 
É divido em uma placa perpendicular, dois labirintos etmoidais e a placa 
cibriforme. A placa cribriforme (do latim “cribriforme” = perfurada) 
encontra-se na incisura etmoidal do osso frontal e forma o teto da 
cavidade nasal. Ela compreende numerosas aberturas através da fossa 
craniana anterior. 
 Nervo olfatório: Qualquer impacto frontal causa a quebra 
desse osso, que pode levar a perda do olfato. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A foice do cérebro encontra-se ligada à crista galli (do latim “crista 
galli” = crista de galo),