A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliação Laboratorial Hepática e Pancreática

Pré-visualização | Página 1 de 2

Avaliação Laboratorial Hepática e Pancreática
Função Hepática:
1. Tempo de protrombina:
· É um fator de coagulação produzido pela síntese hepática; 
· Se alargado insuficiência hepática aguda hepatite fulminante;
2. Albumina:
· Proteínas totais sintetizada pelo fígado
· Pode estar diminuída quando o fígado estiver com alguma disfunção;
3. Bilirrubinas 
· (fígado conjugação BI ou não conjugada (capturada no sangue pela morte das hemácias) em BD (excretada no canalículo biliar);
· Indireta ou Não conjugada não é solúvel em água não sai na urina;
· Direta ou conjugada sai na urina colúria; 
· No sangue icterícia (principalmente pelo excesso da BD);
Principal patologia que altera a função hepática - Cirrose hepática:
· Etiologia: viral (Hepatite B e C), Alcoolismo, Esteatose hepática;
· Insuficiência hepática coagulopatia (TP alargado), icterícia (BD não é excretado de forma correta e cai na corrente sanguínea), hipoalbunemia (edemas);
Lesão hepática:
*Os valores de referências variam de acordo com o laboratório*
1. TGO (AST)/ TGP (ALT): 
· Lesão de hepatócitos;
· Esteatose hepática;
· Hepatites virais e medicamentosa;
· Alcoolismo;
2. Fosfatase alcalina/ Gama GT:
· Enzimas canaliculares;
· Cálculo biliar (Colesticite, por exemplo) e outras doenças canaliculares;
· Alcoolismo;
· Medicamentoso anticonvulsivante geralmente são hepatotóxicos assim como Isotretinoína também e outros tantos medicamentosos;
Fosfatase alcalina:
· Fosfatase alcalina óssea (é normal crianças ter a FA alta devido a fase de crescimento);
· Osteomalácia osteoblasto “fazendo osso” FA elevada;
· Entretanto é importante ficar atento pois se tiver FA e GT elevadas simultaneamente, ai sim pensar em lesão hepática, diferente se for só FA elevada, pois ela também se altera em distúrbios ósseos;
· Metástase óssea;
· Fase de crescimento;
Hepatite B:
· Anti HBS se positivo, significa anticorpos presentes, por conta de cura ou vacinação prévia;
· Anti HBC teve contato com o vírus em algum momento da vida, geralmente tá positivado em pacientes que estão curados;
· AgHBS infecção ativa, o qual mostra doença aguda, no momento da coleta;
· Ag HBE significa replicação viral;
Hepatite C:
· Anti HCV cura ou atividade aguda ou crônica da doença, ou seja, mostra se você teve contato APENAS. Ele é apenas uma triagem;
· HCV RNA (quantitativo) este mostra se está agudo ou crônico, para saber a quantidade da carga viral; 
· Maior risco de cronicidade cirrose hepatocarcinoma;
Pâncreas:
*Os valores de referências variam de acordo com o laboratório*
1. Amilase não é especifica do pancreas, tendo em glândulas salivares também, além do pâncreas parotidites e pancreatites;
2. Lipase específica em doenças pancreáticas;
*Logo, é importante pedir as duas para direcionar mais para o pâncreas;
Pancreatites:
· Etiologia biliar, alcoólica, hiper TG (> 400 é alto risco de ter Pancreatite), traumas e drogas;
· Aumento de 3x do limite superior das enzimas é diagnóstico de Pancreatite (entretanto grandes elevações não indicam gravidade);
· Clínica: dor em faixa, náusea, vômito, icterícia;
· Avaliação de prognóstico grave se necrose tecidual!
· Em geral é Jejum, hidratação e analgesia é o tto da Pancreatite; 
1 | Página
 
 
1
 
| 
 
Página
 
Avaliação Laboratorial Hepática e Pancreática
 
 
 
Função Hepática:
 
 
1.
 
Tempo de protrombina
:
 
®
 
É um 
fator de coagulação produzido pela
 
síntese hepática
; 
 
®
 
Se alargado 
à
 
insuficiência hepática aguda 
à
 
hepatite fulminante;
 
 
2.
 
Albumina
:
 
®
 
Proteínas totais
 
à
 
sintetizada pelo fígado
 
®
 
Pode estar diminuída quando o fígado 
estiver com alguma disfunção;
 
 
3.
 
Bilirrubinas
 
 
®
 
(fígado 
à
 
conjugação 
à
 
BI 
ou não 
conjugada 
(capturada no sangue
 
pela morte 
das h
emácias
) em BD (excretada no 
canalículo biliar);
 
®
 
Indireta ou Não conjugada 
à
 
não é solúvel 
em água 
à
 
não sai na urina;
 
®
 
Direta ou conjugada 
à
 
sai na urina 
à
 
colúria
; 
 
®
 
No sangue 
à
 
icterícia
 
(principalmente pelo 
excesso da BD)
;
 
 
Principal patolog
ia que altera a função hepática 
-
 
Cirrose hepát
ica
:
 
®
 
Etiologia: 
viral (Hepatite B e
 
C
), Alcoolismo, 
Esteatose hepática;
 
®
 
Insuficiência hepática 
à
 
coagulopatia (TP 
alargado), icterícia (BD não é excretado de 
forma correta e cai na corrente sanguínea), 
hipoalbunemia (edemas);
 
 
Lesão hepática:
 
 
*
Os valores de referências variam de 
acordo com o laboratório
*
 
 
1.
 
TGO (AST)/ TGP (ALT): 
 
®
 
L
esão de hepatócitos;
 
®
 
Esteatose hepática;
 
®
 
Hepatites virais e medicamentosa;
 
®
 
Alcoolismo;
 
 
2.
 
Fosfatase alcalina/ Gama GT:
 
®
 
E
nzimas canaliculares;
 
®
 
Cálculo biliar 
(Colesticite, por exemplo) 
e 
outras doenças canaliculares;
 
®
 
Alcoolismo;
 
®
 
Medicamentoso 
à
 
anticonvulsivante
 
geralmente são hepatotóxicos 
assim como 
Isotretinoína também e outros tantos 
medicamentosos
;
 
 
Fosfatase 
alcalina:
 
®
 
F
osfatase alcalina 
à
 
óssea (é normal 
crianç
a
s ter a FA alta devido a fase de 
crescimento)
;
 
®
 
Osteomalácia 
à
 
osteoblasto “fazendo osso” 
à
 
FA elevada;
 
®
 
Entretanto é importante ficar atento pois se 
tiver
 
FA e GT elevadas simultaneamente, ai 
sim pensar em lesão hepática, diferente se 
for só
 
FA elevada, pois ela tam
bém se altera 
em di
stúrbios 
ó
ss
e
os;
 
®
 
Metástase óssea;
 
®
 
Fase de crescimento;
 
 
Hepatite B:
 
®
 
Anti HBS 
à
 
se positivo, significa anticorpos 
presentes, por conta de 
cura ou vacinação 
prévia;
 
®
 
Anti HBC 
à
 
teve contato com o vírus em 
algum momento da vida, geralmente tá 
positivado em pacientes que estão curados;
 
®
 
AgHBS 
à
 
infecção ativa
, o qual mostra 
doença aguda, no momento da coleta
;
 
®
 
Ag HBE 
à
 
signific
a 
replicação viral;
 
 
Hepatite C:
 
®
 
Anti HCV 
à
 
cura ou atividade aguda 
ou 
crônica da doença, ou seja, mostra se você 
teve contato
 
APENAS. Ele
 
é apenas uma 
triagem
;
 
®
 
HCV RNA (quantitativo) 
à
 
este mostra se 
está agudo ou crônico, para saber a 
quantidade da carga viral; 
 
®
 
Maior risco de cronicidade 
à
 
cirrose 
à
 
hepatocarcinoma;
 
 
Pâ
ncre
as
:
 
 
*
Os valores de referências variam de 
acordo com o laboratório
*
 
 
1.
 
Amilase
 
à
 
não é especifica do pancreas,
 
tendo em 
glândulas salivares 
também, além 
do
 
pâncreas 
à
 
parotidites e pancreatites;
 
2.
 
Lipase
 
à
 
específica em doenças 
pancreáticas;
 
*
Logo, é importante pedir as duas para 
direcionar mais para o pâncreas;
 
 
 
1 | Página
 
Avaliação Laboratorial Hepática e Pancreática 
 
 
Função Hepática: 
 
1. Tempo de protrombina: 
 É um fator de coagulação produzido pela 
síntese hepática; 
 Se alargado  insuficiência hepática aguda 
 hepatite fulminante; 
 
2. Albumina: 
 Proteínas totais  sintetizada pelo fígado 
 Pode estar diminuída quando o fígado 
estiver com alguma disfunção; 
 
3. Bilirrubinas 
 (fígado  conjugação  BI ou não 
conjugada (capturada no sangue pela morte 
das hemácias) em BD (excretada no 
canalículo biliar); 
 Indireta ou Não conjugada  não é solúvel 
em água  não sai na urina; 
 Direta ou conjugada  sai na urina  
colúria; 
 No sangue  icterícia (principalmente pelo 
excesso da BD); 
 
Principal patologia que altera a função hepática - 
Cirrose hepática: 
 Etiologia: viral (Hepatite B e C), Alcoolismo, 
Esteatose hepática; 
 Insuficiência hepática  coagulopatia (TP 
alargado), icterícia (BD não é excretado de 
forma correta e cai na corrente sanguínea), 
hipoalbunemia (edemas); 
 
Lesão hepática: 
 
*Os valores de referências variam de 
acordo com o laboratório* 
 
1. TGO (AST)/ TGP (ALT): 
 Lesão de hepatócitos;