A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Ciclo de Krebs

Pré-visualização | Página 1 de 1

Forma-se uma substancia altamente energética similar ao ATP (GTP). 
Do SuccinilCoA retira-se a coenzima, liberando energia. Esta energia 
será utilizada para a redução da guanina di fosfato - GDP em GTP 
- guanina tri fosfato (quanto mais fosfato mais energia). A partir dai, 
o GTP se oxida novamente para fornecer um fosfato ao ATP.
Nesta etapa não retira-se carbono pois o oxalacetato já iniciou com 4C. 
Porém, pôde-se extrair energia. Isso acontece pois pega-se os hidrogênios, 
reduzindo assim o FAD, formando-se ligação pi na molécula pois desta 
forma tem menos energia do que ligações sigma, e é essa energia que 
reduzirá o FAD, retirando o máximo de energia da molécula possíveis. Usa-
se a succinato desidrogenase
Por conta do oxalacetato (6C), o fumarato não libera CO2. Mais uma vez 
então hidrata-se a molécula que transforma a ligação pi em sigma novamente, 
aumentando a energia e consequentemente se transformando em outro 
produto: o malato
Retira-se a energia formada através dos hidrogênios para reduzir o 
NAD em NADH H+
Forma-se apenas um atp propriamente dito. 
Porém, os aceptores liberados no CK 
formarão ATP na respiração, ou seja, o CK 
está formando subprodutos para a 
respiração. Se para cada glicose forma-se 2 
piruvato, forma-se então 2ATP; 6NADH 
e 2FADH2
1610314 continuação
Sartapao Gastam
conversãode succmifaaf osudazãovodasuccinatou
parafumarato
para seeccinatov
7-
"
etapa eoaetapa a
conclusãodmdratagão.nofumarato fosmagãoodooaaeautatoo
para a omalatov