A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
LEPTOSPIROSE

Pré-visualização | Página 1 de 1

Lara Bianca Cardoso Pereira, Medicina UEMA Instagram: esteto.da.lara 
Síndromes Ictéricas Febris: Leptospirose 
 
É uma doença infecciosa febril causada pela 
bactéria Leptospira interrogans e transmitida a partir 
de urina/mordedura (transposição da barreira da 
pele- lesão na pele) de ratos, cães, gatos e boi. 
FISIOPATOLOGIA 
• Inoculação da espiroqueta, disseminação 
hematogenica e lesão em órgãos alvos 
• Período de incubação: 1-2 semanas 
• Forma branda: febre, mialgia (panturrilha!), 
cefaleia, astenia- pode ser autolimitada e 
assintomática 
• Forma grave (5-15% dos casos): Síndrome de Weil, 
icterícia, IRA, fenômenos hemorrágicos 
FASES DA DOENCA 
FASE BACTERIANA- LEPTOSPIRÊMICA 
• Até 7 dias 
• Resposta imunológica inespecífica e sinais e 
sintomas constitucionais 
• Cefaleia 
• Febre 
• Mialgia 
• Vômitos 
• Sufusões hemorrágicas (manchas roxas na pele) 
• Pele amarelada 
• Mialgia (dor na panturinha- prodrômico) 
 
FASE IMUNOLÓGICA 
• Após 7 dias 
• Resposta imunológica específica 
• Pode ser sucedida por uma fase de resolução ou 
pode ter uma piora significativa 
• Pode evoluir para meningite asséptica (resposta 
imunológica) 
• Cefaleia, vomito, irritação meníngea, uveíte 
(irritação nos olhos) 
• Fígado: lesão hepatocelular e canalicular- diminui 
fatores de coagulação e albumina, colestase 
• Pulmão: vasodilatação acomete capilares do 
pulmão, deixando-o mais permeável – encharque 
no alvéolo causa pneumonite hemorrágica + 
capilaridade septal causa síndrome da angústia 
respiratória 
• Rim: deposição de antígenos nos glomérulos e 
túbulos proximais - nefrite intersticial e necrose 
tubular aguda; edema + vasodilatação+ 
congestão+ tumefação endotelial 
o Reabsorção de sódio comprometida nos 
túbulo proximais e, nos túbulos distais, a 
reabsorção do sódio causa a excreção de 
potássio (IRA com poliuria e 
hipopotassemia) 
• Músculo esquelético (miosite, aumento da CPK- 
lise do musculo) pode estar acometido 
• SÍNDROME DE WEIL: icterícia rubínica (amarelo 
da icterícia e vermelho da vasodilatação) + 
hemorragia alveolar + sangramento no TGI + 
insuficiência renal aguda (K normal ou baixo) 
DIAGNOSTICO 
• Leucocitose com desvio (infecção bacteriana) 
• Plaquetopenia 
• Trombocitopenia 
• FÍGADO: Aumento de TGO e TGP* (lesão 
hepatocelular), aumento de bilirrubina direta, 
aumento de Bb D (colesterase intrahepatica) 
• MUSCULO: CPK 
• RIM: ureia, creatinina, hipopotassemia 
Exames específicos: 
• Microaglutinação- após a 2ª semana da doença 
• Pesquisa direta no plasma sanguíneo (1ª semana) 
e urina (2ª semana) 
• Sorologia (a partir da segunda semana) (repetir 
uma semana depois) 
• ELISA-IgM 
 
 
TRATAMENTO 
• Tratamento de suporte (ex: diálise) 
• Penicilina G cristalina nos 5 primeiros dias 
OBS: cerfdriaxona é o principal! 
REAÇÃO DE JARISCH- HERXHEIMER: bactérias 
começam a liberar muitas toxinas com o uso do 
antibiótico e a pele fica avermelhada- não confundir 
com alergia! 
PROFILAXIA 
Saneamento básico, eliminação de roedores 
• Quimioprofilaxia: dixiciclina