A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
CASO 3 - objetivo 1 e 3 de sistema reguladores

Pré-visualização | Página 1 de 1

CASO 3 
SISTEMAS REGULADORES
MUSCULAÇÃO
1ª objetivo: - Definir os principais componentes celulares, suas funções e a
localização do músculo estriado esquelético
OBJETIVOS DO CASO
ORGANIZAÇÃO MÚSCULAR 1.
 Músculo – Feixe – Fibra Muscular – Miofibrilas - Sarcômero 
 Revestimentos: Epimisio (músculo), Perimísio (Feixe),
Endomísio (fibra muscular) 
2. DENTRO DA FIBRA MUSCULAR 
OSSO
TENDÃO
EPÍMISIO
PERÍMISIO
ENDOMÍSIO
VASO SANGUÍNEO 
FIBRA MUSCULAR
FEIXE MUSCULAR 
 Sarcolema – Membrana da fibra muscular (célula) 
 Sarcoplasma – Citoplasma da fibra muscular 
 Retícula Sarcoplasmático – Retículo endotelial
(armazenamento de Calcio. 
 Miofibrilas – conjunto de proteínas
 Contráteis – Actina e Miosina
 Reguladoras - Troponina e Tropomiosina 
Estrututurais – Titina e Nebulina 
 ACTINA
 Proteínas contráteis
 MIOSINA
 PROTEÍNAS
REGULADORES:
 TROPONINA
 TROPOMIOSINA
 PROTEÍNAS
ESTRUTURAS
 TITINA
 NEBULINA
FUNÇÕES DO TECIDO MUSCULAR 
Movimentar o corpo 
Estabilização das posições corporais 
Armazenar e movimentar substâncias
Produzir calor 
É uma doença neuromuscular de origem autoimune, que na sua forma mais comum
provoca graus variáveis de cansaço e fraqueza muscular, atingindo preferencialmente os
músculos de contração voluntária, tais como os dos braços, pernas, face, olhos e os
músculos torácicos responsáveis pela respiração.
 O problema não ocorre na medula, mais sim lá no final do percurso, quando as fibras
nervosas se conectam às fibras musculares. Na verdade, os nervos não se conectam
diretamente com o músculo, há um pequeno espaço entre a terminação nervosa e a fibra
muscular, que é chamado de junção neuromuscular.
3ª objetivo: - Explicar como a Miastenia gravis acontece e justificar os sintonas
 O QUE É MISTENIA GRAVIS?
Como a Miastenia gravis acontece?
é uma doença de origem autoimune provocada por um defeito na transmissão dos impulsos
nervosos para os músculos. Uma doença autoimune surge quando o nosso sistema
imunológico começa a produzir auto-anticorpos de forma inapropriada, ou seja, anticorpos
que vão atacar e destruir elementos e estruturas saudáveis do nosso próprio organismo
Como causa a Miastenia gravis?
Justificação dos sintonas
Sintomas oculares
Sintomas da face e do pescoço
Sintomas dos membros
Sintomas respiratórios
Sintomas oculares
Mais de 50% dos pacientes apresentam sintomas oculares no início da
doença, senda de ptose (queda da pálpebra) e a diplopia (visão dupla) os
mais comuns. Entre os pacientes que abrem o quadro com manifestações
oculares, metade irá desenvolver doença generalizada dentro de dois anos.
Em cerca de 15% dos casos, o doente apresenta apenas sintomas oculares,
não evoluindo para doença generalizada. Esse quadro é chamado de
miastenia gravis ocular.
Sintomas da face e do pescoço
Cerca de 15% dos pacientes apresentam sintomas relacionados aos músculos
da face e do pescoço, que incluem: disartria (dificuldade de articular palavras e
frases), disfagia (dificuldade para engolir), falta de forças para mastigar e
perda das expressões faciais.
 
Fraqueza do pescoço também é comum, fazendo com que o paciente tenha
dificuldade de manter a cabeça erguida.
Sintomas dos membros
O acometimento dos membros é comum, mas fraqueza isolada de algum membro
ocorre em menos de 5% dos casos. Quando os membros são acometidos, o
paciente também costuma ter fraqueza em outros grupamentos musculares do
corpo. Fraqueza nos braços e mãos é mais comum que nas pernas.
Sintomas respiratórios
Antibióticos: aminoglicosídeos (ex: gentamicina ou neomicina), quinolonas
(ex: ciprofloxacino, levofloxacino e norfloxacino), vancomicina, azitromicina
e clindamicina.
Anestésicos que fazem bloqueio muscular.
Beta-bloqueadores (ex: atenolol, labetalol, metoprolol e propranolol).
Toxina botulínica
Cloroquina.
Quinina.
Procainamida.
Magnésio.
 
Envolvimento dos músculos respiratórios produz os sintomas mais graves da
miastenia gravis. A fraqueza muscular respiratória pode levar à insuficiência
respiratória ou até parada respiratória, uma situação grave que é chamada de
crise miastênica.
 
A crise miastênica pode surgir espontaneamente durante as fases de
agravamento dos sintomas ou pode ser precipitada por vários fatores,
incluindo cirurgias, traumas, infecções ou medicamentos. Ente os fármacos
que podem provocar agravamento da miastenia e um maior risco de crise
miastênica podemos citar: