A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
SUPORTE BÁSICO E AVANÇADO E REANIMAÇÃO NEONATAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

SUPORTE DE VIDA PEDIÁTRICO 
 
Diferenças no atendimento pediátrico ... 
 <1 ano (exceto RN) 
 1 ano até a puberdade (meninas: telarca/ meninos: pelos 
axilares) 
 A partir da puberdade: igual do adulto 
 
PBLS (SUPORTE BÁSICO DE VIDA PEDIÁTRICO) 
Avaliar segurança da cena 
Se a cena for segura .. avaliar a responsividade do paciente 
 
IRRESPONSIVO 
Gritar por ajuda/ usar celular (se apropriado) 
 
Avaliar RESPIRAÇÃO E PULSO 
Essa avaliação deve ser feita de forma simultânea 
Se não respira e não tem pulso ... está em PCR – na maioria das 
vezes iremos iniciar RCP, salvo se a criança estiver em parada por 
um colapso súbito testemunhado. Nas crianças, a parada ocorre 
muito mais por hipóxia/ asfixica – em ritmos não chocáveis 
(assistolia/ AESP). Em caso de colapso súbito testemunhado, a 
criança mais provavelmente deve ter parado por causa cardíaca 
(em um ritmo chocável) – assim, nessa situação, chamar ajuda 
com DEA torna-se uma prioridade 
 
INICIAR RCP 
(C – A – B) 
 
Fazer 2 minutos de RCP 
Partir para buscar ajuda/ DEA 
(apenas se alguém não tiver feito isso anteriormente) 
 
CHECAR RITMO 
   
 CHOCÁVEL NÃO CHOCÁVEL 
   
 CHOQUE + RCP 2’ RCP 2’ 
 
 
 >1 ano <1 ano 
PULSO 
(até 10 
segundos) 
Carotídeo 
Femoral 
Braquial 
COMPRESSÃO 
(Frequência: 
100-120/min) 
Profundidade: 5 cm 
Técnica: 1 ou 2 mãos 
Profundidade: 4 cm 
Técnica: 2 dedos ou 
2 polegares* 
COMPRESSÃO 
 : 
VENTILAÇÃO 
1 Socorrista = 30 :2 
2 Socorristas= 15: 2 
1 Socorrista = 30 :2 
2 Socorristas= 15: 2 
VENTILAÇÃO Boca a boca Boca a boca-nariz 
(*)a técnica dos 2 polegares é melhor, mas deve ser realizada 
apenas quando houver 2 socorristas e por profissionais de saúde. 
 
PALS – SUPORTE DE VIDA AVANÇADO PEDIÁTRICO 
AVALIAR SE A CRIANÇA ESTÁ EM PARADA CARDÍACA 
 
INICIAR RCP E CHECAR RITMO 
*Obs.: no ambiente hospitalar, o ambu sempre deve estar 
conectado a uma fonte de oxigênio. 
 
RITMO CHOCÁVEL? 
   
 CHOCÁVEL NÃO CHOCÁVEL 
 (FV/TV) (AESP/ASSISTOLIA) 
(*) Assistolia = verificar: cabos, ganhos e derivações 
 
 
ASSISTOLIA/ AESP 
RCP 2 minutos 
Acesso IV/ IO 
Adrenalina (3-5 min) 
Considerar IOT ** 
 
RITMO CHOCÁVEL ? 
  NÃO 
RCP 2 minutos 
Tratar causas reversíveis (5H e 5T) 
Obs.: na pediatria = lembrar também da hipoglicemia 
 
RITMO CHOCÁVEL? 
 
Não ... 
(**) As compressões não precisam ser mais coordenadas com as 
ventilações. As compressões deverão ser feitas em uma 
frequência de 100-120 /min e as ventilações 10x/min (1 
ventilação a cada 6 segundos). 
 
FV/ TV SEM PULSO 
 
RCP 2 minutos 
Acesso IV/ IO 
 
CHOCÁVEL? 
Sim 
 
RCP 2 minutos 
Adrenalina (a cada 3-5 min) 
Considerar IOT 
 
CHOCÁVEL? 
Sim 
 
RCP 2 minutos 
Amiodarona ou Lidocaína 
 
 
IOT 
< 1 ano 3,5 
1-2 anos 4 
Sem cuff (>2 anos) (idade)/4 + 4 
Com cuff (>2 anos) (idade)/4 + 3,5 
 
OBSTRUÇÃO DAS VIAS AÉREAS POR CORPO ESTRANHO 
Grave: não consegue respirar/falar/tossir 
>1 ano: manobra de Heimlichb 
<1 ano: 5 golpes no dorso alternados com 5 compressões 
torácicas 
 
REANIMAÇÃO NEONATAL 
Anamnese materna 
Preparo do material 
Preparo do ambiente (23- 26º.C) 
 
Logo após o nascimento da criança, 3 perguntas: 
RN A TERMO? 
RESPIRANDO OU CHORANDO? 
TÔNUS ADEQUADO? 
 
SIM SIM SIM 
Clampeamento tardio do cordão + 
 iniciar aleitamento (no colo materno) 
 
NÃO para algumas dessas perguntas = a criança irá passar pela 
mesa de reanimação 
 
Se colapso súbito 
testemunhado: 
chamar ajuda 
2J/kg 
4J/kg 
Se RN NÃO FOR A TERMO, mas estiver RESPIRANDO OU 
CHORANDO E COM TÔNUS ADEQUADO = não é necessário o 
clampeamento imediato do cordão, porém, ainda assim, ele irá 
passar pela mesa de reanimação 
 
SE RN NÃO ESTÁ RESPIRANDO/ CHORANDO/ TÔNUS 
ADEQUADO = clampeamento imediato do cordão 
 
Aquecer 
Posicionar 
Aspirar (se necessário – boca/ narinas) 
Secar 
Até 30 segundos para realização desses passos 
 
AVALIAR FREQUÊNCIA CARDÍACA E RESPIRAÇÃO 
FC < 100 bpm/ apneia/ respiração irregular 
 
VPP (30”) 
(deve ser realizada no primeiro minuto de vida – 
THE GOLDEN MINUTE) 
---------------------------------------------------- 
 
FC < 100 
 
CHECAR A TÉCNICA ... se a técnica está correta e a criança não 
está melhorando ... considerar IOT 
 
FC < 60 
 
MASSAGEM CARDÍACA EXTERNA (3:1) 
 
FC < 60 
 
CHECAR TÉCNICA ... EPINEFRINA 
 
AQUECER: 
 Recepcionar a criança em campos aquecidos 
 Colocar a criança sob a fonte de calor radiante 
 IG < 34 sem: colocar a criança dentro de um saco plástico de 
polietileno + touca 
 Com < 1.000g: utilizar colchão térmico 
 
POSICIONAR: leve extensão da cabeça 
 
ASPIRAR: aspirar somente se necessário (quando a criança tem 
muita secreção ou quando irá necessitar de ventilação). Cuidado 
= pode induzir bradicardia por manobra vagal. A aspiração deve 
ser feita: 1º BOCA e 2º NARINAS 
 
SECAR: secar a cabeça e o corpo e retirar campos úmidos. 
 
AVALIAR FC: com estetoscópio (em 6 segundos x 10) 
 
AVALIAR RESPIRAÇÃO: observação 
 
VENTILAÇÃO COM PRESSÃO POSITIVA (VPP) 
 Equipamento: máscara apropriada (deve cobrir: nariz, boca 
e ponta do queixo); balão autoinflável (ambu); ventilador 
mecânico manual em T 
 Oxigênio: 
- ≥ 34 sem: iniciar em ar ambiente 
- <34 sem: iniciar com 30% de O2 
- Avaliar oximetria de pulso – sensor em MSD  se < 34 
sem: colocar o sensor desde os passos iniciais (APAS) 
- Monitorização cardíaca (para avaliação da FC) 
 Técnica: 
- Frequência: 40-60 ventilações/ minuto 
- “Aperta – solta – solta – aperta ...” 
 Se a criança melhorar: o primeiro parâmetro a melhorar é a 
FC e o segundo é a manutenção da respiração espontânea 
 Falha: 
- Verificar ajuste face-máscara 
- Verificar permeabilidade das vias aéreas 
- Avaliar O2 
- Avaliar indicação de IOT 
 Quando indicar IOT na sala de parto: 
- Ventilação ineficaz ou prolongada 
- Quando for necessário iniciar massagem cardíaca externa/ 
drogas 
- Hérnia diafragmática (suspeita ou diagnóstico antenatal) – 
se necessitar de ventilação 
- Cada tentativa de IOT pode durar até 30 segundos 
- Máscara laríngea é opção 
 
MASSAGEM CARDÍACA EXTERNA 
 Deve ser feita no terço inferior do esterno 
 Profundidade: 1/3 diâmetro ântero-posterior do tórax 
 Intercalar compressões torácicas com as ventilações 
(mesmo que o RN já esteja intubado!) 3 compressões 
torácicas : 1 ventilação (“é 1, é 2, é 3, ventila ...) 
 Massagem cardíaca + ventilação = por 60 segundos antes de 
reavaliação 
 
EPINEFRINA (ADRENALINA) 
 Administração: 
- Intravenosa: veia umbilical (ideal) 
- Via traqueal: uma única vez 
 Expansores de volume: palidez, evidências de choque – 
solução cristaloie (ex.: SF0,9%) – 10mL por kg de peso 
 
RN BANHADO EM MECÔNIO 
RN A TERMO VIGOROSO = colo materno ! 
RN DEPRIMIDO = clampeamento imediato do cordão + aquecer/ 
posicionar/ aspirar (sempre necessário – boca e narinas)/ secar + 
sequência normal se necessário – iniciar VPP (não existe mais a 
indicação de fazer aspiração da traqueia antes de ventilar a 
criança) .. depois de ventilar (VPP), se a criança não tiver 
melhorado, pode-se intubar a criança para aspirar a traqueia.