A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
EXODONTIA SIMPLES

Pré-visualização | Página 3 de 3

· Uso de bisfofonato endovenoso (risco aumentado de osteonecrose).
MAS E AGORA? FAÇO OU NÃO FAÇO O PROCEDIMENTO?
· Para todos estes casos, a indicação de aguardar que a condição sistêmica se estabilize para que a exodontia seja realizada é a melhor tomada de decisão. Ou seja, o paciente deverá retornar ao seu médico de referência para tratamento e estabilização.
· Se houver alguma urgência no tratamento de pacientes com alguma das comorbidades citadas acima, o mesmo deverá ser realizado em ambiente hospitalar ou até mesmo poderá passar por tratamento paliativo (coronectomia/ sepultamento de raízes).
· Lembrando que AVC e infarto agudo do miocárdio deverão aguardar no mínimo 6 meses para realização de tratamento cirúrgico. E, no caso de pacientes com coagulopatias severas, uma estreita relação com médico-hematologista é essencial, pois o paciente poderá necessitar de administração de fatores de coagulação ou transfusões de plaquetas anteriormente à extração dentária.
RELATIVAS
· A gestação é uma contraindicação relativa às extrações.
· Pacientes no 1º ou 3º trimestre devem ter suas extrações adiadas, se for possível. 
· Procedimentos cirúrgicos mais extensos que necessitem de medicamentos além dos anestésicos locais devem ser adiados até após o nascimento da criança.
Classificação ASA (preconizada pela American Society of Anesthesiologists) e das suas recomendações para o tratamento de cada paciente: