A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Embriologia Animal

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 @agrostudym 
Fecundação 
 
Ela ocorre somente quando o núcleo que 
vem carregado pelo espermatozoide se funde com 
o núcleo do óvulo, ou seja, fusão do núcleo 
masculino com o núcleo feminino. 
 
Requisitos para a fecundação 
ocorrer 
 Reconhecimento espécie – específico realizado 
por proteínas no acrossomo do espermatozoide 
com relação aos receptores do envoltório 
vitelino. 
Ou seja, somente o reconhecimento dessas 
proteínas na membrana acrossomo se liga com 
esses receptores, devem ter uma ligação como se 
fosse chave e fechadura, se isso não ocorrer, 
significa que o espermatozoide não vai penetrar o 
envoltório vitelino e consequentemente não vai 
ocorrer a fertilização. 
 Espermatozoides são atraídos para o óvulo de 
sua espécie por quimiotaxia. 
Ou seja, movimento do espermatozoide em 
direção ao óvulo de sua espécie por atratividade 
química. 
Esses dois pontos são extremamente 
importantes para animais que tem fertilização 
externa. 
Como ocorre a fecundação? 
 
 
1- Milhares de espermatozoides são atraídos em 
direção ao óvulo por quimiotaxia. 
2- No momento que chega, o primeiro 
espermatozoide que consegue “relar” no óvulo é 
o que irá fertilizar. 
3- O que acontece quando o primeiro 
espermatozoide bate no envoltório vitelino? 
o As glicoproteínas presentes na membrana 
plasmática do acrossomo, elas vão se ligar 
com os receptores presentes no envoltório 
vitelino. 
o Se houver o reconhecimento, 
imediatamente o espermatozoide libera 
suas enzimas, ocasionando um 
perfuramento dessas membranas, fazendo 
com que parte do seu núcleo penetre no 
óvulo. 
o Ao mesmo tempo ocorre uma mudança na 
polaridade da membrana, ocasionado pela 
penetração do espermatozoide. 
o Essa mudança na polaridade vai induzir que 
os grânulos corticais se fundem com a 
membrana plasmática, e nesse momento, 
todo o seu conteúdo proteico é liberado 
entre o envoltório vitelino e a membrana 
plasmática. 
Fecundação Fusão dos Núcleos 
 
2 @agrostudym 
o A partir disso, será formada uma parede, 
que se chama membrana de fertilização e 
ela tem o objetivo de impedir que outros 
espermatozoides penetrem no óvulo. 
o A membrana de fertilização é uma defesa 
para evitar a poliploide. 
Esse processo todo ocorre em menos de 1 segundo. 
Quando a fecundação não é 
necessária 
Partenogênese 
Desenvolvimento do gameta feminino sem 
que este tenha sido fecundado. 
Ou seja, nessa população de indivíduos 
partenogenéticos somente existirão fêmeas. 
Exemplos: Escorpião amarelo e o pulgão 
 
O pulgão dependendo da época faz reprodução 
sexuada, e dependendo da época eles também podem se 
reproduzir por partenogênese. 
 Em alguns anfíbios, como por exemplo, a 
Salamandra, o espermatozoide é necessário 
para ativar o desenvolvimento embrionário, 
porém não contribui com material genético, ou 
seja, não ocorre a fecundação. 
o O espermatozoide é importante para ativar 
o desenvolvimento embrionário, porém o 
núcleo não irá se fundir com o núcleo do 
óvulo (o macho não irá contribuir com o 
material genético para o desenvolvimento 
desse individuo). 
Desenvolvimento embrionário 
O tipo de desenvolvimento embrionário 
varia entre as espécies e depende muito do tipo de 
ovo que o organismo produz. 
Tipos de ovo: 
Os ovos dos animais são classificados de 
acordo com a quantidade e distribuição de vitelo em 
seu citoplasma. O vitelo é um nutriente de reserva 
que está presentes no óvulo. Eles podem ser 
oligolécitos, heterolécitos, telolécitos e 
centrolécitos. 
 Ovos isolécitos/oligolécitos: possuem 
relativamente pouco vitelo, distribuído mais ou 
menos homogeneamente no citoplasma. 
o Possuem esse tipo de ovo os anfioxos, os 
equinodermos e os mamíferos 
 
 Ovos Heterolécitos/mesolécito: apresentam 
relativamente grande quantidade de vitelo, 
distribuído heterogeneamente no citoplasma. 
o Esse tipo de ovo está presente em 
moluscos, anelídeos, alguns peixes e 
anfíbios. 
 
 Ovos telolécitos: apresentam grande quantidade 
de vitelo, o que faz as estruturas 
citoplasmáticas e o núcleo ficar completamente 
deslocados no polo animal. 
o É um tipo de ovo característico de certos 
peixes, répteis e aves. 
 
 Ovo centrolécitos: possuem vitelo distribuído 
em grânulos ao redor do núcleo. 
o Esse tipo de ovo esta presente em 
artrópodes, como insetos, aranhas e 
crustáceos. 
 
3 @agrostudym 
 
Clivagem 
 Holoblástica (total) igual: nos ovos oligolécitos, 
as primeiras clivagens ocorreram em toda 
extensão do ovo, formando blastômeros 
aproximadamente de mesmo tamanho. 
 
o Ovos isolécitos: pouco vitelo, distribuído 
uniformemente. 
o Ovos mesolécitos: quantidade moderada. 
Ela é considerada uma holoblástica 
desigual. Chamamos assim, porque a 
divisão ocorre por inteiro de um polo para 
outro, um polo vai se dividir mais 
rapidamente do que o outro, e nesse caso, o 
polo que não tem vitelo, ele é chamado de 
polo animal. 
 
Ou seja, a clivagem holoblástica é o processo 
de divisão celular onde ocorre por inteiro. 
 Meroblástica: as clivagens ocorrem apenas na 
região ocupada pelo núcleo e pelas estruturas 
citoplasmáticas do ovo. Assim, sobre a massa 
de vitelo não dividida, forma-se uma calota de 
células pequenas e sem vitelo, o disco 
germinativo, que origina o embrião. Esse tipo de 
clivagem chama-se meroblástica, ou parcial. 
 
o Ovos telolécitos: grande quantidade. 
Fatores Genéticos 
Os genes determinam como será o processo 
de clivagem. 
 2 citados: 
 Radial: é quando obedece ao eixo longitudinal e 
transversal. 
 Espiral: é como se existisse um eixo e o 
processo de divisão celular ocorresse de forma 
centrípeta em torno do eixo. 
Blastulação e Gastrulação: 
 Após a fecundação vai ocorrer o processo de 
divisão celular chamada de clivagem. 
 A clivagem vai ser afetada pela quantidade de 
vitelo no óvulo, e também pelos padrões 
genéticos. 
 As clivagens vão ocorrer até o embrião atingir 
um status em que ele vai ser cicatrizado por um 
aglomerado de células compactas. 
 Nesse momento o embrião vai atingir um 
estado chamado mórula 
 Em seguida, as divisões celulares irão 
continuar acontecendo. 
 Logo, após irá ocorrer um rearranjo celular, ou 
seja, células que estão no interior do embrião 
vão migrar para a periferia dando origem a uma 
cavidade chamada blastocele. 
 Quando o embrião apresentar a blastocele que 
é a primeira cavidade a ser formada, esse 
embrião irá atingir o estado de blástula. 
 
4 @agrostudym 
 
 Blástula: Aglomerado de células. Forma 
originada pelos padrões de clivagem. 
o É apresentado por apresentar uma 
reorganização da célula (células do 
interior migram para a periferia). 
o É a fase em que ocorre a nidação (é a 
etapa onde ocorre a implantação do 
embrião na parede uterina da fêmea). 
 Gástrula: Formação dos 3 folhetos 
germinativos, Arquêntero e Celoma. 
 
A Gástrula é a fase de desenvolvimento que 
sucede a blástula. 
 Esse desenvolvimento embrionário será 
continuo até atingir um ponto em que no polo 
vegetal irá ocorrer uma invaginação para o 
interior da blastocele. 
 Essa invaginação irá se desenvolver e dará 
origem ao intestino embrionário chamado de 
arquêntero. 
 Como resultado dessa invaginação irá formar 
uma abertura externa no embrião. Essa 
abertura é chamada de Blastoporo (dará origem 
ao ânus ou a boca). 
Então, nessa fase de gástrula: 
o O embrião possui duas cavidades. 
o Irá formar três folhetos germinativos: 
 Ectoderma 
 Mesoderma 
 Endoderma 
o Formará também o arquêntero (intestino 
embrionário) e o celoma. 
Após a fase de gástrula, o embrião vai entrar 
em uma fase que chamamos de organogênese. 
o A organogênese é a fase onde será formado 
os órgãos do embrião: coração, coluna 
vertebral, pulmões, cérebro, intestino, etc. 
o Quando passar por essa fase ele já estará 
bem desenvolvido, assim não