A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Pós aula de funções renais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Pós- aula de funções renais
01)RELACIONE OS COMPONENTES DO SISTEMA RENAL. 
Os sistemas renal e urinário incluem os rins, ureteres, bexiga e uretra.
 
02)LISTE QUAIS OS COMPONENTES DO NEFRON E QUAIS AS FUNÇÕES DESSES COMPONENTES.
Fazem parte dos néfrons os seguintes componentes: corpúsculo renal, túbulo contorcido proximal, alça de Henle e túbulo contorcido distal.
 Corpúsculo renal é constituído por capilares, que se ramificam da artéria renal e são envoltos por uma cápsula renal ou glomerular (cápsula de Bowman). Nessa região, ocorre a formação do filtrado glomerular por meio do processo de filtração do sangue, que impede a passagem dos elementos figurados do sangue e grandes proteínas.
O túbulo néfrico pode ser dividido em três partes:
· Túbulo contorcido proximal: região onde ocorre a reabsorção de íons, água e nutrientes do filtrado glomerular no processo de formação da urina;
· Alça néfrica (alça de Henle): região onde ocorre a reabsorção de água do filtrado. Essa região possui inúmeros canais formados por proteínas, que tornam o local permeável à água.
· Túbulo contorcido distal: região que regula o pH e a concentração de K+ (potássio) e de NaCl (cloreto de sódio) no organismo.
O túbulo distal desemboca em um ducto ou túbulo coletor de maior calibre e que carrega o filtrado até a pelve renal. No ducto coletor, ocorre a formação da urina a partir do processamento final do filtrado.
Na espécie humana, há dois tipos de néfrons no rim:
· Néfron cortical: associado com a alça néfrica curta, adentra apenas em uma pequena porção da medula;
· Néfron justamedular: associado com a alça néfrica longa, adentra profundamente na medula.
 03)DESCREVA AS TRES FUNÇÕES DO RIM. 
Remover os resíduos e o excesso de água do organismo e controle da composição do sangue.
04)DEFINA AS CARACTERÍSTICAS ESPERADAS DA URINA.
A urina pode ser avaliada pela aparência física (cor, turbidez, odor e volume), chamada também de análise macroscópica. A urina pode variar na cor de amarelo pálido (quase incolor) até amarelo escuro, vermelho, verde ou azul. Algumas medicações também podem alterar a sua coloração, assim como corantes naturais presentes nos alimentos, tais como cenoura e beterraba.
· Levemente amarelada: normal
· Amarelo escuro: baixa ingestão de água, também pode indicar a presença de bilirrubina (responsável pela coloração característica de problemas hepáticos).
· Esbranquiçada: piúria, pode ser um sinal de uma infecção bacteriana ou fúngica do trato urinário.
· Laranja: ingestão de alimentos ricos em betacaroteno (como cenoura), pode indicar doenças no fígado e também uso de certos medicamentos.
· Vermelha/marrom: indica a presença de sangue, hemácias, hemoglobina, mioglobina, porfirinas, excesso de bilirrubinas. Pode estar relacionada a infecção urinária, problemas renais e também no fígado.
· Verde/azul: corantes, medicamentos e contraste utilizados em exames de diagnóstico.
 05)DEFINA QUAIS OS TESTES UTILIZADOS PARA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO RENAL. 
O teste padrão ouro para avaliar a função renal é a taxa de filtração glomerular, mas a avaliação da função renal pode também ser feita por meio de outros exames laboratoriais (dosagem de marcadores indiretos como a creatinina e cistatina C no sangue , por exemplo.
Um marcador substituto útil e prático para a taxa de filtração glomerular é a depuração da creatinina. A depuração da creatinina mede a capacidade dos rins de remover a creatinina do sangue para a urina durante um período de 24 horas.
A maioria dos médicos usa também as concentrações plasmáticas de ureia e de eletrólitos para determinar a função renal. Essas medidas são adequadas para determinar se um paciente está sofrendo de doença renal.
06)DEFINA CLEARENCE RENAL.
O exame de clearance de creatinina é feito para avaliar a função dos rins, que acontece por meio da comparação da concentração de creatinina no sangue com a concentração de creatinina presente na amostra de urina de 24 horas da pessoa.
SUBSTÂNCIA ESTÁVEL NO PLASMA
 SUBSTÂNCIA INERTE SEJA LIVREMENTE FILTRADA NO GLOMÉRULO 
NÃO SEJA SECRETADA, REABSORVIDA, SINTETIZADA E METABOLIZADA PELO RIM POR ISSO, CONCLUI-SE QUE: CLEARENCE = TAXA DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR (DETERMINAÇÃO DE NÉFRONS FUNCIONANTES
 07)QUAIS OS OBJETIVOS E CORRELAÇÃO CLÍNICA DO CLEARENCE RENAL. 
TRATAMENTO MONITORAMENTO DA DOENÇA (PROGRESSÃO)
 DETERMINAÇÃO DA TERAPIA DE REPOSIÇÃO RENAL 
DOSAGEM DE DROGAS EXCRETADAS PELOS RINS (PREVENÇÃO DE TOXICIDADE) 
VALORES: HOMEM 120 mL/min
 MULHER 100 mL/min
Para se estimar o Clearance ou clareamento de Creatinina (ClCr), ou seja, a taxa de filtração glomerular utilizando a creatinina no modo convencional, é necessário que se esse composto seja dosado tanto no soro quanto na urina. Interpretar os resultados dessas duas dosagens separada-mente nem sempre é suficiente para se chegar ao diagnóstico de disfunção renal. 
08)LISTE OS MARCADORES UTILIZADOS NA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO RENAL. 
marcadores de função e de lesão renal são avaliados: uréia, creatinina, cistatina C, proteinúria, dismorfismo eritrocitário, microalbuminúria e fração hepática das proteínas ligadas a ácidos graxos.
09)DÊ EXEMPLO DO MÉTODO DE ANÁLISE LABORATORIAL PARA DETERMINAÇÃO DOS MARCADORES UTILIZADOS NA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO RENAL
Para se avaliar a função renal laboratorialmente, as dosagens séricas e urinárias de creatinina têm sido amplamente utilizadas como um parâmetro indicador de filtração glomerular. A creatinina é um produto de interconversão da fosfocreatina, um composto de alta energia utilizado na contração muscular.