A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
DOENÇAS INFECCIOSAS DE GATOS

Pré-visualização | Página 2 de 2

intrauterina do vírus e infecção dos recém-
nascidos. 
Os felinos jovens são mais susceptíveis e os 
sinais incluem: diarreia, linfopenia, 
neutropenia, seguida de trombocitopenia e 
anemia, imunossupressão devido a hipoplasia 
do cerebelo e até o aborto. 
 Sinais clínicos dependem da época de 
infecção: em adultos, geralmente subclínica, 
pois a imunidade cai. 
 
 
 
 
 
 
Diagnóstico: 
 O diagnóstico é realizado e detectado 
nas fezes através do teste de aglutinação, ou 
realizam testes PCR em sangue total ou fezes. 
Não são recomendados os testes serológicos, 
por não distinguirem entre a infecção e a 
vacinação. 
Diagnóstico diferencial: 
 Parasitose intestinal; 
 Enterite infecciosa; 
 Intussuscepção; 
 Envenenamento; 
 Traumatismo craniano agudo – 
hipoplasia cerebelar. 
Tratamento: 
Não há tratamento especifico, ele é 
sintomático. 
 Fluidoterapia; 
 Antimicrobiano de amplo espectro; 
 Probióticos; 
 Antieméticos. 
 
Vacinação: 
 Existe a vacina que inclui a 
Panleucopenia Felina, ela é componente da 
vacinação de base. 
 Deverão ser vacinados contra o FPV 
todos os gatos, incluindo os que vivem dentro 
de casa. 
Vacina Tríplice (trivalente) V3: protege 
contra duas das doenças respiratórias mais 
comuns nos gatos, a rinotraqueite felina e a 
calicivirose felina e protege também contra a 
panleucopenia felina, uma doença que ataca 
o sistema digestivo e sanguíneo de forma 
mais grave; 
Vacina Quádrupla V4: previne as mesmas 
doenças que V3 (citadas acima) e ainda 
protege o animal contra clamidiose; 
Vacina Quíntupla V5: previne as mesmas 
doenças que a V4 (citadas acima) e também 
a leucemia felina, que é a causa de um dos 
mais altos índices de mortalidade entre 
gatos, sendo absolutamente comum. A 
prevenção da leucemia felinos é possível e 
essencial para aumentar as chances de 
longevidade de seu gato. Nem todos os gatos 
podem receber a V5.