A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
ANTIBIOTICOTERAPIA

Pré-visualização | Página 5 de 8

MEROPENÉM 
Características Gerais: 
- Administração: IV 
- Boa penetração no SNC 
-Pode ser usado contra a meningite 
bacteriana. 
Cobertura: 
Semelhante ao Imipeném, exceto 
por ser inadequado para os 
Enterococos 
Aplicação Prática: 
- Alternativa ao Imipeném. 
- É o carbapenêmico de escolha para 
o tratamento de infecções do SNC. 
ERTAPENÉM 
Características Gerais: 
- Administração: IV e IM; 
- Tempo de meia vida longo: 
aprox. 24H; 
- Uso em infecções prolongadas; 
- Possibilidade de uso 
ambulatorial; 
Cobertura: 
Possui espectro extremamente 
amplo, podendo ser utilizados 
contra microrganismos gram 
positivos (exceto Enterococos), 
gram negativos e anaeróbios. 
Aplicação Prática: 
- Alternativa ao Imipeném 
 
 
IMIDAZÓLICOS: 
METRONIDAZOL 
Características Gerais: 
- Administração: VO e IV; 
- Usado apenas contra bactérias 
anaeróbias estritas; 
- Interação com anticoagulantes; 
Cobertura: 
Germes anaeróbios (Clostridium) e 
Protozoários (Giardia lamblia, 
Entamoeba hystolitica e 
Tricomonas vaginalis) 
Aplicação Prática: 
- Colite pseudomembranosa 
- Abcessos, fasciítes, mordedura de 
animais; 
- Infecções por Giardia, Entamoeba 
e Tricomonas. 
 
 
 
 
 
 
Fabiana de Abreu Getulino, Nathalia Campos Palmeira, Eduardo Gauze Alexandrino – LACCAD/FURG 
QUINOLONAS: 
Características Gerais: 
- Administração: VO e IV. 
- As quinolonas são contraindicadas em gestantes, lactantes e crianças (menores de 18 anos) devido ao risco 
de comprometimento da formação das cartilagens articulares e, consequentemente, possível 
desenvolvimento de tendinites e artralgias. 
- Efeitos adversos mais comuns: fototoxicidade, distúrbios gastrointestinais, cefaleia e tontura. 
- As quinolonas de 3ª geração têm pior penetração no SNC, mas excelente penetração em outros tecidos. 
QUINOLONAS DE 1ª GERAÇÃO: 
ÁCIDO NALIDÍXICO 
Cobertura: 
Bactérias gram negativas (exceto Pseudomonas). Pouco 
ativo contra gram positivos. 
Aplicação Prática: 
- Pouco uso na prática médica atual. 
- Infecções urinárias não complicadas → Cistites e 
uretrites causadas por enterobactérias. 
 
QUINOLONAS DE 2ª GERAÇÃO: 
NORFLOXACINO; CIPROFLOXACINO; OFLOXACINO 
Cobertura: 
→ Norfloxacino: germes gram negativos, 
principalmente Enterobactérias. Ativo contra 
Micoplasma e Clamídia. Não tem boa ação contra 
Pseudomonas. 
→ Ciprofloxacino: A maioria das enterobactérias é 
sensível, assim como outros gram negativos. Apresenta 
ação contra MSSA, Clamídia e Micoplasma. Ativo 
contra Pseudomonas. 
→ Ofloxacino: semelhante ao Ciprofloxacino, porém 
com menor ação contra Pseudomonas. 
Aplicação Prática: 
- Cistites e uretrites não complicadas; 
- Pielonefrite, Prostatites e diarreias infecciosas. 
QUINOLONAS DE 3ª GERAÇÃO / “QUINOLONAS RESPIRATÓRIAS” 
LEVOFLOXACINO; MOXIFLOXACINO 
Cobertura: 
Estreptococos, MSSA, Gram negativos (incluindo 
Pseudomonas), Clamídia, Micoplasma. 
 
Aplicação Prática: 
- IVAS e PAC (leves e graves); 
- Infecções de pele e partes moles por MSSA (EX: Pé-
diabético). 
- Uretrite por Clamídia e Micoplasma. 
- Infecções do TGU 
 
QUINOLONAS DE 4ª GERAÇÃO: 
TROVAFLOXACINO; SITAFLOXACINO 
Cobertura: 
Estreptococos, MSSA, Pseudomonas, Proteus, 
Clamídia, Micoplasma, 
 
Aplicação Prática: 
- Pneumonias; 
- Pielonefrites, Prostatites e Cistites; 
- Diarreias infeciosas; 
 
NITROFURANTOÍNA: 
MACRODANTINA 
Características Gerais: 
- Serve como alternativa às 
quinolonas quando direcionados às 
crianças e gestantes. 
Cobertura: 
Enterococos, E. coli, Pseudomonas, 
Proteus, Klebsielas e outras 
Enterobactérias. Não é positiva 
contra gram positivos e anaeróbios 
Aplicação Prática: 
- Fármaco usado em infecções do 
Trato Gênito Urinário. 
 
 
 
 
Fabiana de Abreu Getulino, Nathalia Campos Palmeira, Eduardo Gauze Alexandrino – LACCAD/FURG 
GLICOPEPTÍDEOS: 
VANCOMICINA 
Características Gerais: 
- Administração: IV; 
- Uso restrito ao ambiente intra-
hospitalar e destinado a infecções 
graves por germes resistentes; 
- “Síndrome do Homem Vermelho”: 
reação de hipersensibilidade que 
pode ocorrer após o uso de 
Vancomicina; 
Cobertura: 
Estreptococos, Enterococos e 
Estafilococos (MRSA - 
Sthaphylococcus aureus Resistentes 
à Meticilina/Oxacilina); 
- Antigamente, a Vancomicina 
também era usada p/ tratar 
Clostridium difficili, o que não é 
mais comum na prática médica. 
Aplicação Prática: 
- Infecções por MRSA; 
OBS: Em Estáfilos de resistência 
intermediária à Vancomicina, pode - 
se usar a Linesolida ou a 
Daptomicina; 
 
TEICOPLANINA 
Características Gerais: 
- Administração IV e IM; 
- Meia vida longa: 
aproximadamente 24 horas; 
- Possibilidade de uso ambulatorial 
em infecções prolongadas; 
Cobertura: 
Idem à Vancomicina; 
 
Aplicação Prática: 
- Alternativa à Vancomicina por ser 
útil em infecções prolongadas e por 
possibilidade de uso ambulatorial; 
- Infecções por MRSA; 
 
 
 
LIPOPEPTÍDEOS: 
DAPTOMICINA 
Características Gerais: 
- Administração: IV 
- Novo medicamento + alto custo; 
Cobertura: 
Idem à Vancomicina 
Aplicação Prática: 
- Alternativa à Vancomicina em 
casos de resistência. 
 
 
OXAZOLIDINONAS: 
LINEZOLIDA 
Características Gerais: 
- Administração: IV e VO; 
 
Cobertura: 
Idem à Vancomicina; 
Aplicação Prática: 
- Alternativa à Vancomicina em 
caso de resistência. 
 
 
AMINOGLICOSÍDEOS: 
AMICACINA; GENTAMICINA; ESTREPTOMICINA; NEOMICINA; TOBRAMICINA; 
Características Gerais: 
- Essas drogas mantêm - se como 
uma das principais opções para o 
tratamento de infecções por 
germes hospitalares; 
- Entre os efeitos adversos mais 
comuns estão: nefrotoxicidade e 
ototoxicidade; 
- Devem ser evitadas em gestantes 
por risco de toxicidade fetal. 
Cobertura: 
Atividade sobre bacilos gram 
negativos aeróbios e 
Staphylococcus sp. Em associação 
com beta-lactâmicos, são sinérgicos 
contra diversos microrganismos, 
incluindo germes pouco sensíveis 
aos aminoglicosídeos, com 
Estreptococos e Enterococos. 
Aplicação Prática: 
- No geral, os aminoglicosídeos têm 
boa ação no tratamento de infecções 
por gram negativos. 
- A Gentamicina associada à 
ampicilina, penicilina ou 
Vancomicina pode ser usada no 
tratamento contra Sthaphylococcus 
sp. 
 
 
 
 
 
 
 
Fabiana de Abreu Getulino, Nathalia Campos Palmeira, Eduardo Gauze Alexandrino – LACCAD/FURG 
MACROLÍDEOS / NEOMACROLÍDEOS: 
ERITROMICINA (Macrolídeo); CLARITROMICINA; AZITROMICINA; ESPIRAMICINA; 
Características Gerais: 
- Os macrolídeos possuem sítio de ação semelhante ao das Lincosamidas e Anfenicóis, podendo competir pelo 
sítio de ação. Portanto, não pode ser feito o uso concomitante desses medicamentos. 
- São drogas seguras para gestantes e lactantes; 
- A Azitromicina é o medicamento da classe que possui maior tempo de meia vida, aproximadamente 24 horas. 
- Os neomacrolídeos, apresentam diversas vantagens quando comparados à Eritromicina, uma delas é a maior 
tolerância gastrointestinal. Por isso, a Eritromicina não é tão usada mais na prática clínica. 
Cobertura: 
Gram negativos, Gram positivos, Clamídia, 
Micoplasma; H.pylori; Campylobacter jejuni, 
Bordetella pertussis, Micobactérias, Protozoários; 
Aplicação Prática: 
- São úteis no tratamento de infecções de pele e partes 
moles; IST’s; PAC; Infecções do Trato Urinário; 
- Para o tratamento do H. pylori, existe uma 
associação farmacológica chamada de Pyloripac 
(Amoxicilina + Claritromicina + Inibidor da bomba 
de prótons: Lansoprazol). 
- A Espiramicina é eficaz no tratamento da 
Toxoplasmose, sendo a droga de escolha para o 
tratamento de gestantes nessa condição. 
 
 
LINCOSAMIDAS: 
CLINDAMICINA 
Características Gerais: 
- Administração: VO e IV; 
- Penetração ruim no SNC; 
- Ótima penetração no tecido ósseo 
- Tem o mesmo sítio de ação que os