A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Introdução a Farmacologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução a Farmacologia 
Farmacologia – estuda a interação dos 
medicamentos nos organismos vivos 
Farmacocinética – estuda o que o 
organismo faz com o fármaco 
(absorção, distribuição, 
biotransformação e excreção) 
Farmacodinâmica – estuda o que o 
fármaco faz ao organismo. 
Finalidade dos medicamentos 
Preventiva (ex: vacinas), curativa (ex.: 
antibióticos), paliativa ( ex: analgésico), 
substitutiva (ex.: insulina) 
Conceitos em farmacologia 
Princípio ativo: é a substância que deve 
exercer efeito farmacológico 
Fármaco: substância química de 
estrutura conhecida 
Medicamento: é uma preparação 
química 
Droga: matéria prima associada a 
substâncias que causam dependência 
narcótica ou alteram a consciência.. 
Remédio: recurso qualquer que é 
utilizado para alívio ou cura do 
sofrimento 
Biodisponibilidade: velocidade e 
extensão da absorção do fármaco a 
partir de uma forma farmacêutica, 
tornando-se disponível no local de ação 
Placebo: qualquer substância que trate 
o problema mesmo que não seja 
indicada para o problema em si. 
Bioequivalência: termo usado para 
avaliar a equivalência biológica esperada 
in vivo de duas preparações de um 
mesmo medicamento. 
Posologia: forma de utilizar um 
medicamento (número de vezes e 
quantidade por dia) 
Tipos de medicamentos 
Medicamento de referência: 
produto de marca com nome 
comercial 
Medicamento genérico: sem nome 
comercial ( o nome é o princípio 
ativo) 
Medicamento similar ou equivalente: 
produto de marca, nome comercial 
Derivações dos medicamentos 
Cloridrato: baixa toxidade, maior 
solubilidade em água 
Fumarato: formulação para asma e 
bronquite 
Succinato: usado em fórmulas de 
liberação prolongada 
Tartarato: empregado em formas 
de liberação regular e prod. de sair 
evervescentes 
Vias de administração e efeito 
de primeira passagem 
Efeito de primeira passagem é 
quando o fármaco perde 100 por 
cento do seu efeito ao passar pelo 
fígado, antes de atingir o sistema 
circulatório 
Esse efeito acontece pelas vias 
enterais oral e retal. 
Formas farmacêuticas 
principais 
Sólidas - são geralmente as 
preparações mais estáveis. ex: 
comprimidos, cápsulas... 
Semi sólidas – geralmente utilizadas 
para medicamentos de uso tópico 
ex:pomadas, cremes... 
Líquidas - permitem ajuste de dose, 
fácil administração, mascaram 
sabores. ex: xaropes, soluções 
Formas farmacêuticas especiais: 
pessário, linimento, enema, 
supositório, adesivo, óvulo 
 
Uso racional de 
medicamentos: leva em conta 
fatores genéticos, de idade, meio 
(pH) do paciente e fatores do 
fármaco, como forma farmacêutica, 
vias de adm., dose, posologia e 
duração. 
O que é tempo de meia vida? 
 É o tempo necessário para o 
fármaco reduzir 50/ da sua 
concentração inicial. Esse tempo é 
maior nos idosos pois estes 
possuem menor função hepática e 
renal que jovens. 
O pico plasmático tem haver com a 
concentração e efeito que o 
fármaco tem no organismo, e não 
com a idade. 
 
 
Resumo por: Nicolle Collyer