A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Gerenciamento de Espaço

Pré-visualização | Página 1 de 4

AULA 8  
Ortodontia I - 7º período - 2020/2  
Manuella Soussa Braga  
Gerenciamento de Espaço  
O gerenciamento de espaço começa na análise de                
discrepância de modelo e, dependendo do resultado, será                
necessário fazer a supervisão, manutenção e recuperação              
de espaço ou até mesmo uma extração seriada em caso de                      
falta excessiva de espaço.   
  
“Qualquer tentativa de desenvolver métodos preventivos            
em ortodontia deve ser baseada no desenvolvimento              
normal das dentições e nos possíveis fatores              
modificadores”. Isso é importante para que não se                
intercepte sem necessidade naquele desenvolvimento, já            
que pode causar até danos para o paciente.   
  
Até chegar na dentição permanente, espera-se que o                
desenvolvimento da dentição decídua e mista seja o mais                  
favorável possível. O período da dentição decídua até a                  
mista é bem longo (11,5 anos) e mudanças indesejáveis                  
podem acontecer tanto por fatores hereditários quanto              
ambientais. Por esse motivo, é necessário realizar o                
acompanhamento desse desenvolvimento.   
  
  
  
A ortodontia preventiva e interceptativa é responsável pelo                
gerenciamento de espaço, em que é feito a orientação e                    
supervisão de todo o crescimento e desenvolvimento da                
dentição.   
  
  
Para a supervisão de espaço, a discrepância de modelo                  
deve ser positiva, sendo maior ou igual a 4 mm. Refere-se                      
a uma vigilância constante, dinâmica e disciplinada do                
paciente oferecida pela ortodontia preventiva.   
Considera-se, também, que com a supervisão adequada na                
discrepância positiva, é possível resolver bastante            
problemas com o espaço livre de Nance.  
  
A prevenção refere-se ao ato ou efeito de prevenir (-se).   
É uma medida tomada por antecipação, a fim de evitar um                      
mal (sinônimo de precaução, sobreaviso, cautela).   
  
A ortodontia preventiva faz a prevenção de potenciais                
interferências no desenvolvimento da oclusão. Para isso, é                
necessário ter uma vigilância regular do paciente.   
  
“Não intervir, mantendo o desenvolvimento da dentição em  
observação”.  
  
  
Para a manutenção de espaço, a discrepância de modelo                  
deve ser nula ou positiva, sendo menor do que 4 mm.   
  
A preservação do espaço livre de Nance fornece espaço  
para manejo adequado das discrepâncias negativas em  
aproximadamente 70% dos casos.    
  
A perda prematura de dentes decíduos pode levar a                  
movimentos indesejáveis dos dentes e deficiência do              
comprimento do arco dentário, produzindo ou aumentando              
a severidade das maloclusões. O objetivo da manutenção                
de espaço, por meio dos aparelhos mantenedores de                
espaço , é justamente evitar a perda do comprimento, da                  
largura e do perímetro do arco dentário.   
  
A interceptação refere-se ao ato ou efeito de interceptar.   
A ortodontia interceptativa faz a eliminação de              
interferências existentes com os principais fatores            
envolvidos no desenvolvimento da dentição.   
  
  
A banda alça é um  
dispositivo fixo, unilateral,  
indicado para manutenção  
de espaço nos segmentos  
posteriores , tanto no arco  
inferior quanto no superior.   
  
mantenedores de espaço  
BANDA ALÇA  
AULA 8  
Ortodontia I - 7º período - 2020/2  
Manuella Soussa Braga  
É restrito para manter o espaço de um dente, pois possui                      
resistência limitada.   
  
É o mantenedor de escolha antes da erupção dos incisivos                    
permanentes . Isso porque a utilização de outros aparelhos                
mantenedores, que encostam na região anterior, podem              
lesionar os gérmens dos incisivos permanentes (que se                
localizam na palatina dos dentes decíduos).   
   
O ideal é bandar o dente adjacente em uma sessão,                    
mandar o aparelho para confecção no laboratório e, no dia                    
da instalação/cimentação, extrair o dente, conter o              
sangramento e instalar o aparelho para ter o mínimo                  
possível de perda de espaço.   
  
   
O arco lingual é o  
mantenedor indicado  
quando os incisivos  
permanentes estiverem  
erupcionados .   
  
  
Previne o movimento anterior dos dentes posteriores e o                  
movimento posterior dos dentes anteriores (fica em contato                
com os incisivos.   
  
É bem interessante utilizá-lo quando se tem uma perda                  
dentária precoce bilateral . Além de manter o espaço do                  
dente perdido precocemente, também preserva o espaço              
livre de Nance.   
  
“Mais de 70% dos pacientes com manutenção de espaço  
por meio do arco lingual apresentam espaço adequado  
para o alinhamento dos incisivos”.   
  
  
  
O botão de Nance é um  
mantenedor de espaço superior  
bem semelhante ao arco lingual.   
  
  
  
É bastante efetivo, mas tem um botão de acrílico na região                      
anterior do palato, perto dos incisivos que, muitas vezes,                  
pode atrapalhar no contato da língua com o palato,                  
interferindo levemente na deglutição e na fala.   
  
Esse botão de acrílico também pode ser um problema se                    
estiver fazendo muita pressão, pois pode causar irritação                
nos tecidos moles, além de dificuldade de higienização da                  
mucosa, causando ainda mais inflamação se tiver acúmulo                
de alimento.   
  
O botão de Nance funciona com duas bandas cimentadas                  
nos primeiros molares permanentes, na maioria das vezes.                
Ainda, esse mantenedor pode ser usado como um aparelho                  
de ancoragem para tracionar um dente retido (também é                  
possível fazer isso com o arco lingual).   
  
  
  
  
Os aparelhos removíveis dependem muito da colaboração              
do paciente. São úteis para manutenção do espaço                
posterior bilateral, quando mais de um dente foi perdido                  
por segmento e os incisivos permanentes ainda não                
erupcionaram.   
  
Além disso, evitam a deglutição atípica e projeção de                  
língua (quando o paciente perde um dente anterior),                
substituem parte da função oclusal/impedem a extrusão do                
antagonista e possuem vantagens estéticas e sociais.   
  
Recomendações: Cuidados e Controle!  
  
Testar a oclusão e retenção  
Motivar a criança para aceitar o seu uso  
Observar a fonética (som de R, S,