A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Princípios gerais do uso de antibióticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 
Princípios gerais do uso de 
antibióticos 
® Divisão básica das bactérias: 
à Gram +: 
| Membrana plasmática mais fina; 
| Cocos; 
| Coloração roxa (no teste de 
laboratório); 
| Ex.: Streptococcus pneumoniae 
(diplococo), Streptococcus pyogenes 
(estreptococo), Staphylococcus aureus 
(estafilococo) etc; 
à Gram -: 
| Presença de porinas; 
| Bacilos; 
| Coloração rosa (no teste de laboratório); 
| Ex.: Bacillus anthracis (estreptobacilo), 
Salmonella typhi (flagelado), Clostridium 
botulinum (endósporo) etc; 
à Anaeróbios; 
® Teste de catalase: 
à Diferencia dos tipos de Gram +; 
à Quando positivo há a formação de 
bolhas; 
à Catalase positivo: 
| Staphylococcus spp.; 
| Micrococcus spp.; 
| Planococcus spp.; 
| Stomatococcus spp.; 
à Catalase negativo: 
| Enterococcus spp.; 
| Streptococcus spp.; 
| Aerococccus spp.; 
| Gemella spp.; 
® Coloração de Ziehl-Neelsen: 
à Diferenciação de bacilos; 
à Coloração rosa: BAAR (bacilos da 
tuberculose); 
à Outras colorações representam outras 
bactérias; 
® Cultivo com antibiograma: 
à Crescimento em placa de Petri; 
à Testa a sensibilidade aos discos 
antibióticos; 
® Conceitos importantes: 
à Bactericida: 
| Mata o microrganismo (não necessita das 
células de defesa do hospedeiro); 
| A maioria age na parede celular e na 
membrana plasmática; 
| Ex.: ampicilina, cefalosporinas e 
polimixinas; 
à Bacteriostático: 
| Impede a replicação do microrganismo, 
sem mata-lo (quem mata são as células 
do organismo); 
| Não podem ser utilizados em pacientes 
imunodeprimidos; 
| A maioria atua na síntese proteica; 
| Ex.: cloranfenicol, eritromicina; 
à Concentração inibitória mínima (MIC): 
| Quantidade mínima que um ATB precisa 
para limitar o crescimento visível da 
bactéria; 
| O ideal é utilizar um ATB c/ MIC de no 
máximo 8; 
® ATB ideal: 
à Amplo espectro; 
à Absorvido por VO e V parenteral; 
à Fácil distribuição entre os tecidos, 
atingindo concentração bactericida; 
à Não ter efeito teratogênico; 
à Produzir concentrações elevadas e por 
tempo prolongado; 
à Não sofrer destruição por enzimas 
tissulares; 
à Não provocar efeitos irritantes, tóxicos e 
alérgicos; 
à Ser facilmente produzido em escala 
industrial; 
à Baixo custo; 
® Principais classes de ATB: 
à Betalactâmicos: 
| Agem no anel betalactâmico; 
| Penicilinas, cefalosporinas, 
carbapenêmicos e monobactâmicos; 
à Quinolonas: 
| Levofloxacina, ciprofloxacina, 
oxafloxacina; 
à Sulfonamidas; 
à Aminoglicosídeos; 
 
 
 
2 
| Amicacina, gentamicina; 
à Macrolídeos: 
| Azitromicina; 
à Polimixinas; 
à Lincosamidas; 
à Tetraciclinas; 
à Linezolida; 
à Daptomicina; 
à Tigeciclina; 
à Glicopeptídeos; 
| Vancomicina; 
® Locais onde esses ATB atuam: 
à Síntese da parede celular: vancomicina, 
penicilinas, cefalosporinas, 
monobactâmicos e carbapenêmicos; 
à DNA girase: quinolonas; 
à RNA polimerase DNA-dependente: 
rifampicina; 
à Síntese proteica (inibidores de 50s): 
eritromicina (macrolídeo), cloranfenicol, 
clindamicina e lincomicina; 
à Síntese protéica (inibidores de 30s): 
tetraciclinas, estreptomicina, gentamicina, 
amicacina; 
® Farmacocinética / farmacodinâmica: 
à ATB dose dependentes: 
| Aminoglicosídeos; 
| Geralmente feitos apenas 1 vez ao dia; 
| Não importa quantas vezes ao dia é 
feito, o que importa (para o efeito 
desejado) é a dose total do 
medicamento; 
à ATB tempo dependentes: 
| Meropenem; 
| Precisa estar disponível no corpo por 
mais tempo para ter um efeito otimizado; 
| Geralmente é feita a infusão por 3 horas; 
à ATB tempo e dose dependentes; 
® Resistência bacteriana: 
à Fenômeno de mutação genética; 
à Pressão seletiva dos ATB; 
à Adaptação da bactéria e multiplicação; 
® Fatores que desencadeiam a resistência 
bacteriana: 
à Pelo paciente: 
| Uso de ATB p/ infecções virais; 
| Uso sem prescrição médica; 
à Pelos profissionais de assistência médica: 
| Tto empírico não concordante c/ 
diretrizes locais; 
| Tto não guiado por cultura; 
| Tto mais longo; 
| Tto por “via das dúvidas”; 
| Erro de prescrição; 
à Por empresas farmacêuticas: 
| Pouco investimento no desenvolvimento 
de novas classes de ATB; 
| Colapso das pesquisas; 
® Uso racional dos medicamentos: 
à Indicação apropriada; 
à Droga apropriada; 
à Administração adequada; 
à Dose e duração adequada; 
à Menor custo ao paciente; 
à Escolha empírica adequada; 
à Ajuste após cultura;