A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Tabagismo

Pré-visualização | Página 1 de 1

● ato de consumir produtos que contenham tabaco, que tem como componente mais letal a
nicotina
● o tabaco pode ser inalado, aspirado ou mastigado e de todas as formas é maléfico à saúde
● considerado problema de saúde pública
● tabagismo passivo: inalação da fumaça de derivados do tabaco por indivíduos não fumantes
que convivem com tabagista e inalam substâncias tóxicas que o tabagista inala
● aumenta/agrava inúmeras doenças incluindo pulmonares, cardiovasculares e câncer
consequências
● o cigarro possui 4720 substâncias tóxicas conhecidas, sendo que 50-60% delas pode
causar câncer
● alcatrão: mistura complexa de cerca de 4 mil compostos químicos que se forma durante a
queima do tabaco; deixa o pulmão com uma coloração castanha escura; responsável pelas
manchas na pele e dentes; está relacionado diretamente à câncer de pulmão, bexiga, vias
aéreas e brônquios
● câncer: pulmão (90% dos casos de câncer de pulmão são em fumantes), boca, laringe,
bexiga, colo de útero, ovário, fígado, rim, pâncreas, esôfago, estômago, faringe
● monóxido de carbono: se liga às hemácias de forma permanente, impedindo o transporte
eficaz de oxigênio; pode ocasionar infarto do miocárdio e prejudicar o feto durante a gravidez
● hipertensão: a nicotina estimula a produção de catecolaminas, substâncias que contraem os
vasos sanguíneos
● doenças coronarianas: como angina ou infarto; fumantes jovens têm mais chances de
desenvolver; o tabaco é responsável por 45% da morte de homens e 40% da morte de
mulheres com menos de 65 por doença coronariana
● alta temperatura fumaça: queima toda a via aérea, lesionando as vias respiratórias por
conta da amônia, provoca uma reação inflamatória
● falsa sensação de bem-estar: nicotina, substância psicoativa: afeta a atividade psíquica e o
comportamento humano, estimula a produção de dopamina, causando sensação de bem-estar
● dependência: com a inalação contínua de nicotina, o cérebro passa a ter uma tolerância à
nicotina e se adapta, precisando de doses cada vez maiores para manter o mesmo nível da
falsa sensação de bem-estar que tinha no início
● envelhecimento precoce: por diminuir a produção de colágeno
● úlceras: o tabagismo diminui a produção natural de colágeno e outras substâncias que
protegem a pele, deixando ela mais vulnerável; a nicotina também estimula a produção de
HCl, aumentando a possibilidade de úlceras gástricas e doenças como o DRGE
recursos SUS
● Program� Naciona� d� Control� d� Tabagism� (PCDT): estabelece os critérios para o diagnóstico do
tabagismo, o tratamento, o uso de medicamento, o acompanhamento e acompanha os
resultados terapêuticos
1. Promoçã� d� ambient� livr� d� �maç� (Le� Anti�m� �º 12.546/2011): proteção ao fumante passivo,
proíbe fumar em locais totalmente/parcialmente fechados; impede construção de fumódromos
2. Di� mundia� se� tabac� (31 mai�): campanha criada pela OMS; informa sobre perigos do tabaco,
estratégia da indústria do tabaco e ações da OMS para controle
3. Di� naciona� d� combat� a� �m� (29 d� ag�t�): Lei n. 7.488 - 11 jun 1986; reforça as ações
nacionais sobre danos sociais, políticos, econômicos e ambientais relacionados ao tabagismo
4. Program� Saber Saúd�: promoção de saúde e prevenção do tabagismo com adolescentes e
jovens na fase de experimentação de novas sensações, voltado para ensino fundamental
5. Test� d� Fagerstro�: mede a dependência da nicotina; sendo 0-2 muito baixa, 3-4 baixa, 5
média, 6-7 elevada, 8-10: muito elevada
6. Grup� d� �mante�:
● diversos conteúdos abordados em rodas de conversa, palestras, dinâmicas, atividades físicas
e terapias
● mistura de teoria e prática com dinâmicas para entreter mais os participantes
● realizado por equipe multidisciplinar, que varia sua composição de acordo com a UBS mas
pode contar, por exemplo, com: psiquiatras, psicólogos, nutricionistas, dentistas, terapeutas
ocupacionais, farmacêuticas, fonoterapeutas, fisioterapeutas, enfermeiras e auxiliares de
enfermagem
● alguns temas são propostos pelos próprios participantes, como: maneiras de controlar a
ansiedade, parar de fumar sem engordar, melhorar a respiração e o sono
● existem metas finais de redução do número de cigarros por dia, até chegar no dia “D”,
onde o paciente planeja parar definitivamente de fumar
● o tempo de encontro dos grupos varia de UBS para UBS, mas geralmente é de
● 4 sessõe� iniciai�: preferencialmente semanais
● sessão 1: entender por que se fuma e como isso afeta a saúde
● sessão 2: os primeiros dias sem fumar
● sessão 3: como vencer os obstáculos para permanecer sem fumar
● sessão 4: benefícios obtidos após parar de fumar
● 2 sessõe� qui�enai�: garantir que não tenha recaída com a abstinência
● 1 sessã� mensa�: para prevenção de recaída; aberta, os participantes podem ajudar a escolher
os temas; até completar 1 ano
7. Tratament�:
● gratuito, disponível em UBS e hospitais, geralmente dura de 6 meses a 1 ano
● inclui:
● consultas para avaliação da saúde física e psicológica (se necessário)
● sessões de terapia individual e em grupo
● medicamentos (se necessário; só devem ser usados com acompanhamento profissional):
● cloridrato de bupropiona:
● comprimido de 150mg
● reduz os sintomas da síndrome de abstinência e a vontade de fumar
● necessário começar a usar enquanto estiver fumando e determinar uma data para interromper
o fumo com ajuda do médico durante a 2ª semana do tratamento
● terapia de reposição da nicotina (adesivo e goma):
● adesivo transdérmico:
● 7/14/21 mg
● mais indicado por ter menos efeitos colaterais
● a dose inicial preconizada é de 14 mg de nicotina por dia
● para quem fuma 25 cigarros ou mais por dia, a dose inicial pode ser maior, no caso 21 mg
● devem ser trocados diariamente
● utilização por cerca de 8 semanas
● a redução da dose é progressiva e pode durar até 1 ano
● goma de mascar:
● 2 mg
● média de consumo de 10 gomas por dia, podendo chegar até 20
● pode produzir irritação da língua e da cavidade oral