A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
História das Vacinas - MS

Pré-visualização | Página 1 de 2

Mári� Sale�
Históri� da� Vacina�
Hipócrates 400 a.C. com sua descrição de caxumba e difteria. (leather hide) Nenhuma outra
descoberta foi registrada até 1100 d.C.
Durante o século XVIII, vacinas para cólera e febre amarela foram relatadas e
Edward Jenner, o pai da vacinação e imunologia, publicou seu trabalho sobre a varíola.
O século XIX foi um marco importante, com a “Teoria do germe da doença”
de Louis Pasteur, a descoberta do bacilo do germe da tuberculose por Robert Koch
e o isolamento do organismo pneumococo por George Miller Sternberg.
Outro marco foi a descoberta da toxina diftérica por Emile Roux e seu tratamento sorológico
por Emil Von Behring e Paul Ehrlih.
No início da Primeira Guerra Mundial, o toxóide tetânico foi introduzido, seguido em 1915
pela vacina contra coqueluche.
Em 1974, o Programa Expandido de Imunização foi estabelecido dentro da OMS para o
bacilo Calmette-Guerin, poliomielite, DTP, sarampo, febre amarela e hepatite B.
O ano de 1996 testemunhou o lançamento da Iniciativa Internacional de Vacinas contra
a AIDS. Em 1988, a OMS aprovou uma resolução para erradicar a poliomielite até o ano
2000 e 2006 foi desenvolvida a primeira vacina para prevenir o câncer cervical.
Em 2010 foi lançada a “Década das Vacinas” e, a 1 de abril de 2012, as Nações Unidas
lançaram a campanha “shot @ Life”. Em resumo, o arsenal de vacinas continua
a crescer com mais ênfase na segurança, disponibilidade e acessibilidade.
Variolação - derivada da palavra latina varus, que significa “marca na pele”, ou inoculação,
derivada da palavra latina inoculare, que significa “enxertar”, são duas palavras usadas
indistintamente para descrever o processo de imunização mencionado
Inoculação Pública✘ Mather seguiu o conselho medicinal de Onésimo e trabalhou com
um médico, Dr. Zabdiel Boylston, para realizar o método que Onésimo havia descrito,
que envolvia enfiar uma agulha em uma pústula do corpo de uma pessoa infectada
e passar a agulha infectada na pele de uma pessoa saudável.
Vacina: Com base nisso, um médico inglês chamado Edward Jenner (1748- 1823) procurou
a cura para a varíola, uma doença debilitante que deixou o mundo desamparado.
Jenner se interessou por certos indivíduos que eram imunes à varíola
por terem contraído varíola bovina no passado.
A palavra deriva do latim vaccinus, que significa “derivado da vaca”.
O nome está relacionado a uma descoberta do médico inglês Edward Jenner, inventor
da vacina contra a varíola. Ele percebeu que muitas pessoas que ordenhavam
vacas não contraíram a doença, pois já haviam adquirido a varíola bovina.
Mári� Sale�
O pai das vacinas✘ O final do século XIX foi caracterizado pelas realizações de Pasteur
que o tornaram o pai das vacinas após a criação da primeira vacina de laboratório.
✘ Louis Pasteur (1822-1895), químico e microbiologista francês, foi o primeiro a propor
a “Teoria do Germe” da doença, além de descobrir os fundamentos da vacinação.
✘ Ele estudou cólera de frango e recebeu cepas de bactérias
que causam antraz e Vibrio séptico.
✘ Pasteur começou seus experimentos infectando galinhas intencionalmente,
alimentando-as com alimentos poluídos pela cólera e registrando
a progressão fatal da doença.
✘ Pasteur usou o verbo francês “vacinador” durante os anos de 1879 e 1880
para descrever como ele foi capaz de fornecer imunidade corporal total
por meio da vacinação por inoculação de uma virulência atenuada
que foi a primeira vacina feita por um ser humano em laboratório
Vacinas mortas:
✘ três principais causas bacterianas da morbidade humana: cólera, febre tifóide e peste.
✘ A primeira vacina contra o cólera usada para imunizar humanos foi na verdade uma
vacina viva desenvolvida por Jaime Ferran (1852–1929), que forneceu um alto nível
de proteção durante a epidemia de 1884 na Espanha. No entanto, a primeira vacina
morta para cólera foi desenvolvida em 1896 por Wilhelm Kolle (1868–1935)
e foi usada no Japão em 1902 com mais de 80% de eficiência.
✘ O crédito por desenvolver a vacina antifóide morta durante a década de 1890 vai
para Richard Pfeiffer e Almroth Wright, que fizeram grandes contribuições. Wright
mais tarde foi creditado por realizar a “primeira vacinação em grande
escala usando uma vacina antifóide morta”.
✘ Finalmente, a vacina morta contra a peste foi desenvolvida pela primeira vez em 1896
por Haffkine, que era um dos seguidores de Pasteur, quando uma epidemia atingiu
Bombaim.
Início das vacinas no Brasil: varíola, tuberculose, malária, febre amarela, cólera
A Revolta da Vacina aconteceu em 1904 e foi motivada pela insatisfação da população
com a campanha de vacinação obrigatória. Essa insatisfação foi gerada por falta
de informação e aconteceu em um momento de agitação no Rio de Janeiro,
resultado das reformas conduzidas na cidade por Rodrigues Alves e Pereira Passo
Difteria✘ A difteria é uma doença potencialmente fatal que envolve principalmente
os tecidos do trato respiratório superior e mata suas vítimas lentamente por asfixia.
✘ Em 1884, um médico alemão, Edwin Klebs (1834–1913), conseguiu isolar
com sucesso a bactéria que provou ser o agente etiológico da doença.
✘ Na França, durante o ano de 1888, Emile Roux descobriu a toxina da difteria.
Sua descoberta levou ao desenvolvimento de soroterapia passiva por meio das
contribuições científicas de muitos, incluindo Emil Von Behring e Paul Ehrlich
Mári� Sale�
Imunização Passiva:✘ No início da Primeira Guerra Mundial em 1914, o toxóide tetânico
foi introduzido após o desenvolvimento de um soro terapêutico eficaz contra
o tétano por Emil Von Behring e Shibasaburo Kitasato.
✘ As vacinas anti-rábica e tifóide foram então licenciadas nos EUA à medida que a
etiologia dessas doenças destrutivas estava sendo lentamente descoberta,
por Shibasaburo Kitasato junto com Emil von Behring
Grande Peste Branca Tísica Pulmonar✘ A tuberculose, também conhecida como
a “Grande Peste Branca”, é outra doença que começou a se espalhar como epidemia
assim que a industrialização começou. Essa doença causou aproximadamente 15%
das mortes nos séculos XVIII e XIX em todos os grupos socioeconômicos.
Robert Koch (1843–1910), conhecido como o fundador da bacteriologia moderna, revelou
em 1882 que o agente causador da doença é o Mycobacterium tuberculosis,
que mais tarde ficou conhecido como bacilo de Koch.
Febre Amarela ✘ Carlos Finlay (1833–1915) propôs que os mosquitos carregavam
o "germe" da febre amarela. Ele tentou provar isso alimentando mosquitos
que se alimentaram de pacientes com febre amarela.
No entanto, foi posteriormente revelado que seu processo falhou
devido à falta de um período de incubação dentro do mosquito.
Influenza: ✘ Século XX que os surtos de influenza começaram a ser sistematicamente
estudados devido a descrições clínicas e dados epidemiológicos bem documentados.
✘ Em 1918, a pandemia de influenza “gripe espanhola” foi responsável por 25-50 milhões
de mortes em todo o mundo e mais de meio milhão nos EUA.
Poliomielite:✘ O presidente Franklin D. Roosevelt fundou a National Foundation
for Infantile Paralysis em 1938, mais tarde conhecida como March of Dimes.
✘ Em 1954, o Prêmio Nobel de Medicina foi concedido a John Enders, Thomas Weller
e Fredrick Robbins por sua descoberta da capacidade dos vírus da poliomielite
de crescer em culturas de tecidos.
✘ Dois grandes competidores ao longo da vida estiveram envolvidos na corrida pela vacina
contra a poliomielite, Jonas Salk (1914–1995) e Albert Sabin (1906–1993).
Salk e Sabin:✘ Salk escolheu um caminho mais tradicional, usando uma abordagem
de vírus morto, que não envolvia infecção natural para adquirir imunidade.
Em vez disso, sua abordagem envolveu um vírus totalmente inativado que ainda
tinha a capacidade de induzir anticorpos protetores.
✘ Sabin, por outro lado, decidiu criar uma vacina de vírus vivo com base na crença
de que isso desencadearia imunidade natural e forneceria uma proteção duradoura
Mári� Sale�
Pai das Vacinas Modernas” ✘ John Enders (1897–1985), conhecido como
o “Pai das Vacinas Modernas”, tinha um interesse